quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Marinho e Pinto, novamente

Marinho e Pinto já falou outra vez. Assim:

«Infelizmente em Portugal existe segredo de Justiça para dar cobertura à incompetência de alguns magistrados e investigadores, à negligência e para fazer depois julgamentos para propiciar fugas cirurgicas ao segredo de Justiça», sublinhou Marinho Pinto."

Assim que perder o lugar, quem o irá aturar?

2 comentários:

radioapilhas disse...

José, se me permite, a que países Marinho e Pinto se referia quando disse que "não existe segredo de Justiça nos outros países"? EU sou leigo e não é fácil "googlar" isso, pelas dificuldades técnicas em verter o termo nas línguas respectivas. Se souber, obrigado. Parece-me igualmente que um bom jornalista podia ter feito essa pergunta.

josé disse...

O segredo de justiça existe para protecção da investigação, acima de tudo. Não é essa a preocupação do Marinho e Pinto.

Preocupa-se sobretudo com os entalados que vêem o nome na lama, coitadinhos. São todos inocentes e o Marinho acha que são e por isso se chateia com estas coisas, ao ponto de dizer asneiras e barbaridades a eito.

Ultimamente tem sido um regabofe e cada cavadela é uma nova minhoca.

Assim, a Inglaterra, sobre o Freeport disse alguma coisa? Não, porque guardou segredo de justiça.

A França não tem o segredo de instrução? Claro, mas o Marinho omite.
A Espanha mostra tudo a todos? É o mostras. O Marinho que pergunte ao Garzón...

Os EUA tem segredo de justiça? Claro que tem. A investigação do caso do governador do Illinois, um corrupto apanhado em escutas telefónicas que aqui seriam nulas e o Marinho a aplaudir, foi-o porque o FBI soube guardar segredo.

Na Itália não há segredo com a Mafia?

E as escutas telefónicas que serviram para mandar vários clubes para a segunda divisão, não valeram? E não guardaram segredo enquanto valia a pena e depois divulgaram?

Só contaram para o Marinho estas novidades. Anda cada vez mais bronco.