quinta-feira, 14 de julho de 2011

Maria Alice, uma portuguesa de gema

O jornal i de hoje entrevista Maria Alice, uma senhora que vive em Cascais, diz a idade que tem e que nasceu na "classe média alta" e "ia de comboio para o liceu porque o meu pai não me deixava ir no carro com motorista para poupar dinheiro ao Estado". O pai era oficial da Marinha e capitão do porto de Peniche.


Diz que gostava muito de ler e "adorava Sartre, a Simone de Beauvoir, vestia de preto. Era existencialista, li todos os livros proibidos. Estava nos antípodas do que era ser português. Detestava Salazar."


Depois do liceu foi estudar Filologia Germânica. "Mas não te passa pela cabeça como era a Faculdade de Letras: o David Mourão-Ferreira a fazer charme para as meninas, o Mário de Albuquerque a passar-se com as loiras vestidas de azul, o Vitorino Nemésio, que toda a gente acha o máximo, a começar as aulas em alhos e a terminar em bugalhos. Um ensino péssimo, numa altura de grande contestação. Um dia chegamos à faculdade e tínhamos a polícia de choque à espera. Foi então que percebi que o mundo não era um conto de fadas, e que não havia liberdade. Lia Marx e Trotsky, os meus amigos eram maoistas. Eu sempre fui mais trotskista...achava que o Trotsky era uma figura romântica. E ainda hoje acredito que as pessoas nascem iguais, com direitos iguais. (...)


Conta depois que foi hospedeira da TAP. "Era um sonho que tinha, para poder viajar. Adorava o glamour da profissão. As meninas da Iberia, por exemplo, eram todas filhas de aristocratas. Na TAP só entravam meninas bonitas, bem formadas e educadas. Foi assim que lá fui parar. E com uma grande cunha do engenheiro Vaz Pinto, que era o presidente da companhia."


A Maria Alice, conhecida como Lili Caneças, tem 67 anos e "estava nos antípodas do que era ser português. Até detestava Salazar".

6 comentários:

joserui disse...

Coitado do Trotsky... a dar voltas no caixão... isto é, partindo do princípio que foi enterrado com caixão. Mas fico a saber que o ensino era péssimo. A faculdade de letras nunca me enganou! Agora é que deve ser boa! Já devem entrar mancebos que nem sabem ler e escrever!...
A grande motivação dos meus amigos que foram para letras era não conseguirem somar dois e dois, física zero e geometria descritiva algo entre o esotérico e os efeitos especiais! -- JRF

Wegie disse...

José,

Sehr schon!!! Esta foi mortal.

Karocha disse...

"Estar vivo é o contrario de estar morto"

Camilo disse...

Boa, Karocha, ahahahahahahah!!!

Karocha disse...

LooooLLL Camilo ;-)))

fatima disse...

Karocha, fique a menina sabendo que, com essa célebre frase, foi-nos revelado um verdadeiro génio da Mecânica Quântica, capaz de deitar por terra toda uma experiência de Schrödinger (um manhoso dum ilusionista de feira, portanto) em que este senhor, pasme-se!, se atrevia a dizer que um gato podia estar vivo e morto ao mesmo tempo, não respeitando os direitos do animal mai-las suas sete vidas.

Ora veja:

http://www.feiradeciencias.com.br/sala23/23_MA14.asp

Fez-se luz!!!

Tivesse a senhora dona Alice a bondade de nos esclarecer mais cedo e eu não teria queimado as minhas ricas pestanas nem dito tantos pecados que me vão custar uns bons anos de paraíso.


Para o José: parabéns pelo blog. É de leitura obrigatória.