terça-feira, 5 de julho de 2011

As agências estão a tremer de medo do PGR

A agência de 'rating' cortou em quatro níveis o 'rating' de Portugal para 'Ba2' devido ao risco de o País precisar de um segundo resgate.

A agência de 'rating' desceu de 'Baa1' para 'Ba2' o 'rating' de Portugal com perspectivas negativas, o que quer dizer que podem seguir-se novos 'downgrades' à nota do País em breve.

A Moody's explica esta revisão em baixa com dois factores. Por um lado, a casa de 'rating' argumenta que existe o risco crescente de Portugal precisar de um segundo pacote de empréstimos internacionais antes de conseguir regressar aos mercados com "taxas de juro sustentáveis" no segundo semestre de 2013.

Mas então o dr. Reis de Coimbra mai-lo professor Boaventura não apresentaram uma queixa à PGR contra as agências de rating? E então os mandados e as buscas e as prisões? Ainda falta muito para o PGR anunciar o resultado do inquérito?

9 comentários:

Karocha disse...

LoooLLLL José!

miguel disse...

Ehehehehe!
Não se mancam,aqueles farsantes.

Mani Pulite disse...

AS PERSPECTIVAS SERÃO SEMPRE NEGATIVAS ENQUANTO O GAJO ANDAR TRAVESTIDO DE PALMELA.SIC LIXUS GLORIA MUNDI!

Floribundus disse...

se o ridiculo matasse
neste rectângulo
só ficava gente capaz de o fazer progredir.

estou cansado de ouvir tanto parvo apesar de os evitar

zazie disse...

eheheheh

Wegie disse...

De agradecer também aos que lançam um imposto regressivo e não diminuem a despesa.
A Moody's olha para % da despesa pública relativamente ao PIB.Porque esse é que é verdadeiramente estrutural e é esse que os Mercados têm em conta. O imposto extraordinário não mexe na despesa e baixa o PIB. Ou seja a nossa capacidade de gerar dinheiro para pagar as dividas diminui.

Nuno C. disse...

Sensatez.
A DBRS disse hoje que é "muito cedo" para tirar conclusões sobre o acordo de Portugal com a 'troika'.
"Apesar de existirem riscos claros para o programa, é, na nossa opinião, demasiado cedo para retirar conclusões se o programa é ou não adequado", disse à Lusa o vice-presidente da DBRS, Michael Heydt.(Diário Económico)

Massive Attack....ao euro.
"Assiste-se hoje a um agravamento sincronizado da situação de crédito dos seis países (Grécia, Portugal, Irlanda, Espanha, Itália e Bélgica) da zona euro sob observação dos mercados da dívida, ainda que em patamares distintos.(Expresso)
À atenção dos papistas

joserui disse...

Agora é que vai ser!... as agências vão bater com o bestunto no cepo!... o PGR é todo ele língua de fora a escrevinhar investigações, autos e sei lá que mais... as agências puxam-lhe pela caligrafia, tal como as escutas lhe puxavam pela tesoura!... http://economico.sapo.pt/noticias/pinto-monteiro-chama-cmvm-para-apoiar-investigacao-as-agencias_122183.html -- JRF

Portas e Travessas.sa disse...

"""Os juros da dívida soberana batem, esta quinta-feira, novos máximos no mercado secundário a dois e a cinco anos, no dia em que a Moody's cortou o rating da dívida garantida pelo Estado de quatro bancos portugueses."""

Isto diz tudo...com a nova governança, deu nisto.

Governo "conta gotas"...além de mentirosos