Páginas

terça-feira, 29 de setembro de 2009

A declaração do presidente da República

Cavaco Silva, presidente da República, acabou de falar ao país. Em dez minutos tentou explicar o que se passou no caso da eventual vigilância à presidência da República.
Não apresentou qualquer prova de eventuais escutas, de vigilância exercida por terceiros nos serviços da presidência e ainda adiantou outro motivo de especulação: declarou publicamente que o sistema informático da presidência da República, tinha vulnerabilidades e descobriu-as...hoje mesmo. Nem sequer referiu algo que possa levantar a suspeita de que esse sistema informático foi violado por um qualquer hacker ao serviço de interesses inconfessáveis. Tecnicamente será possível, mas não foi hoje que isso foi descoberto.

Enfim, uma declaração lamentável, sem grande sentido a não ser continuar a confusão e a causar ainda maior perplexidade.

32 comentários:

Pedro Luna disse...

Eu nunca mais voto no senhor... Aliás cada vez mais me convenço de que o semi-presidencialismo e a república são uma porcaria - Viva o Rei!

Mani Pulite disse...

LAMENTÁVEL É O QUE VOCÊ ACABOU DE ESCREVER.

josé disse...

O presidente da República deveria ter ordenado a inspecção da rede informática para acabar com as suspeitas de intrusão de algum hacker.

Não o fez, confessadamente. Ou confessadamente nada descobriu, porque sabe agora, por ter descoberto hoje mesmo, que o sistema informático é vulnerável.

Tudo isto é lamentável, tanto mais que acredito que alguém do Governo e não aponto outro que não o PM, andou a controlar as andanças do PR.

Como? Nunca através do SIS ou o DIEDM. Talvez através do assessor mais importante que tem...e que esteve no SIS.

Isso já terá sucedido? Provavelmente sim. Ilegal, de modo totalmente encoberto e em arranjinho pessoal.

Essa é a minha suspeita e sendo também a do PR que acredito que seja, então em primeiro lugar o PR deveria ter averiguado o que se teria passado. E com toda a rapidez.

Rosa disse...

O José tem razão no post que escreveu. Se era para dizer o que disse, mais valia não dizer nada. De boas interpretações está o Inferno cheio.

joserui disse...

Isto faz lembrar a história do sapateiro e do rabecão.
Nestas manobras reles, o PS está infinitamente melhor que o PSD. O senhor presidente da república está a prestar-se a um serviço deveras lamentável.
Quem te manda a ti sapateiro tocar rabecão. José 100% de razão. -- JRF

joserui disse...

Estas declarações antes das eleições, enterravam ainda mais o PSD. São zero. Acho que é a única justificação que restou para só terem sido proferidas hoje.
Junte-se a historieta do assessor e era difícil ser mais trapalhão na gestão de uma, já de si, trapalhada. -- JRF

Josão disse...

Estou "banzado"!!

Mentiroso disse...

Que grande trapalhada gerada por um indivíduo que é presidente. Foi 1º M indigno por ter deixado a sua banda de mafiosos roubar os fundos de coesão, ter assim atirado Portugal para a miséria e ter assassinado tanta gente pela falta de médicos devido a ter reduzido as vagas para medicina.

Agora é presidente indigno pela forma como se comporta e nos fala, até mesmo em casos em anteriores em que teve razão.
Afinal, é ainda motivo para nos interrogarmos: que fazem os seus conselheiros? Estarão a pregar-lhe rasteiras. Nem ele nem eles vêem o que fazem? Ou será sofisma para pregar algum golpasso? O futuro no-lo dirá, mas a desconfiança é mais que justificável, sobretudo após o seu partido ter perdido, mas isso foi por culpa da Manela.

Mentiroso disse...

@ Mani Pulite colabora num blog dito "Movimento para a Democracia Directa", fechado. Democracia fechada! Deveria chamar-se era qualquer coisa como "Antro de Impostores".

Dr. Assur disse...

