Páginas

terça-feira, 1 de setembro de 2015

Paulo Rangel, o PS e as leis penais para vips

O político Paulo Rangel explica hoje no Público o que quis dizer com a prelecção que efectuou  no evento partidário "universidade de Verão", do PSD, no outro dia e que foi aproveitado pelo jornalismo nacional do modo sensacional que só mesmo estes jornalistas sabem. Inventando factos políticos e manobras de diversão com fait-divers para levarem água a um moinho sem vento.

Paulo Rangel conclui que "Sob o ponto de vista do Estado de Direito, o ar é hoje bem mais respirável do que era em 2009 e em 2011."
E é a pura das verdades.

O PS de António Costa consegue sempre fugir dos temas e o apoio mediático que ostenta protege-o de incómodos e lembranças vergonhosas.

Hoje disse por aí no #facebook#  " daquilo que quer para a justiça portuguesa e sobretudo no combate à corrupção. Disse que que “nenhum Estado se pode deixar dominar por interesses instalados” e garantiu uma “separação de poderes entre o poder político e judicial” para que ninguém, independentemente do cargo que ocupe, “esteja acima da lei” ou que “condicione as autoridades”.

Sobre o condicionamento das autoridades A. Costa é uma autoridade. Em 2007 este mesmo  PS era assim, a propósito do caso Casa Pia:

 Há registos áudio e até vídeo que demonstram que altas personalidades do PS e de outras áreas políticas e não só, procuraram minorar os estragos, com contactos directos com a as mais altas instâncias do poder do Ministério Público, a fim de parar os procedimentos e de algum modo, condicionar a investigação. Chama-se a isso, em linguagem jurídica e até corrente, perturbar a investigação criminal, de forma grave, provavelmente a mais grave que pode haver: pressionar a entidade investigadora, para abandonar a investigação. A prática, além de celerada e tipicamente mafiosa, é condenável pelo direito português. O PS nunca perdoou a Souto Moura por causa disto, e é bom que se diga e se rediga, em abono da verdade que nunca será reconhecida, mas não o deixa de ser por isso mesmo.

Quem vê actualmente os mentores dessas manobras, publicamente conhecidas e repara nos lugares que ocupam e onde estão, só pode ter um reflexo de vergonha e uma náusea pela falta dela. 
 (...)
 O caso Casa Pia, parece ser um caso mais importante, mais grave e mais profundo do que o caso dos ballets Rose que assolou o regime de Salazar e que este foi capaz de controlar, afastando os envolvidos das áreas do poder, mesmo sem alarido público. A moralidade, porém, já não é bem o que era, o que não deixa de ser de uma ironia espantosa. Espantosa, mesmo."
 O problema aqui exposto foi resolvido de um modo que agora se afigura como tendente a poder ser replicado e repetido: o poder político do sistema, incluindo os teóricos afectos, os tais "insuspeitos" são sempre chamados a depôr nestes casos e a gizar soluções legislativas que permitam passar por avanços democráticos e em prol dos direitos dos cidadãos, ou seja, daqueles que são entalados e que lhes estão próximos politicamente e cujo prejuízo também os afecta.
Então as leis penais foram revistas por força do caso concreto, à pressa pelos mesmos de sempre que se prestaram a solucionar os problemass cirúrgicos que apareceram e estragavam a compostura e imagem dos entalados excelentíssimos. A lei que era igual para todos, passou a ser mais igual em função dessas desigualdades assimétricas detectadas por quem não gosta nada de igualdades a não ser em abstracto e discurso ideológico para inglês ver.

Sobre Souto Moura, o então PGR, o PS disse o piorio e só não correu com ele do cargo, para dar o lugar a um "extraordinário" Pinto Monteiro, porque houve algum receio de se exporem demasiado. José Sócrates, então PM, queria mesmo isso.
Sobre o condicionamento judicial há vários exemplos. Este. Este e este.  

