sábado, 8 de fevereiro de 2014

Alpoim Calvão, o abominável homem do prec

A revista Tabu do jornal Sol, em 27 de Dezembro passado, publicou estas páginas de biografia breve de Alpoim Calvão, assinadas por um amigo, Rui de Azevedo Teixeira.


Alpoim Calvão é um militar de fibra, um português patriota e de uma coragem que Mário Soares, tido como muito corajoso, nem aos calcanhares lhe chegaria, caso o PREC desse para o torto, em 1975.

Se o PCP e a Esquerda afectada da doença infantil, chegassem ao poder total nessa altura, como bem tentaram, não seria Mário Soares quem nos restituiria a Liberdade, mas este militar era bem capaz de o fazer. Por isso mesmo, as Andringas da altura o detestavam e se pudessem,  prenderiam. Por subversão...o que faz lembrar alguma coisa e a hipocrisia desta gente.

No O Jornal já referido no postal anterior na reportagem de duas páginas, em Madrid, onde o militar do MDLP se encontrava refugiado e à espera do que desse e viesse em Portugal, falava assim:


25 comentários:

zazie disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
zazie disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Floribundus disse...

estava numa casa de estudantes em Massy antes de ir para a Cité

quando a Tv noticiou a invasão de Conakri (1971)
sekou touré não estava no palácio

soube por uma prima, cunhada do filho de Santos Costa, o que se passou na altura e depois do prec.

'qualquer semelhança entre este HOMEM e o fontes das luminárias é pura e mera coincidência'.

o 2º aos primeiros tiros metia-se debaixo da cama

hoje, além das barreirices,. pagamos as boxexadas e melantunices
dos diletos filhos duma senhora solteira

a ponte 24.iv é pequena para pendurar tanto bandido

Vivendi disse...

É transmontano e basta.

Gente de fibra é o que faz falta a esta pobre nação.

zazie disse...

Por acaso concordo, ó Vivendi.

Bic Laranja disse...

O Vara também é transmontano. Onde a degeneração já vai...
Cumpts.

Bic Laranja disse...

O Vara também é transmontano. Onde a degeneração já vai...
Cumpts.

zazie disse...

eheheheh

Realmente

lusitânea disse...

Os transmontanos já não são o que foram.Por experiência própria...

Vivendi disse...

Ok, ok.

Um transmontano à moda antiga.

Armando Vara mete inveja aos porcos trasmontanos.

Miguel Dias disse...

A gente de fibra moral ("à antiga") está a ser degenerada por outro projecto esquerdista: o feminismo radical. Portugal, e a sociedade portuguesa, está a sofrer uma radical feminização das mentalidades e portanto da personalidade.
Não, não defendo o machismo saloio nem qualquer violência doméstica daí resultante, apenas considero que as diferenças - sobretudo de personalidade - com que a Mãe Natureza, ou Deus, dotou os seres humanos estão a ser combatidas pelo projecto feminista radical.

zazie disse...

Mas aquela de tirar a cavalgadura do asfalto e sentá-la no tejadilho do carro, foi o máximo.

Assim vale a pena aer homem

":O)))))))

josé disse...

Miguel Dias: estou completamente de acordo.

E mais: em França apareceu o boato que pode não ser tanto assim, de que a noção de homem e mulher será coisa a adquirir quando as pessoas crescerem.

À partida serão seres híbridos e indefinidos à espera de se revelarem no futuro por opção própria.

Quem for adepto de teorias de conspiração verá nisto o Diabo.

E é.

josé disse...

A única esperança que me resta é uma cousa simples: a Natureza imporá as suas regras às isabeis moreiras imbecis que andam por aí

josé disse...

E dizer que este ser foi gerado por Adriano Moreira...

josé disse...

Um argumento de filme tipo Rosemary´s Baby.

Miguel Dias disse...

Estamos a assistir no mundo do trabalho às consequências dessa efeminização das mentalidades: funções que se adequam a personalidades - e a características - tipicamente masculinas estão a ser ocupados por mulheres. Mas não se pense que essa ocupação é legítima, porque feita por um processo de escolha criterioso ou quando alcançada pelo mérito ou esforço, pois existem mulheres que possuem uma personalidade com características masculinas (assim como existe o inverso), não, aquilo a que assistimos são favorecimentos a mulheres em detrimento de homens de forma a combater o carácter masculino das instituições. No processo de escolha o "júri" despreza, e portanto exclui, aquelas mulheres que possuem uma mentalidade tradicional ou um carácter mais forte, portanto mais masculino.
Para o esquerdismo o projecto feminista tem um objectivo, combater a sociedade capitalista ou ocidental baseada na divisão do trabalho.

lusitânea disse...

