Páginas

quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Socialistas de todos os matizes: podem limpar as mãos à parede

Portugal é um dos três países europeus como maiores desigualdades sociais, foi anunciado hoje.

É o resultado directo de mais de três décadas de socialismo democrático, mesmo sob a forma de uma social-democracia mistelada com um neo-liberalismo que deu a certas empresas privadas e certos bancos uma parte de leão da riqueza nacional.
Os episódios das PPP´s e das parcerias com escritórios de advogados de regime mais as negociatas com empresas públicas deu no que deu: o contrário do que prometeram. Maior desigualdade, maior pobreza.
Os mesmos que assim agiram preparam-se para repetir a receita. O inenarrável Seguro já disse que "quer muito ser primeiro-ministro".  Safa!

2 comentários:

Floribundus disse...

basaeado num céguinho que usurpou o meu nome
'calçado vai para os ratos
com o semblante duro,
um demagogo inseguro'

conseguiu parir uma 'merdida' que tira mais do que oferece
se fosse como o galamba dizia doutra maneira, bem mais sórdida e verdadeira

zazie disse...

Quer tanto que até paga pelo imposto punitivo às boas das PPPs

Que coisa mais monga.