Páginas

sábado, 5 de setembro de 2015

Diga 33: a defesa patusca no bairro dos actores.

Observador:

"Numa conferência de imprensa na manhã deste sábado, os dois advogados de Sócrates, João Araújo e Pedro Delille, voltaram a atacar toda a investigação, não poupando críticas ao Ministério Público e ao juiz de instrução. “O Ministério Público continua sem apresentar os factos, as provas e a acusação. Isso acontece porque não tem factos, não tem provas e não pode deduzir acusação."
(...)
 “Não conhecemos nada, o processo continua escondido, não é guardado, é escondido. E é isso que se quer manter”, disse Araújo. “Há os prazos da leis e os prazos da decência. E os da decência foram completamente ultrapassados. Em nenhum país decente isto aconteceria. Isto é de um país que está doente”, sublinhou o advogado, dizendo-se “envergonhado” e acrescentando que “é um risco para todos os portugueses manter alguém preso nove meses, sem factos sem provas. Não é aceitável que se mantenha a restrição à liberdade do cidadão sem razões”.

(...)

Já Pedro Delille levou o tema para o enquadramento político e judicial. “Nove meses depois, o mundo da Justiça teve no ex-primeiro-ministro um troféu, sem ninguém perceber porque está preso. Não se sabe se por razões políticas, se não gostavam dele como primeiro-ministro, não se sabe. Por questões de direito criminal não foi certamente, nenhum facto relevante foi apresentado. O que seria hoje a vida pública portuguesa se este processo não tivesse sido iniciado?”, questionou.


A dupla de causídicos do ex-recluso 44, actual detido no 33 do bairro dos actores,  Araújo & Delille,  mai-los associados mediáticos da gamela do costume, continua a manipular a opinião pública sobre o caso de que se fala. Têm levado sopa em todos os recursos que interpuseram das decisões do JIC. Todos. Em todos os tribunais superiores, incluindo o Constitucional. Porém, não têm qualquer pejo ou vergonha em continuar a batalhar contra o senso comum mais comezinho e as evidências mais chãs que qualquer almeida de rua  aceita como verdade insofismável e de experiência comum.

Esta dupla dá-se ao desplante de convocar uma conferência de imprensa para vilipendiar as instãncias judiciárias, deslegitimá-las e fazer das mesmas gato-sapato da chico-espertice que ostentam como argumento recorrente.
Usam a lógica processual penal como instrumento de agressão aos magistrados do processo e por antonomásia, à magistratura, permanentemente e têm a lata de dizer agora que afinal  “Não conhecemos nada, o processo continua escondido, não é guardado, é escondido. E é isso que se quer manter”, reafirmando uma justiça que é só deles e que nenhum dos magistrados dos tribunais superiores sufragou até agora. Nem a contradição os incomoda nem a inconsistência os cala.

Esta dupla  de funâmbulos do direito que usa as habilidades processuais esticadas até ao limite da interpretação que lhes convêm, vão continuar a levar sopa nos recursos mas não desistem, porque a vergonha profissional não mora com eles e julgam-se nesse direito de defesa à outrance de toda e qualquer versão de factos que lhes convenha para ludibriar o senso comum. Enquanto o advogado Araújo olha para a sua própria sombra na parede e a nega enquanto tal, o advogado Delille desafia a provarem que a sombra é mesmo dele, enquanto procura a todo o transe atenuar a luz que a projecta...

Infelizmente para eles, o tempo das habilidades funiculares com o direito formal está a esvair-se com uma tomada de consciência da magistratura acerca do que significa a prova real em direito penal.
Até há pouco tempo as aparências formais chegavam e sobravam para iludir  o julgador e evitar condenações de culpados excelentíssimos, com denegações de justiça que bradavam aos céus.

Ou muito me engano ou esse tempo passou e a dupla de funâmbulos do direito vai estatelar-se  no solo, de vez.
O artifício já não pega...

