quarta-feira, 31 de março de 2010

"Corrupção empresarial"

Der Spiegel, revista alemã que se atreve a publicar coisas em "segredo de justiça", vindas dos "investigadores" que se ocupam com os casos de corrupção empresarial, da Ferrostaal. Veja-se lá o desaforo:

Insiders suspect that even more cases in which the Essen company did the dirty work for other companies could turn up soon. "The case could have repercussions for the whole of German industry," says a former MAN executive.

The current internal corruption scandal at Ferrostaal revolves around the delivery of two Type 209 submarines to Portugal. Ferrostaal, which had bid against submarine builder HDW and shipbuilder Thyssen Nordseewerke, won the €880 million contract in November 2003 -- with the help of bribes and a number of phony consulting contracts.

According to the investigators' files, a Portuguese honorary consul approached one of the Ferrostaal board members in 1999. The man allegedly said that he could be helpful in the initiation of the submarine deal. According to the files, the honorary diplomat demonstrated his influence by setting up a direct meeting in the summer of 2002 with then Prime Minister José Manuel Barroso.

The Ferrostaal executives in Essen were apparently so impressed that they signed a consulting agreement with the honorary consul in January 2003, in return for his "constructive assistance." Under the agreement, the Portuguese diplomat was to be paid 0.3 percent of the total contract volume if the deal went through.

The consul ended up collecting roughly €1.6 million, which the investigators see as a clear violation of his duties as a diplomat.

But it appears that Ferrostaal did not rely solely on its advisor's good connections to bring about the submarine deal. It is believed that a consulting agreement was concluded between Ferrostaal and a partner, on the one hand, and a rear admiral in the Portuguese navy, on the other. The deal, most recently, was worth €1 million.

A Portuguese law firm is also believed to have played a role in ensuring that that the contract was awarded to Ferrostaal, and that plenty of bribe money was paid in return.

Prosecutors have already identified more than a dozen suspicious brokerage and consulting agreements related to the submarine deal. According to the investigation files, all of these agreements were designed "to obfuscate the money trails," so as to pass on payments "to decision-makers in the Portuguese government, ministries or navy."

It appears that, in the end, Ferrostaal paid so many consulting fees that not much was left in the form of profits from the submarine deal.

Quais os advogados portugueses envolvidos em mais este escândalo?

Sempre os mesmos: o escritório de Sérvulo Correia em primeira lugar. Sérvulo Correia & Associados é uma espécie de poder legislativo sombra em Portugal, porque foi de lá que saíram algumas leis que temos. Neste caso concreto representava o Estado português. Lindo Estado!

Depois, a inefável sociedade de advogados encabeçada por José Miguel Júdice, o tal que agora acha que o MP tem poder a mais e é preciso um PGR com poderes directivos tipo tropa...percebe-se muito bem porquê e para quê. A PLMJ representava uma sociedade francesa concorrente e perdeu. José Miguel Júdice protestou como o caraças, na altura...mas teve depois um rebuçado, ( ou seria uma chupeta prometida aos PGR caídos em desgraça?), com uma espécie de avença por causa da privatização dos 33,34% da Galp. Na altura falou-se em milhão de dólares quinzenais. O Público denunciou, o deputado António Galamba pediu explicações ao Governo PSD, no Parlamento. O Governo não as deu. António Galamba é hoje governante. Se calhar já está satisfeito com a falta de explicações...

Júdice dizia na altura que as sociedades de advogados, como as indicadas, são "centros de decisão nacional". Olá se são ! E de que maneira!

Ainda há referência à sociedade de Vasco Vieira de Almeida e Associados, um dos sustentáculos do regime da consultadoria legal. Tanto que uma neta, Patrocínio, e que declarou que é a empregada quem lhe descasca a fruta, já anda na política activa. Vieira de Almeida está igualmente envolvida no Freeport, para que se saiba e é público.

Neste caso, a firma Vieira de Almeida tratava do negócio por conta...dos alemães! Dos vencedores.

É este o poder eleito? É . Pelos governos que os escolhem para isso...

Será isto ilegal? Qual quê! Nada de nada e se os ouvirem até se reviram todos de indignação e vituperando as más-línguas dos invejosos e caluniadores que difamam a honra impoluta de tão grandes benemérios da pátria. Apenas lidam com negócios e "projecto finance" de consultadoria legalíssima e virtualidades legais de topo e mérito de estado. E mandam como carreteiros.

