sábado, 11 de fevereiro de 2012

A História que nos falta

Os franceses podem ter o luxo de ter revistas destas ( que se podem folhear e ver as imagens de luxo) em que falam dos seus "trinta gloriosos".
Nós, se quisermos falar de alguns anos gloriosos falaremos de quais? Do período em que recebemos dinheiro da CEE e depois UE e o malbaratamos? Ou do período anterior ao 25 de Abril em quem crescemos a um ritmo inaudito ao mesmo tempo que tínhamos uma guerra no Ultramar para sustentar?

2 comentários:

Floribundus disse...

para os franceses tudo é glorioso.
a sangrenta revolução de 1789.
Napoleão I e III.
os 3 dias gloriosos da revolução de 1830.
o desfile 'gôlista' nos campos elíseos depois do maio 68
a vidraria de miterrand (saint gobain agradecida)
trinta ANOS DE DEFICE orçamental iniciada po 'mon ami'

ils ont besoin d'aller au toutbib

Mani Pulite disse...

Voltemos ao essencial e a uma visão globalmente Europeia da realidade.A França "glorieuse"?A França glorieuse é a França do general de Gaulle,a França do Appel,a França da Resistência,a França da Force de Frappe e da contenção da Alemanha no pós Guerra.Mas existe uma outra França.A França pusilânime.De Pétain,do colaboracionismo mais abjecto,do franco-alemão,da ruptura com o Reino Unido, do abandono dos seus aliados tradicionais como a Grécia,de Sarkozy.Se estamos de cócoras perante a Alemanha é em primeiro lugar porque a França de Sarkozy está de cócoras perante a Alemanha.Depois claro vêm os factores nacionais portugueses.Portugal não teve "trente glorieuses".Teve sim "trente désastreuses" em que a Kleptocracia dos vários socialismos e partidos se instalou no poder e devastou o País.Finalmente,o aparecimento da Nova Alemanha,o renascimento do monstro que desestabiliza a Europa desde o sec.XIX veio pôr tudo isto a nu.Como em 1940.