12 comentários:

Floribundus disse...

estes funâmbulos trabalham SEM REDE

se a usassem o araújo furava a dita cuja e estatelava-se no passeio

devido ao peso da aldrabice

'quem não tem vergonha todo o mundo é seu'

estão bem uns para os outros

lembrei-me de Jorge de Sena que era de facto Engenheiro
« Torpe dejecto de romano império; babugem de invasões; salsugem porca de esgoto atlântico; irrisória face de lama, de cobiça, e de vileza, de mesquinhez, de fatua ignorância; terra de escravos, cu pró ar ouvindo ranger no nevoeiro a nau do Encoberto; terra de funcionários e de prostitutas ....»

ao contrário do meu tempo de Coimbra muita gente
merecia ser efectivamente submetida à ENRRABADEIRA ELÉCTRICA

Floribundus disse...

Estado Sentido

Os jornalistas da TVI e SIC, nos seus programas de serviço notícioso, revelaram a sua enorme mediocridade e a sua vocação para abandonar os princípios deontológicos que são a espinha dorsal do exercício da sua profissão: viraram a casaca. A partir do momento que a alteração da medida de coacção foi conhecida, apressaram-se a "lavar" a culpa de Sócrates, invocando artigos e códigos de Direito Penal para dirimir os seus pecados, para readmití-lo na sociedade de que fazem parte - Rogério Alves e outros colaboracionistas deram uma ajuda preciosa. Por alguma razão temem o ex-primeiro ministro. Devem-lhe favores? Ou apenas faltará aos jornalistas matéria para vender aos anunciantes? Não sei. Não tenho a resposta, mas já vimos isto antes - o sistema a revelar a sua podridão ética.

Luis disse...

Numa coisa o advogado João Araújo tem razão: o país está doente.
Só por estar doente se explica que este país tenha tido como PM um escroque deste nível e lhe tenha dado maioria absoluta. Só por estar doente este país tem advogados escabrosos deste nível, em que para defender outro escroque escarra trampa contra todos os que vêm claro e não se submetem ao domiciliado 33.

Kaiser Soze disse...

Nana, houve um Juiz que viu a luz e deu razão ao 44! Curiosamente, o único que se referiu a factos! E é tão ou MAIS ilustre que os outros!
Araújo dixit

altaia disse...

Será que tiraram o tapete ao juiz Rangel que provavelmente iria decidir de modo diferente e não quiseram sugeitar-se a essa situação?
É que nem tudo o que luz é oiro.!

Alberto Sampaio disse...

sócrates só pelo que fez ao País já deveria estar preso! Pelo menos moralmente é um criminoso. Falta conseguir passar à prática. A lei protege esta gente que arruína um País como quem muda de camisa.

BELIAL disse...

A casinha e o montinho da dona fava - milhão e meio?

Como foi?

Foi para a família?

Colocou ovos em vários cestos?

Há mais cestos espalhados - para se calhasse mal, como calhou?

BELIAL disse...

E a quintinha dos muros altos - de que fala ABC, no seu blogue?

É mais um cestinho?

São cestos a mais para tão inexistentes ovos.

E que ovos vende e galinhas não tem...

Os advogados são bem engraçados: o MP a recuar... :-))))

BELIAL disse...

No sol online, foto de família do incumbente.

Chamo-lhe: A RÉCUA DO ÍNDIO.

BELIAL disse...


“Não há factos, não há provas, não há acusação” :-)

Lembrava, há dias, o "corta-fitas": 'quem não tem vergonha todo o mundo é seu'

El Monti disse...

É óbvio que os advogado de defesa estão ali para jurar a pés juntos que o réu é INOCENTE.
É óbvio que eles fazem o papel do senhor Dupont. Um dix mata-se o outro diz, esfola-se.
É óbvio que são os únicos espertos da feira.

Só que ainda ninguém lhes disse:
-- Senhor Dupont y Dupont diga lá onde é que o senhor Contente arranjou os milhões que gasta? Sairam-lhe na Farinha Anparo? Encontrou-os no caixote do lixo? Foi uma herança? Sairam-lhe no Euromilhões, ... diga lá senhor Contente.

Não seria muito mais fácil que andar a ofender e a enxovalhar os senhores magistrados?
Pelo menos era muito mais bonito que o senhor araújo andar a conspurcaçhar tudo e todos com tantos perdigotos sempre que abre a boca

Lura do Grilo disse...

Este advogado ou é masoquista ou já perdeu o sentido das coisas. Depois de 10 negas e tristes figuras ainda não mudou a cassete.