segunda-feira, 25 de abril de 2011

O PCP real

Esta senhora que aparece hoje no Público tem uma tese de doutoramento em História Política e institucional, lá para os lados do ISCTE. E tem agora uma versão light da tese, publicada em livro que o Público apresenta: "A história do PCP na Revolução dos Cravos".
Segundo o jornal é uma história revisionista porque apresenta o PCP como um partido da área social-democrata, interessado em se associar ao PS, no dealbar da Revolução de 25 de Abril de 1974 e com ideias fixas sobre a ausência de interesse do PCP em "golpes" para implantar a "revolução socialista".
Segundo o jornal, a historiadora documentou-se amplamente e conta em detalhe a análise que contraria o senso comum e até o político da altura do PREC e a ideia feita de que o PCP queria mesmo tomar o poder político no país, nesses anos de brasa que se seguiram ao 25 de Abril.
Como se documentou em modo extenso provavelmente leu a imprensa da época, uma vez que será nova demais para ter vivido esse tempo. E a imprensa da época era muito clara nas entrevistas, artigos de fundo, orientação editorial e ambiente geral, o pathos que nos mostrava sem margem para dúvidas para onde o PCP queria mesmo ir: para a democracia socialista que não se confundia de modo algum com a democracia burguesa.
Então se é assim claro e a historiador vê no escuro, o que explica a contradição?
O desconhecimento? A prosápia de revelar uma faceta nem sequer escondida, dos tempos do PREC em que o PCP aparecia por vezes como força social moderadora, desautorizando greves não decretadas pela sua correia de transmissão sindical?
Hoje no i, Otelo Saraiva de Carvalho fala em entrevista sobre o seu relacionamento pessoal e político com o PCP Diz que o PCP, em pleno PREC "promoveu um jantar em casa de Silva Graça que foi comer para a cozinha com a mulher e com as filhas e deixou-nos sós. Tivemos um bate-papo violento. Ele começou a fazer críticas ao MFA e a dizer que o MFA devia fazer isto e aquilo. E eu disse-lhe "Ó doutor, eu não lhe vou dizer o que é que deve fazer no Partido Comunista. Eu considero que o PC tem tido acções muito más, por vezes, que são prejudiciais à revolução e se quiser eu faço aqui uma lista do que é que o seu partido tem feito, mas não lhe admito que me dê orientações, porque o MFA nada tem a ver consigo, nem com nenhum partido, e se precisar de orientações peço ao Melo Antunes."

A historiadora por outro lado, não conhece certos escritos de Lenine que Cunhal conhecia muito bem. "Um passo en frente e dois atrás.", é um deles. E bem conhecido.

Se conhecesse, saberia melhor interpretar estes escritos na Vida Mundial de 1974 e 1975, particularmente o da direita ( clicar para ler), da autoria de Miguel Serras Pereira. Na investigação de História não chega ler documentos. É preciso perceber as entrelinhas e o fluxo informativo encriptado na mensagem. Uma capa da Vida Mundial em Junho de 1974, com uma entrevista extensa no interior e com a citação de que o PCP é de políticas coerentes, não pode ser lido de modo diletante e sem contextualização. E parece-me isso que a profissional faz...

26 comentários:

Wegie disse...

Não é nada feia. Bastante comestível até. Como é que se chama mesmo?

zazie disse...

Achas?

Tem ar de drogada e uma queixada de km.

Wegie disse...

Fui investigar e a Raquel Varela é uma fulana que rompeu com o Bloco de Esquerda por o considerar demasiado de direita. Dirigiu uma revista da extremíssima-esquerda, chamada Revista Rubra. Suponho que é uma espécie de Ulrike Meinhof à portuguesa...sabe-se lá o que anda a fazer.

Não admira que considere o PCP Social-democrata.

Wegie disse...

Zazie,

Fui confirmar noutras fotos:

http://www.flickr.com/photos/iscteiul/5125755672/lightbox/

e de facto tens razão.

zazie disse...

ehehehehhe

A sujeita é jacobina que até mete dó. Até conseguiu inventar cabalas da Igreja por causa do Nobre.

Mas a Varela não é esta (acho eu).

zazie disse...

Ah é esta? Cuidado que a sujeita é grandona. Olha só o Rosas anãozinho ali no canto.

":O))))))

Wegie disse...

