quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Últimos cartuchos

Económico:

Cavaco consegue 62% das intenções de voto. Alegre com 15% e Nobre com 13% disputam segundo lugar.
Cavaco Silva vence as eleições presidenciais à primeira volta, deixando Manuel Alegre com apenas 15% dos votos e tecnicamente empatado com Fernando Nobre.
Dificilmente escapará a vitória a Cavaco, logo na primeira volta.
Entretanto, o jornal i dedica duas páginas ao "caso BPN", envolvendo directamente Cavaco SIlva no caso de uma compra de casa de férias no Algarve, a tal que agora descobriram ter como vizinhança o arguido Oliveira Costa.
Conta o jornal i, pelo teclado de Ana Sá Lopes ( que vai pelo mesmo caminho que Inês Serra Lopes) que a casa foi comprada, em 1999, por permuta, ao senhor Fantasia, empresário de construção civil cuja empresa, Constralmada, integrou dali a cinco anos o universo SLN/BPN.
A associação à moscambilhice do BPN é óbvia, mesmo sem factos suficientes que a denunciem. O artigo vem ilustrado com uma cópia do registo da Conservatória, obtida por quem se interessa vivamente por um assunto destes. O i interessa-se, pelos vistos, mas apenas pela notícia de primeira página: "Cavaco. Casa de férias comprada a homem forte da SLN."
O resto, ou seja, saber os pormenores do negócio, a realidade concreta, etc., isso já é a realidade que pode muito bem estragar uma boa história. E Domingo está à porta, não havendo tempo para tanto.
A partir de Segunda-feira, se Cavaco ganhar, mais ninguém quer saber da casa de férias de Cavaco. Tal como não quiseram saber da casa de habitação do primeiro-ministro actual, ou sequer quem lha vendeu, apesar de andarem a indagar nas conservatórias, sem sucesso. Quanto ao preço, vale o registo da escritura. Que todos sabemos ser o mais fiável dos registos da realidade.
São por isso mesmo assuntos sazonais, para eleitor ver.

2 comentários:

Carlos disse...

Caro José,

Sem comentar a embrulhada das casas de Cavaco vs. Sócrates,e, embora tenha ficado com a dúvida sobre: se uma malabarice ractifica a outra, queria só perguntar-lhe:

Acredita no resultado desta sondagem?

Eu, não acredito. Isto não é mais do que uma encomenda. Espero que, segunda-feira, alguém venha aqui reclamar a intervenção do MP sobre esta maipulação publicitária.

C. S.

josé disse...

Pelos vistos o Cavaco ganhou. A tal manipulação afinal revelou-se próxima da realidade.

A escrita polémica de VPV