Amigo José

Não é bem assim. Nós ajudamos :)

1/ Sobre "Não apresentou qualquer prova de eventuais escutas" ele disse "Durante a campanha eleitoral foram produzidas dezenas de declarações e notícias sobre escutas, ligando-as ao nome do Presidente da República e, no entanto, não existe em nenhuma declaração ou escrito do Presidente qualquer referência a escutas ou a algo com significado semelhante.

Desafio qualquer um a verificar o que acabo de dizer.

E tudo isto sendo sabido que a Presidência da República é um órgão unipessoal e que só o Presidente da República fala em nome dele ou então os seus chefes da Casa Civil ou da Casa Militar.
...

Incluindo mesmo as interrogações atribuídas a um membro da minha Casa Civil, de que não tive conhecimento prévio e que tenho algumas dúvidas quanto aos termos exactos em que possam ter sido produzidas.

Mas onde está o crime de alguém, a título pessoal, se interrogar sobre a razão das declarações políticas de outrem?

2/ "Durante o mês de Agosto, na minha casa no Algarve, quando dedicava boa parte do meu tempo à análise dos diplomas que tinha levado comigo para efeitos de promulgação, fui surpreendido com declarações de destacadas personalidades do partido do Governo exigindo ao Presidente da República que interrompesse as férias e viesse falar sobre a participação de membros da sua casa civil na elaboração do programa do PSD (o que, de acordo com a informação que me foi prestada, era mentira)."

E não tenho conhecimento de que no tempo dos presidentes que me antecederam no cargo, os membros das respectivas casas civis tenham sido limitados na sua liberdade cívica, incluindo contactos com os partidos a que pertenciam...

Pretendia-se, quanto a mim, alcançar dois objectivos com aquelas declarações:

Primeiro: Puxar o Presidente para a luta político-partidária, encostando-o ao PSD, apesar de todos saberem que eu, pela minha maneira de ser, sou particularmente rigoroso na isenção em relação a todas as forças partidárias.

Segundo: Desviar as atenções do debate eleitoral das questões que realmente preocupavam os cidadãos."

3/ "E a mesma leitura fiz da publicação num jornal diário de um e-mail, velho de 17 meses, trocado entre jornalistas de um outro diário, sobre um assessor do gabinete do Primeiro-Ministro que esteve presente durante a visita que efectuei à Madeira, em Abril de 2008.

Desconhecia totalmente a existência e o conteúdo do referido e-mail e, pessoalmente, tenho sérias dúvidas quanto à veracidade das afirmações nele contidas..."


4/ "..Mas o e-mail publicado deixava a dúvida na opinião pública sobre se teria sido violada uma regra básica que vigora na Presidência da República: ninguém está autorizado a falar em nome do Presidente da República, a não ser os seus chefes da Casa Civil e da Casa Militar. E embora me tenha sido garantido que tal não aconteceu, eu não podia deixar que a dúvida permanecesse.

Foi por isso, e só por isso, que procedi a alterações na minha Casa Civil."

5/ " A segunda interrogação que a publicação do referido e-mail me suscitou foi a seguinte: “será possível alguém do exterior entrar no meu computador e conhecer os meus e-mails? Estará a informação confidencial contida nos computadores da Presidência da República suficientemente protegida?”

Foi para esclarecer esta questão que hoje ouvi várias entidades com responsabilidades na área da segurança. Fiquei a saber que existem vulnerabilidades e pedi que se estudasse a forma de as reduzir...."

Reparesse que a frase publicada no público foi "Como é que dirigentes do PS sabem o que fazem ou não fazem assessores do Presidente? Será que estão a ser observados, vigiados?".

http://www.presidencia.pt/?idc=22&idi=31744

Dr. Assur disse...

Faltava comprovativo :)

http://www.tvi24.iol.pt/politica/vigilancia-presidencia-belem-governo-tvi24/1083149-4072.html

JMV disse...

