Páginas

domingo, 10 de novembro de 2013

O ministro Machete mijou fora do caco. Outra vez.

Machete, o improvável ministro dos Negócios Estrangeiros foi à Índia e disparatou outra vez. Disse o que não devia e fez papel de imbecil  novamente.  Este ministro que foi dos principais protagonistas do PPD logo a seguir ao 25 de Abril e que por isso é um dos "senadores" nacionais ( que senado!) foi também presidente da FLAD para onde aceitou designar a sucessora, a inenarrável senhora dona Lurdes.
Está tudo dito? Não. Ainda virá mais porque este indivíduo não tem emenda.

6 comentários:

foca disse...

Jose
Esqueça por agora a opinião global que tem do homem.
Acha mesmo que as declaracoes são assim tão disparatadas?
.
E que lhe parece o comentário posterior do Portas, a dizer que temos um prazo e não um valor para o fim do programa de assistência? Ou seja, o ministro que faz a coordenação económica diz que o valor dos juros é pouco importante, isso sim uma socratinice que passa como um comentário normal.

josé disse...

Claro que aprecem ser certas mas não podem ser ditas por um ministro porque responsabilizam todo um governo.
E nestas coisas viu-se com o Portas o que aconteceu e todos ficaram admirados: os "mercados" reagiram logo de imediato e o dito foi obrigado a soletrar "irrevogável" engolindo todas as letras.

Este Machete é uma desgraça. Julga-se permitido a dizer tudo o que pensa e quem diz tudo o que pensa muitas vezes diz o que não deve.

zazie disse...

É ele e o Papa...

eheheheh

foca disse...

Zazie
Desta vez 100% de acordo.

kabuenhapodre disse...

Sinceramente, não vejo onde é que o homem foi incoveninte, e pelas duas vezes em que foi "assujeti" a autos de fé nestes últimos 30 dias. Claro que o assunto de novo empréstimo, o famoso e eufemístico "resgate" deveria ser assunto a debater e diariamente. Compreendo porém, os tabus que se levantam sobre esse e todos os assuntos sérios; o debate em Portugal não passa do nível da estrebaria, mas que as coisas deveriam ser faladas abertamente, e sem peias embora com muito medo.Fosse a sociedade e as suas elites civilizadas, claro que sim. Até porque vem a+i o segundo "resgate", tenha ele o nome que tiver. Saudações revolucionárias. Abaixo o faixismo! O blog é um pouco melhor que bom, mas também não convem exagerar.
Saudações normais


josé disse...

kabuenhapodre:

O Machete não é o Marcelo. Ou seja, são muito parecidos mas não trabalham na mesma liga, actualmente. Um está na Champions e tem que ter muito cuidado com o que diz e faz, se quiser passar a eliminatória. O outro está na TVI a comentar o jogo...depois e num qualquer batepapo com outros treinadores de bancada.

Será que dá para perceber o meu ponto de vista?