Quando o Jaime Neves morreu não vi lá nenhum político conhecido...

David Costa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Vivendi disse...

Quando trabalhava em um grupo econômico tinha uma espécie de fêmea que eu e os meus colegas (incluído as colegas do sexo oposto) a apelidávamos entre nós de "rosinha". Seguia o modelo dos princípios da descrição do Miguel Dias.

Esse tipo de espécie nada mais servem do que para minar uma empresa por dentro mas normalmente fazem carreira pois são muito apreciadas pelas chefias do poder dos grupos económicos, corporações e da função pública.

A falência do país também é moral.

zazie disse...

Mais estranho do que quem gerou o ser
e quem é casado ele.

ehehehe

Maria disse...

Miguel Dias, tem toda a razão no que afirma e eu concordo, mas não é só isso que a esquerda unida deseja ardentemente com a efeminização das sociedades e em especial e prioritàriamente do sexo masculino. Pense por um segundo porque é que eles não conseguem penetrar nas sociedades não democráticas e as inúmeras catástrofes artificiais que têm vindo a provocar por todo o globo desde há décadas (o sionismo ataca e joga maquiavèlicamente em várias frentes e com objectivos diversos para poder atingir em simultâneo os fins a que se propõe - e o pior é que está a consegui-lo perante a completa apatia e inadmissível desinteresse(?) quase total do mundo civilizado e quando finalmente abrir os olhos já será tarde demais) mas com especial incidência e em força nessas sociedades, para destruir-lhes o sistema vigente e modo de vida seculares, com o fim diabólico de introduzir a 'democracia' e nelas governar como rei e senhor.

Se duvida dê uma boa vista d'olhos a, dentre outros temas actuais de suma importância para melhor compreender o porquê dos cataclismos fabricados que o mundialismo/sionismo está a fazer desabar sobre os povos dos cinco Continentes sem que nada se esteja a fazer para os estancar, este e muitos outros assuntos prementes que preocupam sobremaneira os povos de todos os países ocidentais (e não só), são brilhantemente analizados e corajosamente denunciados, socorrendo-se de testemunhos idóneos e depoimentos sinceros e honestos de intelectuais independentes, pelo historiador norte-americano David Duke. Ele aponta o dedo em primeiro lugar ao seu próprio país e aos respectivos governantes por detrás dos quais se esconde o sionismo maçónico que dita as leis e é quem verdadeiramente o governa, com graves repercusões na Europa.

Tudo o que há a saber sobre o ponto que focou, mais os outros todos - a promoção do homossexualismo, do proxenetismo, da pedofilia, do tráfico de mulheres, de crianças e de orgãos humanos, da pressão para haver cada vez maior aceitação/legalização de todo o tipo de drogas, das leves às duras, da pornografia explícita bem como da violência gratuita em filmes e programas televisivos exibidos diàriamente cada vez em maior percentagem e sem regras, a efeminização das mentalidades (e não só das instituições, como escreveu e bem) estigmatizando e ridicularizando o sexo masculino nas suas características intrínsecas conforme Deus o criou e glorificando todo o seu contrário, dando preferência e mais oportunidades de trabalho àquelas pessoas - homens ou mulheres - de género sexual dúbio ou declaradamente homossexuais, a cada vez maior facilitação e incentivos descarados à imigração em massa dos países pobres do Norte d'África bem como os do Próximo, Médio e Extremo Oriente para os paíes europeus e os Estados Unidos, com motivações obscuras e criminosas através de leis promíscuas promulgadas pelos governantes maçons-sionistas de todas as democracias criteriosamente escolhidos para esse preciso fim.

Enfim, quem quiser saber DE FACTO como um poder oculto e poderosíssimo está a moldar as sociedades e o mundo, com a cumplicidade e aprovação tácita dos dirigentes europeus e norte-americanos, à sua diabólica imagem e pútrida semelhança, leia os livros e artigos que este extraordinário historiador revela a esse respeito. Vem lá tudo explicadinho.

Maria disse...

"... repercussões...", com dois esses:)

Manuel de Castro disse...

Venho atrasado mas o Duarte Lima também é transmontano.

zazie disse...

E também canta.

Onde aplicam o carácter é outra coisa, agora que não é gente mole, não é.

O verdadeiro super-juiz