Os receios que aqui deixei expressos em comentário a um seu post de 20 SET 2009 creio terem-se, infelizmente e para mal "disto" tudo, confirmado.

Por mim já só me parece minimamente restabelecedor de um módico de "normalidade", após a infamante fuga para a frente de hoje por parte do ainda PR, a sua renúncia anteecipada.

Não é o Presidente de todos os portuguese, nunca o foi, nunca o quis ser e já nem é o Presidente de muitos que de boa fé nele votaram.

Materialmente, exerce já ilegitimamente o seu cargo, o que mais se torna dissonante face à contrastante nova - de dois dias! - legitimidade material e formal do novo Governo.

josé disse...

Dr. Assur:

Quando se referem escutas, quer-se dizer algo mais do que isso, embora o termo seja realmente equívoco e permita depois estas interpretações correctivas do presidente e que ainda tornam mais lamentáveis as declarações.

Quando o presidente se refere à vulnerabilidade do seu sistema informático, quer referir-se a quê, exactamente?
À possibilidade de intrusão de hackers que lhe roubem informação. Repare que escrevi "roubem" e não furtem ou subtraiam e do mesmo modo poderia argumentar-se que não se trata de um "roubo", em termos jurídicos...

Ora, fazendo o paralelo, quando os jornais escreveram "escutas", extrapolando como costumam fazer, tê-lo-ão feito de modo incorrecto?
Não me parece, porque a intrusão no sistema informático é uma "escuta", em sentido penal.
Por outro lado, o presidente refere-se a estranhos terem ouvido conversas ou sabido do teor das mesmas. Isso só pode resultar de "escutas", como é óbvio.

Portanto, o termo mesmo algo incorrecto, indica o essencial: que o presidente usando o eufemismo das palavras que usou, quis referir-se efectivamente a escutas e nisso os jornalistas foram directos ao assunto e o presidente acabou a fazer a figura de chico-esperto, sem necessidade nenhuma.

Quanto ao sumo da questão:

Se o presidente desconfiava e desconfia que alguém do governo lhe queria fazer uma cama política desconfortável, assegurava-se previamente de tal facto com um mínimo de indícios consistentes. Tê-lo-à feito? Parece que não e a comunicação ainda confirma tal suposição, porque se referiu a uma averiguação do sistema informático, realizada no mesmo dia da comunicação, o que não deixa de ser extraordinário, depois de se saber o que ocorreu durante a camapanha eleitoral.
É por isso duplamente lamentável a comunicação nestes termos.

Não obstante, permanece o seguinte que tem razão de ser: o PS cavalgou muito bem esta onda de desatino do presidente e colheu frutos políticos.
O presiudente disse publicamente que não era ingénuo. Então deveria ter entendido que as coisas poderiam voltar-se contra ele se pretendesse fazer-se de ingénuo e foi o que fez com esta comunicação.

Resta acrescentar que não aprecio este indivíduo , Cavaco Silva, como presidente da República.
Mas pode vir por aí pior...ai isso pode. E chama-se Alegre.
Safa!



"Como é que dirigentes do PS sabem o que fazem ou não fazem assessores do Presidente? Será que estão a ser observados, vigiados?".

josé disse...

A última frase transcrita deveria ter aparecido no começo, mas permite um acrescento:

A resposta a essa pergunta deveria ter sido obtida antes de a pergunta ter sido tornada pública.

É esse o problema que o presidente criou.
E um presidente da República não é um qualquer cidadão que comenta nos media: é o representanto de todos os portugueses, incluindo aqueles que discordam dele, não votaram nele e porventura lhe querem arranjar sarilhos.

Em suma, deve ter muito cuidado com o que diz e faz e este não teve cuidado.

Por isso, é lamentável a tal comunicação, bem como esta trapalhada.

josé disse...

E mais: seria bom que os partidos do arco não socialista e que se pretende de esquerda, escolhessem quanto antes outro candidato às presidenciais.

Embora seja de opinião que para melhor, está bem. Para pior, ´já basta assim.

