terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Quem manda?

Imagem do Expresso desta semana.

Há uma semana, o Banco Privado Português, estava falido e sem salvação possível. O pior ministro das Finanças da Europa, ( segundo um jornal inglês), dissera que tal situação, não acarretava qualquer risco grave para o sistema financeiro, afastando qualquer possibilidade de recurso ao Estado para suprimento das dificuldades, através da injecção de capital público.

Menos de uma semana depois, o que era então verdade, deixou de o ser, como no futebol . O pior ministro das Finanças da Europa, lá teve mais uma vez, de engolir o sapo vivíssimo que lhe foi servido em Conselho de Ministros, pelo primeiro-ministro que o nomeou e o pode tirar do lugar com a mesma presteza.

A Superestrutura que efectivamente governa - e que só por si justifica a existência de um partido comunista, para permitir estas noções de esquerda- tirou o tapete ao pior ministro fas Finanças da Europa e com o apoio explícito do excelso governador do BdP, deu a mão aos ainda mais magníficos accionistas e depositantes do BPP. Balsemão, Saviotti, Vaz Guedes et al, agradecem, mas o caso cheira demasiado a esturro.

Evidentemente, a Superestrutura pressionou o primeiro-ministro. Porque se assim não fosse, não fariam sentido as declarações do pior ministro das Finanças da Europa.

E a gente não sabe porquê, uma vez que a notícia do Expresso é uma cortina de fumo.

Tanto fumo que até o apoiante da causa, ficou obnubilado com a decisão de reviravolta. E nem a manchete do Expresso, de Balsemão, agora com a equipa directiva reforçada por esse génio do jornalismo que é Ricardo Costa, lhe mostrou a luz. Virá a seguir. Mais certo do que a causa ser sempre a mesma.

21 comentários:

Tino disse...

Eu não buscaria nem na infra-estrutura nem na super-estrutura a causa desta cambalhota.

Acho que é apenas mais uma habilidade do engenheiro da treta para ter na mão as principais famílias deste pobre País, depois de controlar o BCP, o BPN, as empresas de comunicação social candutatas ao 5.º canal, os jornais DN e JN, etc., etc.

Ninguém precisou de pressionar o PM. Ele na sua proverbial esperteza saloia, viu logo a oportunidade para alargar a mancha negra do seu poder...

josé disse...

tino...esperemos para ver.

O engenheiro não tem assim tanto poder. Se tivesse, não telefonava aos jornais.

all disse...

... não tem poder? Os cegos labregos que entregaram essa nação ao saque, ao vilipêndio, são os culpados pela destruição de um país transformado num cabide de empregos desenvergonhado, num regabofe continuo de pouca vergonha!
De facto o poder vem do polvo massônico que manipula o país como uma marioneta... mas, se antes o Zé Povinho era capaz de vir para a rua e defender Portugal, hoje quantos são capazes de o fazer? Por isso é que no presente só uma hecatombe que limpasse alguns milhares de energumenos, fará com que esse país tenha esperança de voltar a ter vergonha, honestidade e democracia!

josé disse...

O poder não é do engenheiro. O tipo é uma marioneta nas mãos de alguns poderosos.

Há nomes? É capaz. Hi Ho, Silver!

Era este o grito de guerra do mascarilha. O poder socrático é uma máscara.

josé disse...

O Vitorino tem mais poder que o Sócrates. Não parece? Mas tem.

Tino disse...

Caro José

Se calhar até houve pressões e o artolas das engenharias percebeu que até tinha alguma coisa a ganhar.

Eu só sei, pelo que vejo cá fora, que nunca vi tanta crapulice neste País como desde que o engenheiro está no poder.

E invejo a Tailândia. Ao menos lá as instituições funcionam e o Povo não tem medo de vir para as ruas...

O crápula cá parece que hipnotizou ou drogou a populaça, que diga-se só costuma vir à rua ver revoluções.

E os militares preferem estar ma messe a coçar a micose enquanto ainda há dinheiro para o rancho...

Miguel M. Ferreira disse...

Problemas haverá muitos...mas para quem conhece os corredores dos partidos, nomeadamente os dois centrões, sabe muito bem que só sobe na hierarquia quem vai deixando muitos favores pelo caminho....chegados lá cima toca a retribuir o jeitinho!!!

Isto não é uma democracia....é uma "partidocracia"....quem controla o país são uns quantos militantes/delegados/conselheiros partidários...e depois temos aquela fantochada da A.R....os quais só servem para levantar o braço qd lhes exigem....são todos umas marionetas....incluindo os governos....e não me digam que podemos mudar....sinceramente não consigo vislumbrar solução....

Karocha disse...

Haia?

lusitânea disse...

