sábado, 9 de outubro de 2010

O ensino superior em duas penadas

Expresso de hoje. Clicar para ler.

Não é um qualquer diletante quem o diz, mas o próprio reitor da Universidade de Lisboa: a rede de ensino superior "é uma barbaridade", com as 15 universidades e 15 institutos politécnicos existentes.
E diz mais: há demasiada burocracia e dependência do Estado; inspecções e avaliações que não servem o objectivo; um enorme desperdício de recursos.
E no entanto, o ensino superior está a formar cerca de 65 mil diplomados por ano. Daqui a quatro anos, com as reformas introduzidas, formará 100 mil. Com menos recursos e portanto, "o risco de baixar a qualidade e de se gerar uma erosão social e profissional dos diplomas, tornando-os em papéis que não valem nada, é grande."
Sobre os professores? " O Estatuto da Carreira Docente tem um preâmbulo de abertura. E o que está no articulado é o contrário". Isso no que se refere aos concursos de recrutamento de professores no superior.

2 comentários:

lusitânea disse...

Tanto doutor e ainda nenhum inventou uma "pólvora" qualquer...

Monchique disse...

Com tanta mentira ainda querem obrigar Passos Coelho a dar cobertura aos vigários? Será que finalmente vamos ter um político que mantém a palavra? Anda tudo com medo, menos o povo que quer gente séria.

O verdadeiro super-juiz