terça-feira, 23 de abril de 2013

SWAPS nas ep´s: façam como os italianos, porra!


 Correio da Manhã de hoje.

Esta agenda jornalística e política é no mínimo estranha...
O ano passado, em Setembro, foi notícia que o Metropolitano do Porto tendo como magnífico gestor um tal Joaquim Reis e como administradora financeira uma ainda mais magnífica Gorete Rato, ex-directora do Leasing Norte da CGD, próxima do PS e Francisco Bandeira ( o tal que segundo Catroga abandalhou a Caixa), mai-lo fantástico assessor em pele de Consultor,  João Marrana, que passou então a gerir o programa Operacional Norte do QREN, de 2,7 Biliões de Euros, poderiam ter sido os responsáveis pelo descalabro dos swaps que agora são apresentados como a novíssima versão do novel conto do vigário nas ep´s.
Então, ninguém moveu uma palha e outros magníficos gestores que pelos vistos também estavam embrulhados no novel conto foram promovidos a secretários de Estado, saindo agora mesmo pela esquerda baixa, cabisbaixos e sem prestar declarações. Esperam apenas que a má onda passe e o mar fique flat outra vez para surfarem novamente nas águas paradas das verbas públicas e bmw reluzentes, no banco de trás .

Então escrevi um postal que agora repenico, porque pode acontecer que desta vez surta qualquer efeito nos diaps e dciaps que têm obrigação estrita de fazer algo por causa disto que é evidentemente um escândalo de proporções homéricas:

adnKronos:

Milan, 19 July (AKI/Bloomberg) - Milan prosecutor Alfredo Robledo asked a court to ban Deutsche Bank, Depfa Bank, UBS AG and JPMorgan from doing business with Italian local governments for a year for mis-selling swaps to the city.
 The prosecutor late Wednesday asked a Milan court to fine the banks 1.5 million euros each and asked they return their 72.5 million euros of illicit profit from the contracts.
The four banks that arranged the swaps have been on trial since May 2010, accused of defrauding Milan by hiding their fees. The companies, which have denied the charges, settled with the city government in March and agreed to unwind the interest- rate swaps, which adjusted payments on 1.7 billion euros of bonds sold by the city in 2005. Opaque derivatives fashioned by securities firms are costing Italian taxpayers more than $1.5 billion, according to March data by the country’s central bank. “The evidence doesn’t support the sentences and sanctions requested by the prosecutor,” UBS said in a statement. JPMorgan and Deutsche Bank said they acted properly in their dealings with the city. Officials at Depfa didn’t have an immediate comment. Robledo asked to absolve two city officials who had been accused of colluding with the banks and two bankers because of insufficient evidence, he said. He requested nine other bankers serve jail terms of as long as 12 months. Swaps used by the city of Milan may have breached rules on how municipalities use derivatives to manage their debt, partly because they were used to raise funds, a judicially-appointed witness said at the trial in May. The swaps were far from being hedges on the municipality’s interest-rate risk after being restructured multiple times, he said. The banks said in court that firms don’t typically disclose the fees they charge to arrange swaps, tailored trades that lack comparable market prices. Former Milan Mayor Gabriele Albertini told the court in November he knew banks would charge the city for arranging the 2005 financing package that included swaps, though he didn’t know the amount of the commissions. His successor, Letizia Moratti, said she had relied on the banks as advisers on subsequent transactions. The securities firms thus had a “clear” conflict of interest, she said. Lawyers for the banks will make their final arguments in September. 

Como se sabe, os magníficos administradores do Metro de Lisboa e do Porto, no ano de 2008 contrataram para as empresas respectivas, públicas, encargos que se revelaram custar agora  mais de  mil milhões de euros, em operações de swap. Alguém os aconselhou a tal negócio e porventura foram os bancos beneficiários.

Não há no Ministério Público português alguém que faça o que italianos de Milão fizeram?
Maria José Morgado, já que me parece a única pessoa com vontade para tal ( o PGR e a directora do DCIAP já não contam para tal), não quer instaurar um inquérito e perguntar aos italianos ( até por mail) como é que fizeram para responsabilizar aqueles bancos?

Na Europa, que se saiba, tal  é uma primícia e tinham logo que ser os italianos a fazerem-no..."

Sobre o Metro do Porto e aqueles magnificos gestores de bmw preto já em 2011 era notícia o seguinte, por aqui comentado:

SIC:

Estão em risco os ordenados deste mês na empresa Metro do Porto. A própria administração reconhece as dificuldades, já que a empresa tem uma dívida de 2450 milhões de euros. O ministro das Obras Públicas diz que está atento e garante que está à procura de soluções.

Gastaram à tripa-forra. Nomearam não sei quantos administradores. Tudo em grande e à francesa. Que o metro é bonito e moderno, lá isso é. Viena em Áustria ( que como todos sabem é um país pobre) não tem um assim, a circular no Ring. Mas nós temos, olarila.
Gastaram aos milhões como se o saco não tivesse fundo. Agora estão à rasca.
Alguém vai pedir contas? A quem? Quem foi o autor do descalabro? O Governo? Tem costas muito largas mas há outros a nível local que merecem o nome nos jornais como autores deste escândalo.

Mas...alguém acha que o vogal-administrador Marco António vai ficar sem a sua cadeira em pele macia?
E sua Excelência o antigo administrador da TDM em Macau? Também vai ficar sem o magro salário do fim do mês, perante a excelente obra de administração que conduziu a empresa a uma falência sem remédio que não seja o costume- sermos todos a pagar a conta?"


8 comentários:

lusitânea disse...

Só os contratos das "pensões" é que já foram ao charco.A malta vivia acima das suas possibilidades...
Ameaçados os políticos o que é que andam a fazer?A extinguir quem os pode vir a meter na cadeia.Sim porque com a "justiça" estão eles descansados.Até andaram nos mesmos bancos de escola...

lusitânea disse...

5 escolas práticas das armas em Mafra...só para poderem vender quarteis...

lusitânea disse...

ps

Se lá vier a ser instalada aquela maravilha começa logo a fase seguinte da defesa do património e do ambiente...
Entretanto os militares vão andando com as famílias de terra em terra armados em judeus errantes.E com o nº fiscal gravado no braço...

lusitânea disse...

Precisamos de uma ditadura já!

Anónimo disse...


A Culpa é do "Botas", que deixou o pais na mizéria.

Viva o 25 de Abril!!!
Faqcismo nunca mais!!!!

Rui disse...

lol.. provavelmente fazer qualquer coisa seria "ilegal" ou leva pelo menos 10 anos a decidir em tribunal e depois prescreve por isso mais vale ficar quieto e deixar como está... e quando há oportunidade irmos fazendo as "nossas" porque afiinal ,tambem nunca ninguem é apanhado...

Anónimo disse...


Faixismo nunca mais!!!!!
Bibó 25 D´Abril.
Bibó PQP!!!

José Domingos disse...

Não chegavam as paredes