H. Sousa disse...

@ Mentiroso
30 de Setembro de 2009 1:10

Sou webmaster do Democracia Directa e zelo pela segurança do site.

Acabo de testar o sistema com vários comentários. Todos foram aceites, ficando aqueles de emails ainda desconhecidos (sem comentários aprovados previamente) retidos para moderação para evitar insultos e trolls.

Obrigado, e não hesite em me contactar em caso de dificuldade, ajudando também a testar e aperfeiçoar o nosso sistema de segurança anti-spam.

Cumprimentos do webmaster do DD,

Henrique Sousa

Carlos Alberto disse...

Será que o Sr. Silva não sabe o que é um anti-virus?
Mas que grande treta que o sr. nos conta.
Convém não ficar esquecido como é que se faz a multiplicção dos pães, ou seja, vender acções que não estão cotadas em bolsa, nem valem um chavo, por muitos milhares.
É que eu também quero ter acesso a essa sabedoria...

Mani Pulite disse...

Depois de derrubar Cavaco, será Sócrates o candidato do PS à Presidência da República.Com o apoio do BE.É esse o Plano que está em execução.Garantia de impunidade e poder absoluto durante dez anos.É assim tão difícil de perceber?O seu ódio ao Cavaco vai acabar por ajudar o Sócrates a tornar-se Presidente.Pense se é isso que quer.

josé disse...

José S. presidente?

Talvez quando as galinhas voltarem a ter dentes.

José S. não suportaria o escrutínio da vida privada. A Gente ou Vip ou Caras ou coisa que o valha, desta semana, tem uma chamada de capa que diz mais ou menos isto:

a infelicidade de José S. reside no facto de a sua mãe não aceitar a sua namorada...


isto será para rir? Não, nem sequer para chorar. É apenas para lamentar.A fantasia a que isto chegou.

joserui disse...

Quando o presidente se refere à vulnerabilidade do seu sistema informático, quer referir-se a quê, exactamente?
Na minha opinião a nada. Isso é uma verdade de La Palice. Permite aos partidos fora da esfera PS responderem airosamente a uma declaração globalmente lamentável.
Porque das duas uma, ou o sistema é vulnerável como o do Pentágono, ou é vulnerável como o que temos em casa. E se é algo mais parecido com este último, devia era estar calado e tratar do assunto sem grandes ondas. -- JRF

joserui disse...

O que o Mani Pulite não percebe é que está a comentar num blogue insuspeito de alinhar pelo senhor Sócrates, com a maior parte dos comentadores insuspeitos de alinhar por tal indivíduo.
E o panorama não é bom. O senhor presidente da república prestou um péssimo serviço a quem não alinha pelo mencionado indivíduo e um mau serviço ao país. E não foi ontem.
E a resposta do PS, confirma que no jogo reles, neste momento, ninguém bate o PS. Portanto, antes de jogadas arriscadas, com esta gente, mais vale ter os trunfos todos na mão. Não entendo é como uma velha raposa da política conseguiu ser tão bem entalado. -- JRF

Mani Pulite disse...

Apesar de todo o escrutínio da sua vida privada,pública e outra o S. é PM há mais de 4 anos e ainda teve mais votos nestas eleições.Depois de tudo isso acha que algo impede a criatura de chegar a Belém?Audácia não lhe falta como já descobrimos.Passe aqui por Lisboa para ver como a operação Sócrates a Belém está bem em marcha e ninguém a trava se não houver desde já uma frente muito unida para o bloquear.Quanto às galinhas aconselho-o a levar as suas ao dentista para tratarem os dentes.

Carlos disse...

Quando se considerava que o pior desempenho de um P.R. era um atributo impossível de roubar a Jorge Sampaio, surge agora este algarvio com o grito mudo de Viva a Monarquia! Todos os monárquicos, já gratos ao Sampaio por um desempenho a reclamar a restauração urgente da monarquia, têm agora, neste algarvio marafado, um reforço inesperado para a causa monárquica.

josé disse...

