sexta-feira, 15 de outubro de 2010

É sacar!

As notícias de hoje são frescas:




Correio da Manhã, i e Público dão todos o mesmo retrato desta pouca-vergonha que temos no Governo. Um Inenarrável como primeiro-ministro e uma série de privilegiados que se safam da crise e até vêem aumentos de ordenado superiores a 50%!.
Até um tal Castro Guerra, nomeado para a Cimpor e certamente desconhecido desse Inenarrável...

Isto atingiu um tal ponto de escândalo e despautério que nunca em democracia se viu coisa igual. Há trinta anos havia crise, havia dificuldade em emprego para os mais novos, mas era diferente. Havia pedofilia em certos meios sociais? Sem dúvida. Havia corrupção nos meios políticos e empresariais? Certamente, mas muito menos que hoje.
Uma coisa é certa: a vergonha social e política era incomparavelmente maior. Este Inenarrável, em meia dúzia de anos, conduziu o país para um buraco cujo fundo ainda nem foi vislumbrado.
Com a complacência de um presidente da República lamentável.

8 comentários:

Floribundus disse...

há 5 anos tocou a saque.
é só ensacar

Miguel M. Ferreira disse...

Existirá luz ao fundo do túnel?
A partidocracia em que vivemos só dá sentido à célebre frase (cujo autor não me recordo): "Votar não serve para deixar de ser escravo...só serve para mudar de amo"

miguel disse...

O José terá razão.
Mas logo nos primeiros anos do consulado deste mafiosi,percebi que o provincianismo e a falta de sofisticação da criatura,por contraponto com o padrasto do regime e do demagogo que lhe sucedeu,iam trazer à luz do dia as complexas relações proíbidas e manobras criminosas dos bastidores da política nacional.
O pior de tudo é que o tecido social doente é de longe mais extenso que o saudável.
Parece pouco provável que haja regeneração.
Talvez uma apurada cosmética.
Maquilhagem da gangrena.
Nãotenho esperança de os ver no banco dos réus.

joserui disse...

O caricato é que não chega. Os ratos e respectivas ninhadas continuam impávidos e serenos. E a alternativa é boa, com jeitinho o inenarrável ganha outra vez, porque isto está tudo minado.
Estou convencido que isto já não vai lá sem violência. -- JRF

Carlos disse...

VERGONHA!...foi o que disse?

Esta palavra deve ter alterado o seu significado no último acordo ortográfico.

Aos portugueses resta: ...contra os ladrões, marchar, marcharrrrr.

C. S.

Karocha disse...

José

Andam a "Sacar"à quantos anos?

Camilo disse...

«Com a complacência de um presidente da República lamentável.
... Isto é que me faz pensar(!)...

JC disse...

Um Presidente da República cuja "casa" tem um orçamento de mais de 20 milhões de euros - o orçamento da Casa Real Espanhola não chega a 9 milhões de euros;
Um Presidente da República que acumula com o salário uma choruda reforma.

Porque não havia de ser complacente?

Nós é que estamos fodidos!

Desculpem lá o calão, mas se outros não têm vergonha de roubar, porque hei-de eu ter vergonha de dizer um palavrão de revolta?