Ela também escreve no 5 dias net. Eu não a conhecia.

Wegie disse...

O Rosas , o Costa Pinto e o resto. Está bem acompanhada.

Wegie disse...

Desculpa mas não me parece que seja uma simples jacobina. Isto já se insere no âmbito do brigadismo bombista dos anos setenta.

zazie disse...

Pois está. Mas não foi esta que escreveu uns disparates acerca do Melo Antunes, trocando tudo e dizendo que ele queria incluir a democraca (em vez de ser o PCP)?

Esse post até tinha um título que não enganava. Tratava-o por Ernesto.

zazie disse...

Não tem idade para ser nada dessas coisas, excepto parva.

Para o jacobinismo há sempre idade.

zazie disse...

Pois, só li uma treta acerca do Nobre e da ICAR. Uma anormalidade completa.
O outro post do Ernesto nem sei se era dela. O maradona é que gostou muito, também por falta de idade.

":O)))))

zazie disse...

Mas aquilo no ISCTE é uma desgraça.

Wegie disse...

Zazie,

E se o tivesses conhecido por dentro como eu então é que morrias.

zazie disse...

Pois não conheci mas conheço o que saiu de lá.

zazie disse...

Estranho... não encontro o post. Aquilo tinha erros de palmatória e foi logo uma estreia. Não me lembro do nome da rapariga.

Tinha piada se foi apagado e se era da Doutora.

Wegie disse...

Ainda estou a tentar perceber se esta Raquel Varela e uma outra Raquel Cardeira Varela são a mesma pessoa.

JC disse...

Esta gente nunca mais desanda...
Quantas mais décadas teremos ainda de esperar?

zazie disse...

Reproduzem-se. O que isto mostra é como se reproduzem que nem coelhos. E cada um que nasce ainda é mais defeituoso que o inicial.

É por fábrica ISCTE. E arranjam logo tacho para continuarem a ninhada.

Wegie disse...

Meus caros,

Eu estou completamente de acordo com as críticas ao ISCTE mas please não se esqueçam dos "primos" e vizinhos do ICS/UL que aliás acoita a mesma clientela (a Raquel está lá a mamar uma bolsa da FCT de 70.000€)e mais alguns como o Barreto e o VPV.

joserui disse...

Hehe. Saiu do BE por ser demasiado à direita... esta malta já é feita assim ou é instruída?
A verdade sobre o PCP é o que se sabe (ou não sabe) e já está a ser revista... Eu não dou o benefício da ignorância ou de não saber ler nas entrelinhas das revistas da época. Este pessoal sabe o que anda a fazer e a desinformação sempre fez parte da cartilha revolucionária. Vão plantando uma sementezinha aqui, outra ali. Aparece sempre o burróide para reproduzir. E se reproduzir. -- JRF

Gomez disse...

Irreal...

Mani Pulite disse...

A "PIQUENA" TEM TODO O AR DE TER TIDO UM DESMAMADIO TARDIO.HOJE SÓ DEVE QUERER TREPAR NA HORIZONTAL.OS TEXTOS LIDOS NA HORIZONTAL SÃO TODOS TRESLIDOS.A TESE SAI-LHE ASSIM DE PERNAS PARA O AR.PARA SE ENDIREITAR TEM DE IR AO ENDIREITA OU ENTÃO QUE HAJA UM VOLUNTÁRIO PARA LHE DAR UMAS EXPLICAÇÕES DURAÇAS À BORLA.PARA DOUTORAMENTOS DESTES A MALTA DO BLOCO É TODA FROUXA.

JC disse...

Reproduzem-se?
Tinha esperança de que fossem ainda cotos do antigamente, tirando um ou outro nascituro com o virus no sangue.

Arno disse...

esta menina está ligada à extrema esquerda e ao movimento "ruptura" de Coimbra anos 90, que mais tarde se juntou ao bloco de esquerda. Com a visão distorcida que esta gente tem, até entendo que pensem o PC como "social-democrata"...

José Freitas disse...

Há muita Censura mos coment dos blogs, nem sei se estarei a perder o meu tempo.
Se o PCP tomasse o poder em Portugal haveria uma guerra-civil e a Inglaterra invadiria Portugal como invadiu a Grécia, após 1945. Cunhal sabia disto e não era estúpido em meter-se numa guerra-civil que perderia, porque Portugal era território da NATO.

Carros de música corrida