Páginas

quinta-feira, 19 de abril de 2012

Dois candidatos ao Constitucional escolhidos pela Maçonaria do GOL

Pedro Lomba apelidou-as, no Público, de "duas bizarras escolhas", explicando, no limite da parrésia:

"Com o devido respeito pelos visados, os ingleses têm uma palavra para isto: cronyism. Ou parafraseando Eduardo Catroga: estão a “abandalhar” o Tribunal Constitucional. Nos Estados Unidos, quando Bush quis nomear para o Supremo a sua amiga e conselheira Harriet Miers, até aos republicanos custou engolir o que era notoriamente uma nomeação imprópria e clientelar. Perante as críticas, Bush retirou depois a escolha. Mas entre nós não se ouvirá um sino. Batemos no fundo. "

Hoje o Público anuncia que os dois candidatos- Paulo Saragoça da Mata ( que de repente ganhou mais um t no apelido) e José Conde Rodrigues pertencem ambos à maçonaria do GOL, o antro sustentado por colunas essencialmente jacobinas, do PS.

Há algum tempo foi objecto de discussão pública a questão da pertença às maçonarias de pessoas designadas para lugares em instituições do Estado. O problema residia na prevalência dessa qualidade nas escolhas efectuadas, porque as maçonarias metem bedelho em tudo o que cheira a Estado: Segurança, Legislativo, Executivo e Judicial.
É demais esse poder fáctico que se pretende de simples influência humanística e sem interesse material algum. Só os ingénuos e néscios acreditam nisso, daí que se tenha estabelecido o círculo vicioso que a viúva alimenta: quem quiser progredir no Estado tem óbvia vantagem em se associar à dita e uma vez lá instalados cooptam outros irmãos que assim replicam o efeito perverso.
Ambicioso que se preze, preza sempre uma uma obediência qualquer e o GOL é a maior delas todas.

O "abandalhamento" do Constitucional, aliás, não se fica por estes tristes episódios com epicentro no grupo restrito dos líderes parlamentares do PS e do PSD e respectiva entourage. Eles próprios são oriundos das lojas maçónicas e portanto a discussão que em tempos houve já está morta e enterrada há muito. Adormecida, seria a expressão adequada.
A desfaçatez com que as maçonarias actualmente se movimentam na sociedade portuguesa, no âmbito político-institucional-empresarial, assume foros de pouca-vergonha e escândalo, mas tanto lhes faz: daqui a dias ninguém mais fala no assunto e fica outra vez adormecido. Mais: aposto que com estes escândalos, as visitas à viúva sempre inconsolável aumentaram exponencialmente. Mas é insaciável...

Aditamento:

Saragoça da Mata retirou a candidatura. Ainda bem. É um sinal de dignidade que só fica bem. Não me parece que fizesse um bom lugar, mas não era pior candidato do que alguns que ainda lá estão...

31 comentários:

lusitânea disse...

Uma verdadeira PIDE democrata da treta montada pelo EUCALIPTAL.Um Estado dentro do Estado.Para os "amigos".Que têm direito a "tudo" que para o resto é o da "lei"...

Carlos disse...

Para quando a abertura de um Hipermaçónico? para ver se acabam de vez com as lojas de "bairro".

Floribundus disse...

mais um caso da 'viúva alegre', dependência do largo dos ratos.

o 'incontornável' nunes de almeida fez escola

Flash Gordo disse...

Como este outro exemplo, só demonstra que o nosso Estado, para além de abandalhado e fonte ilimitada de corrupção, é uma brincadeira de meninos saídos da escola primária:

http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/nacional/politica/directora-do-sied-perde-telemovel

Vivendi disse...

Não deixem de ver este vídeo sobre o que tínhamos e o que temos.

Total isenção do seu interveniente.

http://videos.sapo.pt/On67UtzPQdMbEEnC9zn6

Mani Pulite disse...

Lá vamos ter mais dois a remodelarem os gabinetes com colunas de milhares de euros a piece.O Estado paga,o Estado paga.Quem não é pedreiro leva logo com uma colunada na tromba.Nem a I República conseguiu chegar ao Estado de Degradação desta.O Tribunal dos Rattões já não é Constitucional.É tão só Cagacional de sentenças à medida dos interesses instalados.

AAA disse...

É por isto que jamais voltarei a votar nos partidos. A partir de agora, apenas votarei branco ou nulo.
Não vejo maneira de o escândalo que sinto ser manifestado de outra maneira.

JC disse...

Espero que se comece a perceber porque é que o Senhor Oliveira, para os amigos, o "Botas", pôs fim a esta bandalheira dos partidos politicos.

aragonez disse...

Realmente, nunca me passaria pela cabeça que o "Corveta do Bosque" viesse a chegar tão alto.
Alto ou baixo, depende de quantos degraus a escadaria tem acima deste TC de opereta.