Falta-nos actualmente, um Zé-povinho instruído para entender esta gente. No tempo de Bordalo Pinheiro o gesto era tudo. Actualmente, estes indivíduos não se demovem com gestos.
Vai ser mesmo preciso outra coisa. Grades.
Os alemães, de quem copiamos as leis penais, doutrina e jurisprudência dominantes já prenderam gente, neste caso. E atrevem-se- vejam o desaforo!- a fazer buscas a escritórios de advogados..
Marinho e Pinto, esse, denunciou as buscas aos escritórios de advogados como um atentado ao estado de direito...melhor, um acto de "terrorismo judicial".
Marinho e Pinto, obviamente será o provedor do nosso estado de direito. Deste estado de direito.

10 comentários:

O Clandestino disse...

Nós, portugueses, temos aquilo que merecemos. Sei que a frase está estafada, mas escrevo-a de forma sentida, amarga.
O PS elege um secretário-geral e quem é ele? José Sócrates.
Portugal vai a votos em 2005 e quem ganha? PS.
Portugal vai novamente a votos em 2009, a quem ganha? PS. Ninguém quer saber da governação ruinosa nem dos escândalos sucessivos em que o nome de Sócrates aparece envolvido. Manuela Ferreira Leite é derrotada sem apelo nem agravo, por causa da aparência física, diz-se.
PSD vai a votos para eleger um novo líder e quem ganha? Passos Coelho. Paulo Rangel em 2.º lugar, a léguas de distância, e Aguiar Branco recebe meia dúzia de votos dos militantes. Sobre alternativas a Sócrates, ficamos conversados.
Temos aquilo que merecemos, repito. É disto que o meu povo gosta: Futebol, Farra e Chicos-Espertos.

Filho de Puta disse...

Se bem se lembram foi ao Der Spiegel que o Rui Teixeira Santos do Semanário vendeu a bronca da filha da monarca britanica.
Se começarmos a juntar as várias peças - ver http://www.rense.com/general89/brownpd.htm - ainda vamos ver os "meteorologistas" a antever um Verão "bem quente"!

josé disse...

Diz por aí que o Amaral Pais quer outra vez a Media.

Erro capital?

Anónimo disse...

No Sol o Henrique Neto dá forte nos três partidos como explicação desta história dos submarinos. É capaz de ter razão e saber do que fala, até porque parece ser um dos lesados de facto.

Karocha disse...

Bate forte e feio Flash, como é seu timbre!
Isto está cada vez mais pantanoso.

Milan Kem-Dera disse...

Filho de Puta

Voltei ao site, mas não consegui juntar as peças que permitam concluir o que você conclui. Ainda por cima, para o "verão"...
Quer esclarecer um pouco mais?
Ou não pode? ou não quer? ou não sabe?

Filho de Puta disse...

Milan Kem-Dera pergunta-me:
"Quer esclarecer um pouco mais? Ou não pode? ou não quer? ou não sabe?"

Para eu o poder esclarecer é preciso ter uma visão global do caso e das suas implicações; e isso é impossível, por demasiado longo, neste local.
Apenas faço algumas perguntas:

Como enriqueceram tanto, por exemplo, Duarte Lima, Jorge Coelho, Armando Vara, João Rendeiro, Oliveira e Costa (por enquanto o único detido)?
Onde pára o Manuel Dias Loureiro?
Porque é que o Cavaco Silva quando foi Primei-Ministro deitou a Bolsa abaixo?
Porque é que, na crise dos anos 80, o FMI foi à INTERFINA?
Quando alinhar os fios da meada vai ver que é fácil perceber!

Todos sabemos que ela é filha de quem é; de resto é a filha mais parecida com a mãe!

Basta ver aqui:
http://www.box.net/shared/og2ob9l683

josé disse...

A teoria de conspiração geralmente peca por tentar explicar de mais.

Ainda assim, na Vanity Fair deste mês há um artigo muito extenso sobre a prisão de Monzer Al Kassar.

O sírio traficante de muitas coisas, incluindo armas, tinha muitos amigos. Um deles, embora renegado, foi Dias Loureiro, por causa dos negócios das arábias.

A pergunta é pertinente: Dias Loureiro tem imunidade?

josé disse...

Não é na Vanity. É na New Yorker de 8.2.2010.
A que tem dois pequenos artigos sobre J.D. Salinger.
O artigo sobre o Kassar, assinado por Patrick Radden Keefe, relata o modo como se caça um traficante deste coturno: durante anos e sem esquecer o rasto da hiena.

Em doze páginas mostra-nos como se faz investigação criminal a sério e como é que um polícia pode sê-lo com profissionalismo.

Em Portugal não temos um único assim.Nem um.

AJDiogo disse...

31 DE Março.
Estamos a 9 de Abril.
Não me digas que os submarinos te cortaram o pio.
Vá lá não desistas.

A viagem da Apolo 11 nos media