segunda-feira, 15 de abril de 2013

A Venezuela e os observadores de pássaros

SIC-N:

Nicolas Maduro vai ser proclamado oficialmente vencedor das eleições de ontem, apesar da contestação da oposição.
Henrique Caprilles diz que não aceita o resultado e pediu a recontagem dos votos. O candidato vencido alega que houve milhares de ilegalidades durante a votação e garante que não vai aceitar a derrota até que todos os votos voltem a ser contados.
Os dois candidatos ficaram separados por 235 mil votos.
 
Como foi noticiado, o candidato agora eleito, mesmo contestado, foi brindado pela visita de um passarinho que lhe  prenunciou a vitória. 
Um português, José Sócrates, amigo político do passarão que entretanto entregou a alma ao Criador, foi lá observar o passarinho visitante, muito satisfeito pela cobertura mediática do voo que lhe fez lembrar o do Falcon. Qual pavão de arribação, chegou, viu e abalou outra vez para cá, sem observar coisa alguma que se visse. Parece que precisava de honrar compromissos televisivos e não quis ficar a observar a maçada de bandos de pardais à solta. 
Agora,  o candidato derrotado  exige recontagem de votos de todas as aves do paraíso, incluindo as do passarinho visitante e o pavão, feito cuco, não tem ninho para se deitar. Nada viu. Piu,piu.

7 comentários:

zazie disse...

ahahaha

Esta série está tão engraçada. Só falta o milho híbrido

":O))))

Anónimo disse...

Ainda haverá homens e mulheres de honra nesta terra»1

Floribundus disse...

definição de aves no meu tempo do 'liceu sá nojeira'
«pássaros, passarões, passarucos,
aves de capoeira, melros e cucos»

a nojeira continua

josé disse...

Andei à procura dessa que me tinha esquecido mas só me lembrava dos pássaros e passarões mais os cucos.

josé disse...

Fica para a próxima.

Floribundus disse...

José (já que todos o tratam assim)

se bem me lembro (1946) era o diálogo entre um aluno cábula e um prof. que 'olhava contra o governo':
'prof e um chumbo para matar a passarada toda
cábula e um olho vesgo para falhar a pontaria'

a passarola do Padre Bartolomeu e a do prof do Pedro Nunes estão longe do título do opúsculo de Camilo sobre a apreciação do rectângulo feita pela descendente da família Bonaparte, mais conhecida por Mme Ratazzi (por ter casado com um ministro do 1º governo de Itália).

Unknown disse...

Nicolás Maduro, o motorista de autocarro transformado em piloto da Venezuela, que confunde eleição presidencial com discussão de trânsito, jura que Hugo Chávez se faz de vivo piando na voz de um passarinho para garantir a Maduro a assessoria a partir do além.

José Sócrates o passarão amigo, fez-se de morto na hora de denunciar trapaças eleitorais. Onde todos vêem um país falido garroteado por um vigarista de hospício, Sócrates só conseguiu ver um sucesso estrondoso. Lá como cá.