quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

Basílio, o primo socialista

Basílio Horta é um político desta democracia e que foi fundador do CDS. Do tempo em que este partido se reclamava em cartazes, de estar "rigorosamente ao centro".
Em 1991, Basílio Horta surpreendeu-me porque se bateu galhardamente e em modo bravo com o candidato da esquerda ( e de alguns sociais-democratas) à presidência da República, Mário Soares.
Diz hoje numa entrevista à Visão que "um democrata-cristão só poder fazer política no PS", com argumentos tão confrangedores que até doem a ler . Isso depois de ter sido apaniguado de um governo de José Sócrates que o nomeou para um cargo de direcção na AICEP ( onde também esteve um Pedro Feytor Pinto, por exemplo e numa geração anterior) e se sujeitar a integrar listas do PS para a A.R ( de outro modo não era deputado de coisa nenhuma).

Basílio Horta era um indivíduo cujo perfil político me agradava. O que diz na entrevista não me desagrada ( tirando o panegírico a Mário Soares) em relação ao que defende como política económica e até a certas situações concretas ( por exemplo sobre as "gorduras do Estado). Então só me resta perguntar: porquê?! Porquê, isto?
E a resposta surge célere e a ribombar na mente: porque precisa. Está bem, assim. Mas é triste, mesmo assim.
Revelador é o episódio contado nesta passagem da entrevista em que comenta algumas fotos dos tempos passados e que em vez de lhe lembrarem o que foi, repercutem naquilo que é. A propósito do tempo em que "estava na pasta do comércio" no governo PS/PSD, numa altura de mais uma crise económica grave, conta o episódio em que "Mário Soares fazia anos e a mulher não encontrou uma gravata Givenchy para lhe oferecer. Soares telefonou-me: "V. não deixa importar as gravatas? Qualquer dia transforma isto numa Polónia, homem!"

Basílio Horta, apesar de ter sido duríssimo ( e muito bem, aliás) com Soares durante a campanha de 1991, hoje é um arrependido desse comportamento, "temos belíssimas relações, sou amigo dele" etc etc.
Triste, outra vez. Muito triste. O episódio Givenchy não lhe fez soar nenhuma campainha. Nem sequer agora, ao recordá-lo.

41 comentários:

Kaiser Soze disse...

Não sei se o PR vai reagir a isto...afinal, nem a Maria nem o Aníbal devem ter rendimento disponível para uma gravata (ou outra coisa qualquer) da Givenchy. É gozar com eles...

Floribundus disse...

basilio e freitas ligaram-se ao ps e rebentaram com o cds como partido.
só lhe restava ligarem-se ao socialismo

Mani Pulite disse...

Soares é um extraordinário metteur en scène.Em 85/86 inventou a Pintassilgo sem a qual nunca teria conseguido passar à 2ª volta e ser depois eleito Presidente.Em 91 na ausência de um candidato forte à direita foi preciso inventar um lobo mau de direita com vocação para ser esmagado pelas forças do bem,da razão e da justiça social encarnadas no paladino Soares.É preciso perceber que Soares tem na mão uma grande parte das personalidades históricas de direita,por razões que só os próprios sabem.Assim o nosso primo foi contratado para desempenhar esse papel que aceitou pressurosamente e desempenhou com galhardia.Tudo foi rigorosamente encenado,até a dureza para paspalho engolir.Mais tarde vieram as recompensa como vemos.End of the story.

Portas e Travessas.sa disse...

Estou engripado e em estado febril - mas, o post do José, sempre oportuno, para dizer, aqui, e mais um vez - Eu Sou Marcelista e voto PS.

Apesar do Engº Adelino Amaro da Costa, nos almoços que eu tinha com ele - me dizer: que dia menos dia entrava no CDS - eu respondia-lhe - prevejo que é o Engº mais tarde ou mais cedo, entra para o PS


Enfim, perdi um amigo, como sabem - ele muitos outros.

