quarta-feira, 24 de junho de 2009

Não há crime, disse o MP

TSF:

O Ministério Público mandou arquivar a queixa do primeiro-ministro e líder do PS, José Sócrates, contra João Miguel Tavares, por considerar que o jornalista não ultrapassou os limites na crítica que fez a Sócrates, enquanto figura pública.
O Ministério Público mandou arquivar a queixa do primeiro ministro contra o jornalista João Miguel Tavares que num texto publicado no Diário de Notícias comparou o apelo à moral na política feito por José Sócrates à «defesa da monogamia por parte de Cicciolina».
«As expressões utilizadas pelo arguido João Miguel Tavares dirigidas ao primeiro-ministro, figura pública, ainda que acintosas e indelicadas, devem ser apreciadas no contexto e conjuntura em que foram publicadas, e inserem-se no direito à critica, insusceptíveis de causar ofensa jurídica penalmente relevante», afirmou o Ministério Público.
Desta forma, o Ministério Público considerou que o jornalista do Diário de Notícias no seu artigo «José Sócrates, o Cristo da Política Portuguesa» não ultrapassou os limites na crítica que fez ao chefe do Governo e líder do PS, enquanto figura pública.
Recorde-se que José S. tinha feito queixa contra o cronista por este ter escrito em papel de jornal, coisas que aquele considerou ofensivas da honra e que outros, aliás, já tinham escrito e publicado. Não foi a comparação à actriz italiana de pornografia que incomodou José S., como este então esclareceu. Foram outras coisas, nomeadamente sobre a casa a bom preço.
A TVI, segundo julgo, com todas as notícias sobre Freeports e quejandos assuntos da Cova da Beira, nunca ultrapassou sequer, o limiar factual e até opinativo que aquele jornalista do DN entendeu verter nas páginas do jornal.
Logo...veremos se José S. se fica pelo entendimento do MP ou vai agir como assistente, segundo os direitos que lhe assistem, recuando na humildade postiça.

4 comentários:

Rebel disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rebel disse...

Pimba!
0 - 1, estamos a ganhar!
vamos lá ver o que sucede a seguir!

Mani Pulite disse...

0-2,C.Guerra pôs o lugar à disposição.0-3,para quando o L.Mota fizer o mesmo.

joserui disse...

Humildade... A palavra seguinte sujeita à avacalhação socialista. Depois da campanha qualquer pessoa vai ter vergonha de dizer que é humilde. -- JRF