Páginas

quinta-feira, 10 de setembro de 2015

O juiz e as sombras

A Visão desta semana destaca na primeira página a figura do juiz Carlos Alexandre a quem chama "o dono de todos os segredos" porque "guarda documentos e escutas que podem abalar o regime".

A reportagem de algumas páginas passou pela visita a Mação, terra do magistrado e pela recolha de alguns testemunhos de amigos e conterrâneos. O retrato é simpático e algumas passagens merecem destaque:






Na ausência de uma conversa alargada, valem pequenos apartes do juiz, em voz off, com citação apócrifa de alguns que lhe são próximos.
A ideia que perpassa pelo texto é a de que o juiz é um tipo normal que não tem sombras no perfil, ao contrário de  alguns que lhe caem nos processos que tem de analisar, submetidos por um Ministério Público mais impessoal e colectivo.
Um dos principais é naturalmente o do actual detido no 33 do bairro dos actores e a revista faz um paralelo, citando, mais uma vez apocrifamente um dito do mesmo por ocasião do interrogatório judicial conduzido por aquele juiz: "eu não me esqueço de quem me faz bem, mas muito menos esqueço de quem me faz mal", terá dito em surdina a uma funcionária do tribunal nessa noite. Funcionárias desse tribunal não há assim tantas...e uma delas até será  escrivã. Terá sido a receptora de tal incumbência de cariz mafioso?
Prender um indivíduo deste jaez é uma afronta sem perdão e a frase soa evidentemente a ameaça real.
Segundo a capa desta semana de uma revista de socialidades pindéricas, Lux, propriedade de uma tal empresa Masemba, dá-se conta desta estranha figura que afinal é "secreta".


O mundo deste indivíduo não é o mesmo do juiz Alexandre, claramente. O mundo deste indivíduo, agora no 33 do bairro dos actores,  é de sombras, há muitos anos. De segredos e de mistérios.
A mesma revista Visão conta que na noite em que passou de 44 a 33 e  começou a recolher-se numa pequena mansão escondida, formalmente propriedade da ex-mulher, apareceu por lá um estafeta a entregar uma pizza. Afinal não tinha sido chamado para tal...e o detido no 33 já encomendara ceia adequada, "num serviço de entrega ao domicílio que trabalha com alguns dos melhores restaurantes de Lisboa e que acompanhou com uma garrafa de vinho, algo que foi impedido de saborear durante os mais de nove meses detido em Évora".
Deve ter saboreado tal repasto, regado com o vinho propício, na companhia da dama misteriosa e que bom proveito lhe terá feito.



Sobre vinhos, aliás,  o aludido juiz também já se pronunciou  em conversa com amigos. Disse textual e misteriosamente sobre o assunto que "eu só bebo vinho de talha"...e de proveniência certa e segura. Baratos, de poucos euros, mas nada de vinhos em pacote.


Na passagem acima mostrada há uma frase de vulto que lhe atribui uma ideia: "diz-se que apanhou o SIS de ponta"...o que é bem capaz de ser verdade e revelador do estado a que chegou o nosso Estado. Se um putativo "dono de todos os segredos" tem uma ideia negativa de tal instituição é motivo para alarme público porque é  sinal que a mesma está doente. Quem manda nela há anos e anos a fio? Júlio Pereira, um magistrado do MP que se revela inamovível desse lugar e parece guardar segredos ainda mais importantes que afinal podem fazer do mesmo o verdadeiro "dono" disto tudo num ambiente em que avultam aquelas sombras muito densas  Andarão os media enganados, afinal? É possível...e muito preocupante, para a democracia, além do mais.

12 comentários:

Floribundus disse...

dos verbetes da Pide na posse de esquerdistas

a coleccionadores de segredos vários (fiscais, telefónicos, sexuais)

há muita gente sujeita a pressões

o lixo humano é imbatível

quanto ao maçanico:
parece-me que deve ter mais cuidado com a comida

os 50 são decisivos

joserui disse...

Está tudo muito bem, só não vejo é mansão nenhuma. Não será um dos palácios da autoria do próprio 33 na Covilhã, mas vejo uma casa vulgaríssima numa situação urbanística bizarra e que se pode prestar a muitas historietas futuras. Mansão, não percebo onde. -- JRF

lidiasantos almeida sousa disse...