O Sá Carneiro tambem era cliente da Braseira numa mesa de 5 pessoas - curioso, nunca lhe ouvi a voz - era a Conceição Monteiro que falava por ele

A filha do profº Adriano Moreira está bancadas do PS

Será que esta gente - está mal?

O PS está a crescer, com gente madura e jovens de grande gabarito.

Essa é que é essa

Vou tomar o "Fluimucil" para a gripe

Portas e Travessas.sa disse...

""""Mário Soares fazia anos e a mulher não encontrou uma gravata Givenchy para lhe oferecer"""

Givenchy? conheço é o perfume, em particular o "Gentleman" que recomendo.

O Meu Pai dizia - que ele passava os fins de semana - para "papar" a sua senhoria .- chamava-lhe "trombetas". acho que o meu era muito ciumento

Mas ele também diz, que o epsisódio de ele pisado a "minha" bandeira - é mentira - e não gostou que cuspiem-se no Prof Marcello Caetano - É claro, a policia inglesa, dispersou a pequena multidão de Portugueses que juntou a nossa embaixada em CP alguns empunhado a bandeira das Quinas.

Que o Mario Soares,não dava ponta sem nó, isso é verdade.

Portas e Travessas.sa disse...

O inefável João Duque, esse grande mago da economia - disse a propósito da crise do clube :SCP: deu a seguinte receita:

"Regenociar a dívida e aumentar es receitas".

Prof. Estrela se ainda fosse vivo, diria:

A Condessa de La Palice, afinal de contas, ainde vive.

Este Joâo é mesmo ratão.

Pedro Marcos disse...

O pessoal não aprende e continua a surpreender-se com esta "elasticidade" de princípios e razões.

Afinal, qual é a profissão de Basílio Horta?

Não se pode esperar outra coisa!

joserui disse...

Fluimucil aparvalhado? Tome 500Kg que isso passa!... -- JRF

Portas e Travessas.sa disse...

Ó meu caro, tomei metade de cada vez, mas de 600 mg - já me sinto bem melhor, graças a Deus

Mani Pulite disse...

O Aparvalhado ainda não conseguiu aprender em Paris que a Condessa não é Comtesse mas sim Monsieur de La Palisse.Comtesse é a de Ségur ou ,para falarmos de mulheres,Madame de Sévigné.

Karocha disse...

Caro Aparvalhado
Eu sei que está doente, o melhor perfume do mundo é o AZZARO, que tem o melhor head alguma vez escrito!
Sabe o que é um head?

zazie disse...

A Givenchy teve um muito bom- o III de 1970.

Gosto muito do Diva do Ungaro mas, os perfumes tendem a piorar. Na segunda ou terceira edição já piorou, à quarta não cheira a nada.

zazie disse...

Cheguei a gostar de um que cheirava um tanto a merda mas era bem giro- o Comme des Garçons.

Agora nem a caquinha de bébé cheira. Não cheira a nada

":O)))))

Por isso, uso o azulinho loulou da Cacharel e o Eden.

zazie disse...

Mas o Givenchy III era uma maravilha. Ainda lhe sinto o cheiro.

Foi o meu perfume teen.

josé disse...

Eden? Conheço muito bem...ahahaha.

zazie disse...

E gosta?

ehehehe

zazie disse...

Até tenho um frasquinho aqui, mesmo ao lado do computador.

Comprei numa indiana que os vende por tuta e meia.

josé disse...

Não uso perfumes de espécie alguma.

A única vez que comprei foi em 1987, uma eau de toillete da Boss. Um perfume que ainda sobra a fragrância no frasco e de vez em quando cheiro para me lembrar. Cheira a tabaco velho.
Já procurei igual e não encontrei.

josé disse...

Desse Eden gosto, mas...não sou eu que uso. É facilmente identificável e é raro encontrar alguém que use.

zazie disse...

Eu tambgém não gosto de homens perfumados.

Mas tem razão que o Eden é muito característico e pouca gente o usa.

O Diva do Ungaro ainda é mais espantoso. Ou foi...