Agora só falta um decreto qualquer que autorize o pagamento do IRS com acções e outros investimentos bolsistas ao preço do balanço de cada um...

Isto está é tudo falido...

josé disse...

É nestas coisas que se pode ver quem manda.

Não é no caso dos professores, dos juízes e assim,

Esses, são mero pretexto para se mostrar que manda.

Mas a real thing é isto mesmo.

Gostava de saber quem disse: faça assim!

Porque houve efectivamente quem o disse, não tenho qualquer duvida.

Não é daquela tola de engenheireiro que saem estas coisas

Karocha disse...

Talvez consiga José a procissão ainda não saiu do adro...

Tino disse...

Olhe José

A criatura não é inteligente, mas é esperta.

É um chico-esperto. Veja a rapidez como viu que na JSD não tinha futuro e se mudou para a JS.
Veja como percebeu que como professor de matemática não governava a vida e se meteu a assinar projectos de requitada arquitectura rural.
Veja como captou a melhor forma de chegar a engenheiro sem queimar as pestanas.

Não tem escrúpulos. Mas não se pode dizer que seja burro.
Talvez não tenha lido O Príncipe.
Mas conhece todas as manhas da baixa política.

É obra que um medíocre, que em situação normal não passaria de Presidente da Junta de Vilar de Maçada, tenha chegado a Primeiro-Ministro, mesmo que seja da estrumeira em que se transformou Portugal...

A chafurdar neste esterco, não há melhor...

josé disse...

Ora bem. Não desvalorizo a criatura e seria estulto fazê-lo.

Um indivíduo que passa mais de dez anos em cargos políticos, boa parte deles governativos, tira uma licenciatura, mestrado e doutoramento na matéria, é evidente. O tipo não precisava de tirar o curso de engenharia a martelo, como tirou, porque o resto chegava. Mas faltava-he o tratamento parolo que não dispensava e isso dá a dimensão real da pessoa.

Mas estamos a assistir a algo que traduz outra coisa diferente do governar segundo o programa definido por outros.

Estamos a assistir em directo à intervenção de terceiros ainda mais poderosos.

É por isso que Vital Moreira ( outro que tal e que não desvalorizo), não percebe bem o que se passa. Porque isso, não pode perceber...

Esta é a minha interpretação.

Black disse...

Pois é...
A coroa britânica anda a investigar o que foi feito dos dinheiros investidos neste País.
Talvez os "amigos de Peniche" estejam a mandar (como o meu amigo pergunta) por quererem saber onde pára o dinheiro da princesa!
E se assim é a bronca vai ser de estrondo pois trata-se de um roubo de Estado a Estado com tantos anos como a nossa Democracia.

Segismundo disse...

Também não possuo dons de adivinhação,mas partilho da opinião do José.
Acredito que há vários manipuladores da marioneta socratina.
Um deles ficou com o rabo de fora no negócio falhado da aquisição da PT e percebeu-se bem que o títere estremeceu e nem ripostou quando levou o troco.
Algum acordo posterior levou às tréguas actuais.
Aquele recebia já vassalagem de Guterres,no tempo em que o Estado português fazia parceria com ele em investimentos em terras de Vera Cruz,que foram o fiasco que se viu e que pagamos.

Tino disse...

Caro José

Pareceu evidente em alguns casos que o facto de a dita criatura possuir certas informações levou a que os controleiros agissem atempadamente para evitar estragos.

Como o dito, como já se viu sobejamente, não é pessoa impoluta, outros haverá que sabem coisas inconvenientes.

Ora esta gestão de informações parece ter dois sentidos, aproveitando umas vezes a uns, outras vezes a outros, uma vezes aos detentores do poder político, outras vezes aos donos dos poderes facticos.

Além dos casos que não envolvem questões de carácter ou de natureza, há os outros que têm aqui o seu cerne.

A gestão de certas informações, sejam de Estado sejam de alcova, pode ser muito lucrativa mesmo quando apenas numa dimensão política.

Se o saber é poder, o que sabe pode ser aquele que manda.

O saber e o saber fazer segredo podem valer ouro.

Mas isto sou eu a desatinar.

Karocha disse...

Bilderberg?

josé disse...

O Público de hoje diz que foi por causa do JPMorgan.

Bilderberg é apenas um lugar. De passagem. Um ritual.

Karocha disse...

Por causa do jpMorgan?

diz isso na parte de economia?
vou perguntar ao meu rapaz!

Karocha disse...

José

Desculpa de mau pagador!
Parece que já se fala no BPP, na BBC...

portolaw disse...

a mão que embala o berço é a mão que governa o mundo...

se o berço é o nosso governo, e o mundo é o nosso país, aceitam-se apostas para nomear as mãos...