domingo, 4 de novembro de 2012

Entremez: o futuro é uma prognose póstuma

Vasco Pulido Valente escreveu esta crónica no Público de hoje para apontar outro Vasco, Lourenço do MFA, de deficiente capacidade analítica do futuro. Guerra na Europa? Nem pensar!

O mesmo Vasco Pulido Valente, em 13 de Outubro de 1989, já lá vai mais de uma vintena de anos também se atrevia a este tipo de análises no Independente. Com este resultado:

O que se pode então dizer destas coisas? Que o futuro é um lugar difícil de encontrar e só quando lá se  chega se torna possível profetizar prognoses. Ou seja, postumamente...

Vasco Pulido Valente devia saber melhor...e por isso é melhor deixar em paz o capitão patilhas. Os ventoinhas já chegam.

1 comentário:

Floribundus disse...

'my name his Bundus, Floribundus'.
num país cada dia mais pobre sou rico de flores e floreados.

o VPV é muito injusto para o ex-general
'D. Lourençote de Melena e Pá'
um dos alunos mais inteligentes do Liceu Nuno Álvares de Castelo Branco. Eanes ficava milhas atrás dele.

inteligente e culto ao nível daquele dirigente da corporação dos magistrados do ministério público