Sou apanhadinha por cheiros- a começar pelos do meu quintal.

zazie disse...

Pois é. Há coisas que desaparecem.

Eu também cheguei a guardar frascos velhos do Givenchy III. Nunca mais fizeram nada igual.

josé disse...

Há um cheiro que há dezenas de anos não sinto: o de uma cozinha de aldeia sem luz eléctrica, com um forno cheio de pão a cozer, com a porta selada com bosta de vaca.

Também o cheiro de um porco caseiro a esqueimar, depois de morto, para ser aberto e na altura em que se lava para esse efeito. É um cheiro característico que quando era pequeno sentia todos os invernos.

E há mais, todos ligados à terra e aos costumes antigos.

Os urbanos não conhecem tal coisa.

josé disse...

O cheiro de algumas ervas e plantas depois de colhidas. Do feno. Do milho depois de debulhado pelas máquinas.
Dos lagares de azeite. Etc etc

zazie disse...

Esse do forno não conheço.

E tem razão- os urbanos perdem muito, incluindo eu que sou uma "sem terra".

Mas conheço isso de períodos de férias e é verdade que são memórias muito ricas.

josé disse...

Sabe a que cheira uma poupa? Mal que se farta. Muito mal.

zazie disse...

Na Idade Média dizia-se que cuidavam dos pais velhos.

zazie disse...

http://bestiary.ca/beasts/beastgallery243.htm#

zazie disse...

Mesmo malcheirosos tinham uma lenda muito gira no Bestiário do Amor.

eheheh

Assim como eles tomavam conta dos pais velhos e lbes limpavam os olhos, fazendo-os rejuvenescerm também o cavaleiro cuidará da amada se ela o aquecer sempre

":O))))

zazie disse...

http://bestiary.ca/beastimage/img8980.jpg

Uma iluminura Do Bestiário Amoroso do Richard de Fournival.

josé disse...

As poupas na Idade Média! Ahahaha!

As poupas, para mim eram uns pássaros cujos ninhos andava à procura. Daí saber a que cheiram...

Nessa altura,( sete, oito, dez anos) descobrir um ninho de pássaro era um feito e tínhamos o cuidado em não mexer nos ovinhos para os pássaros não "escarmentarem". Era um conhecimento que os mais velhos nos transmitiam.

zazie disse...

ahahahha
Que coisa mais engraçada, essa da "escarmentação das poupas".

Pois olhe, eu mais recentes que as da Idade Média que tratavam dos paizinhos em velhos, é que não conheço

":O)))))

Streetwarrior disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Streetwarrior disse...

José, os ninhos das poupas não cheiram mal por causa dos passaros "escrementarem" lá.
Os ninhos ( e os passaros diga-se de passagem )cheiram mal porque a Poupa constrõe o seu ninho com trampa de vacarias e onde consiga encontrar escrementos.

hajapachorra disse...

Falar do adolfo e de fedores faz sentido mas incomoda (não posso com fedorentos).

josé disse...

Streetwarrior:

"Escarmentar" não é o mesmo que excrementar. Nem o sentido é esse.

Usei o termo em relação a todos os pássaros e ninhos. Sabíamos que se pegássemos nos ovinhos, alguns deles de beleza exótica, os pássaros fugiriam do ninho abandonando-o.

Quanto às poupas, o cheiro era diferente do da bosta das vacas. Muito diferente.

hajapachorra disse...

Se bem me lembro as popupas fazem o ninho com merda, de gente, não de vacas (verdade que não rara estas duas espécies se confundem).

hajapachorra disse...

já n~ºao acerto nas telcas, é o amifgo al a perguntar pelo zheimer. Do fato peço descukpa

Streetwarrior disse...

ok José, má interpretação minha.

Carlos disse...

Começar a conversa com o Basílio e acabar com merda, hummm!...isto anda tudo ligado

zazie disse...

É caca de passarinhos e passarões

":O))))))

josé disse...

É escatologia pura. Ou impura...