Luis disse...

Tudo pela maçonaria, nada contra a maçonaria, nada fora da maçonaria.

Zebedeu Flautista disse...

São necessárias duas adendas a CRP:

Não se pode servir a dois amos.

Roma não paga a traidores.

Colmeal disse...

Já só fica um ...

Saragoça da Matta retira candidatura ao Tribunal Constitucional

Colmeal disse...

"PSD indica Maria José Rangel Mesquita para substituir Saragoça da Matta "

Dado o meu desconhecimento, será que alguém me pode esclarecer se esta senhora é uma cidadã comum ou também é "freguesa" de alguma loja ?

Obrigado.

Wegie disse...

Especializada em Direito internacional...

Wegie disse...

Pós-graduada em Técnicas de Gestão Empresarial pelo INDEG/ISCTE ( o do MBA do Sócrates). Feia como um bode.

josé disse...

De mal a pior. Este PSD maçónico está pela hora da morte. Montenegro...quem é este cromo?

josé disse...

O PSD e o PS não arranjam dois nomes consensuais e que sejam suficientemente versados em matérias jurídicas para não suscitar reservas.

Sintomático.

Repito: de onde saiu o cromo Montenegro? É que parece repetido.

mujahedin مجاهدين disse...

Parece repetido porque é.

Uma olhadela pelo curriculum e vê-se que terá sido, em tempos, vagamente advogado. De resto, presidente JSD Espinho e por aí acima.

Luís Filipe Montenegro Cardoso de Morais Esteves
Porta-voz da candidatura de Santana Lopes à presidência do PSD
Deputado do PSD acusado de participar em elaboração de lei que favorece um seu tio-avô

Enfim, nem aquece nem arrefece. Tal como o sistema gosta deles.

josé disse...

Um sistema podre não pode gerar instituições sãs.

A A.R. é um entreposto dos partidos que são propriedade de uns tantos apparatchiks como esse MOntenegro.

O sistema que gera estas soluções é um problema.

Floribundus disse...

este tribunal politico 'cheira' a plenário da pide

Wegie disse...

O cromo é um pândego que fez a sua vida política numa aldeola do concelho de Espinho (Anta). Sem CV profissional, tem carreira de deputado, e tal como o personagem de "A Queda de Um Anjo" perdeu-se em Lisboa na maçonaria.

Wegie disse...

Não tem perfil pessoal para ser alguem relevante. A não ser nos bastidores. É um cão com dono.

Mani Pulite disse...

Falta agora fazer sair o Conde Barão.

josé disse...

O Conde não sai tão facilmente. Vamos ver como é que o Lúcio Barbosa e o Conselho Superior dos Tribunais Administrativos e Fiscais vão resolver o problema do Conde...porque é sério.

Deixou de ser da judicatura ( onde esteve uns meses no TAF) porque requereu licença sem vencimento, para ser...político.

E agora quer ser reintegrado na magistratura. Ora...segundo o CSTAF tal não será possível.

Mas como em Portugal a lógica juridica é uma batata, vamos a ver, como diria o cego...

Mani Pulite disse...

Se é feia como um bode devia ir para o Supremo.

Karocha disse...

Colmeal
Vá ao meu blog para ver quem é essa cabra.

Desculpe José.

Karocha disse...

Colmeal
E uma "Freguesa" de primeira, basta ir ao meu blog.
E ver que é uma das minhas "supostas primas" filha da Drª Manuela Rangel de Mesquita que foi ao DIAP dizer o que está no meu blog.

Karocha disse...

Colmeal

Já pode ir ao meu blog.
Desculpe José!

Neo disse...

"Se é feia como um bode devia ir para o Supremo"

É possível tanta fealdade...do bode?
Pobre animal.

Carlos disse...

Sobre o cromo Montenegro.

Não se lhe conhece qualquer actividade profissional fora da politica (embora conste numa soc. de advogados, no Porto).

Tomou a liderança da CPC de Espinho do PSD, em eleições que quase descambaram em tribunal. Afastou todos os históricos do PSD local.

Foi derrotado duas vezes por J. Mota do PS, em eleições para a CM de Espinho.

Em 2009, cobardemente, e ao jeito de: "atirar milho aos pombos", lançou P. Moreira para um novo confronto com J. Mota. Ironia da ironias, J. Mota, perde a eleição.

Em resumo, pode-se concluir que, de insucesso a insucesso, lá chegou a líder parlamentar do PSD.

hajapachorra disse...

Bem, o Relvas começou por ser o saco mais à mão para o Lopes ensaiar umas chapadas - estou a falar em sentido literal - e acabou como cromowell dos puritanos da troika. Não admira que faça escola.