Este algarvio não e e nunca foi de confiança. Desde o início dos anos noventa que o digo.

Mas como dizia o outro, do mal o menos...

MARIA disse...

Interessante o poste, a sua perspectiva e o debate de ideias que se lhe seguiu.
Muito bem estiveram os Senhores, cada um em defesa de sua tese, como há algum tempo não via...
Por vezes, em alguns temas, algumas diferenças de opinião resultam muito positivamente, particularmente quando se debate com a elevação característica deste espaço!
Permitam-me deixar aqui a perspectiva deste assunto de uma mulher, uma gentil e impressiva eleitora que faz questão de "votar sempre e de saber em quem vota".
Falo da D Lina que aos 62 anos vende os melhores ovos de galinhas sem dentes desta região e não desiste de procurar receita para os fazer nascer nas ditas...
"- Menina Maria, a menina ouviu o Presidente ontem à noite na televisão? Pois diga-me a menina que é talvez um pouco de melhor entendimento destas coisas do que eu : de que é que o Senhor Presidente estava a falar?
Foi alguma coisa que os "rosas" lhe fizeram?
Olhe, eu não percebi , mas acho que sim , pois se já nem o Presidente tem as intimidades protegidas que se dirá de nós ?...
****
*
****
Eu tentei explicar...
Mas ...
*
****
Quanto à possibilidade da candidatura de JS à presidência, penso que nunca deve substimar-se a capacidade de um homem que ainda submete à aprovação da mãe a namorada ...
Creiam que nenhum povo é mais difícil de gerir e de vencer do que é a vontade de uma sogra/mãe a quem não agrade a opção conjugal do filho...

Mani Pulite disse...

Mudando de tema, não quero deixar de saudar aqui a posição corajosa do Sindicato dos Juízes acerca do CSM e da perseguição socialista ao juiz Rui Teixeira.

Tino disse...

Mani Pulite

Parece que temos transmissão de pensamentos...

Vê aqui:

http://socratinice.blogspot.com/

JESUS disse...

http://bichinhoalacrefedorento.blogspot.com/

josé disse...

Jesus:

Concordo com o que escreveu no blog, mas um PR, neste contexto, não pode ser burro, como este foi.

Porque se o for, perde pau e bola, como se costuma dizer.

Este José S. precisa de outro tratamento mais eficaz.

Precisa de ser apanhado com a boca na botija. É isso, apenas o que o poderá tramar, para sempre.

E é isso que tem de ser feito por quem o pode e sabe fazer.

hjesu disse...

O número de loucos na União Ibérica está em crescendo...:
O PR, tal como Charles Smith, ABC, MMG, alunos da Casa Pia, inspectores no âmbito do Freeport, tio de Sócrates e muitos mais, todos para o hospital psiquiátrico de Caxias.

carmen disse...

O que também é lamentável é que um PR possa despedir um governo por razões infinitamente menos graves do que isto, como já aconteceu com um governo também ele lamentável.

O PR num dia faz uma declarãção gravíssima, alarmando e atordoando o bom povo (que nada pode fazer). No outro dia, já está "numa boa" e "na descontra" com o pres. do governo, sem se dar ao trabalho de vir tranquilizar o bom povo. Só podem estar a gozar com o mesmo.

De facto, não percebo o objectivo da "declaração". Só se for uma tentativa desesperada de emprestar um ar de grande questão de Estado ao que não passa de triste trapalhada ou conspirazãocita mal sucedida.
Carmen

josé disse...

Este Cavaco é o que é e sempre foi.

Mas repito o que disse: para melhor está bem; para pior, já basta assim.

Mal por mal é melhor deixar estar assim. O nosso fado é este: termos como líderes indivíduos deste género que não nos dignificam como povo. Mas já que temos o PM que temos, por escolha popular, por que carga de água deveríamos ter um PR melhor, por escolha popular?