O JUIZ MÃOS LIMPAS NA PROCISSÃO DA FARINHEIRA . PARECE O KU-KLUX- KLAN .

QUEM SERÁ O JORNALISTA QUE TRATA POR TU , O JUIZ MUITO SEVERO.

SENHOR JOSÉ O SENHOR É A PESSOA INDICADA PARA ME TIRAR DESTE MISTÉRIO INTENSO.


https://youtu.be/Z2yxQ6fm_DM

lidiasantos almeida sousa disse...

ACREDITO MAIS NESTA ANALISE DO CARÁCTER DO JUIZ DO QUE NA PESQUISA OU LÁ O QUE É AQUILO NA VISÃO.




https://youtu.be/-enQsGXufnU

José disse...

V. prefere as Sombras. Vá pela beirinha...

BELIAL disse...

O gajo: é só gajas boas.

Gajas boas, mas mesmo boas - diz que é em ermesinde.

Deve ser lá que vai buscá-las.
Carago, são mesmo boas...e de belos apelidos.

Anjo disse...

Personagem sinistra, esta que dá pelo nome de Lídia. Tal como as figuras que capturaram o Estado de Direito.

Que Deus ajude o juiz Carlos Alexandre e os eleitores portugueses contra este reino das Sombras...

josé disse...

Lídia rima bem com Lígia...

Também gosta de vinhos, Lídia?

Anjo disse...

O nome de guerra está bem visto: é amiga de Almeida Santos e íntima do Pinto de Sousa. Fica, pois, tudo em família.

Só estranho a falta de categoria do português escrito: os assessores governamentais não têm de ter pelo menos o ensino básico?

lidiasantos almeida sousa disse...

senhor José como adivinhou que minha madrinha me quis por o nome de Lygia, como minha madrinha e as lei Salazaristas NÃO DEIXARAM? Quanto a ser amiga do Doutor Almeida Santos, não é bem assim ele foi meu vizinho na Avenida de Roma há uns bons anos. Agora não sei onde mora, nem me interessa. Quanto a ser intima do Pinto de Sousa. quer dizer do Senhor Engenheiro José Sócrates, infelizmente, não sou. Se fosse ia visitá-lo pois gosto muito de estar ao pé de homens belos. O mais perto que estive foi quando ele foi à Universidade da Beira Interior apresentar o livro premonitório TORTURA EM DEMOCRACIA. Estar lá um mar de gente, estive na fila para entrar no anfi-teatro e quando chegou á mina vez, estava esgotado. O atencioso Senhor mie estava a organizar a e entrada viu-me tão triste, que disse a outro, arranja uma cadeira para esta linda senhora, alta e ruiva se sentar.

lidiasantos almeida sousa disse...

Sentei-me a um canto a olhar para o palco que era bastante alto. Depois dos senhores falarem, formou-se uma gigantesca fila para pedir o autografar ao autor Olhei o homem nos olhos e ia desmaiando de tal maneira são profundos. é UMA PESSOA
IMPRESSIONANTE. Tem uma personalidade magnata e uma voz linda. Estendeu o braço dei-lhe o livro, que estava esgotado mas consegui comprar um exemplar no centro comercial no Saldanha em Lisboa- perguntou-me se queria que escrevesse algo no autógrafo, disse-lhe que não pois deveria estar muito cansado, Disse-lhe o meu nome_ Lídia de Sousa. Devolveu-me o livro e nem sequer tive tempo para ler o autografo e estava muito feliz. Cheguei a casa o meu filho estava com um grupo de colegas a estudar e erg untou. então mãe que tal correu a aventura, muito bem disse eu. Então deixe-me ver p autografo- Dei-lhe o livro e desataram a rir á gargalhada e a dizer, olha a Linda de Sousa. de la valise de carton. Partilho esta a ventura com o Senhor José não com os anónimos, porque o Senhor deve ser pessoa inteligente e muito trabalhador. O seu excelente Blogue tirando de parte a raiva e ódio que demonstra pelo homem é excelente para aprendermos muitas coisa do passado. SÓ SE ODEIA QUEM É IMPORTANTE, DOS FRACOS NÃO REZA A HISTORIA.

josé disse...

E quanto a vinhos...nada?