Quanto a este PS, a este Costa e à ideia da igualdade de todos perante a lei é apenas uma anedota. De mau gosto, porque não acreditam nisso. Nunca acreditaram. Rui Mateus que o diga, se alguém o conseguir entrevistar...
No fundo, foi isso que Paulo Rangel veio dizer publicamente, embora o jornalismo nacional não percebesse bem, fazendo de conta que foi apenas um ataque político ao PS, porque é assim que funciona a mentalidade de redacção das judites, lourenças e companhia. 
 

17 comentários:

Floribundus disse...

Insurgente sobre os lobbies
que impõem o politicamente correcto

A intolerância cresce nas universidades sob o lema e o programa político “controla a linguagem e és dono do pensamento”. Como é que os novos marxismos totalitários estão a usar o controlo dos departamentos de ciências sociais e humanas das universidades para impor uma nova linguagem ao serviço de um projeto político e ideológico que visa arrasar com o cânone cultural ocidental? A principal estratégia é o reforço da censura sobre a linguagem. O controlo da linguagem é a primeira fonte de doutrinação. Uma vez amestrados, os jovens estudantes ficam preparados para aceitar a censura como natural porque imposta sob o pretexto da promoção da igualdade. Quando a domesticação cultural e linguística estiver concluída, os próprios jovens se encarregarão de, através da autocensura, fazerem uso acrítico da nova linguagem sem se aperceberem que são sujeitos passivos de um experimentalismo político que visa o controlo total da sociedade através da destruição da “velha” cultura, tida como opressora das minorias, e a sua substituição pela mais radical das igualdades: a ausência de masculino e feminino como resultado da diferenciação biológica.

Floribundus disse...

comemora-se o começo da IIGM

o lobby dos coitadinhos dos refugiados
não menciona o negócio do comércio de seres humanos

os povos da Europa central que agora recebem centenas de milhar
ficaram nos seus países e não fugiram para a Síria

muito menos para o norte de África porque esta
'é para os africanos'

o José coloca muitas vezes o problema da linguagem para disfarçar o conteúdo marxista

Neo disse...

Faz falta um órgão de informação independente e sério.
O Observador é medíocre nesse aspecto. Dá umas no cravo e outras na ferradura.
Há blogues, como é o caso deste, que fazem bom jornalismo. Daquele que não se vê na imprensa.
O panorama é negro e a comunicação que chega ao grande público condiciona bastante. Substituiram a informação pela propaganda e ninguém reclama. As pessoas habituaram-se à manipulação. Integraram esta anormalidade.

BELIAL disse...

Quando o rei vai nu, só pode falar-se se for de direita.

Porque a direita é má. A sua missão é o mal

Enquanto a esquerda é boa. A sua missão é o bem.

Ou não sejamos "mmaniqueistas" - como repete, em todas as intervenções, o "coiso" jr.

maria disse...

Não é só o "jornalismo nacional". O SMMP também rasgou as vestes mesmo depois das recentes declarações do novo presidente sob o condicionamento das investigações e do famigerado despacho de arquivamento do "Freeport".

Floribundus disse...

França - Figaro

Charlie Hebdo : Maryse Wolinski va publier sa «contre-enquête»

Migrants : sortir de l'émotion médiatique pour trouver des solutions politiques
FIGAROVOX/TRIBUNE - Madeleine de Jessey analyse la complexité du drame des migrants qui pose des enjeux majeurs en matière d'intégration, de diplomatie et de développement économique.
(10+) (100+)
Partager cet article




Recommander
Migrants : sortir de l'émotion médiatique pour trouver des solutions politiques
FIGAROVOX/TRIBUNE - Madeleine de Jessey analyse la complexité du drame des migrants qui pose des enjeux majeurs en matière d'intégration, de diplomatie et de développement économique.
Vox Societe
Les derniers articles
+ de Vox Societe
Les accords de Schengen au coeur de la crise migratoire

Les agriculteurs se préparent à paralyser Paris
EN IMAGES - Près de 2000 tracteurs sont attendus dans la capitale pour participer à la mobilisation organisée par la FNSEA et les Jeunes agriculteurs. