domingo, 11 de novembro de 2012

A génese do Bloco e os desiludidos da esquerda extrema

Em 12 de Abril de 1985 a revista Grande Reportagem quis saber o que era feito da extrema-esquerda portuguesa ( de recordar que Otelo tinha sido preso em 1984).
Procurou contactar dirigente de sete (!) partidos da dita extrema-esquerda que ainda vicejavam no Portugal de meados da década de oitenta: UDP, PC(R) PCTP/MRPP, FUP, PSR, POUS e LST.
O resultado vinha em três páginas de que se publicam duas. Numa delas aparece o acto de contrição pública de João Carlos Espada..."aderi à democracia burguesa e ao capitalismo, que julgo ser a única que existe".
Mais de vinte e cinco anos depois ainda temos um Bloco de Esquerda que aglutinou boa parte dessa Esquerda doente do comunismo...e as pessoas nem disso se apercebem: julgam que é mais um partido como os outros.

NOTA: abrindo as imagens num separador novo, torna-se possível aumentá-las (clicando apenas nas mesmas pode não ser possível).




5 comentários:

Floribundus disse...

a esquerda continua, como mostrou na 'posta' anterior, plena de 'passionárias' fora de moda.

os otelos e 'quejandos' vivem num passado que só a eles respeita. espero ve-los a fazer guerrilha na serra da Estrela e reforma agrária no Alentejo.

a 'brigada do Alzheimer' no seu pior

zazie disse...

É verdade. O problema é mesmo esse. Não sabem e ninguém conta.

luis barreiro disse...

Este joão carlos espada viu a luz 30 anos atrás, ...lendo o final do artigo do jornal.
Como é possível assistir hoje em dia aos discursos falsos dos louçás?
Só possível com uma direita amorfa, e com vergonha sei lá de quê, de confrontar e mostrar sempre que eles falam, qual o caminho que eles realmente querem.

Mais impostos? Nacionalizem todas as empresas inclusive a minha, e passamos todos a ser funcionários públicos.

Os sound bytes na imprensa, os pandeiretas com voz, deviam de focar exclusivamente no que querem os portugueses. Querem tudo público, todos a funcionários públicos, ou uma economia de mercado? Reduzir qualquer discussão a isto.
Mais um aumento de impostos e sinceramente prefiro que nacionalizem a minha empresa, do que continuar a ver de ano para ano um aumento de impostos.

S.T. disse...

Corria uma piada na altura , que o menino Carlinhos - que frequentava a escola primária em Safara - havia confidenciado á professora que lhe tinham nascido em casa sete gatinhos , todos eles comunistas .
A professora , deliciada , não perdeu a a ocasião de mostrar o fervor revolucionário dos seus alunos às chefias e por ocasião da visita do Inspector , pediu ao Carlinhos para lhe retransmitir o feliz evento :
- Menino Carlinhos , conte aqui ao Sr. Inspector o que me contou a mim .
- Na semana passada nasceram-me lá em casa sete gatinhos , Sr. Professor - e quatro deles são comunistas .
- Quatro Carlinhos ? - perguntou a professora . Mas não eram os sete ?
- Na semana passada eram sete ,Sra Professora .Entretanto , três deles já abriram os olhos...

hajapachorra disse...

Afinal o Espada sempre foi totó :-)
Aliás o problema desta gente é que no geral é mesmo destituída, desfavorecida, desprotegida, desprovida. Os piores são os que chegaram ao PS e ao PSD e acabaram a mandar, sem saber ler nem escrever.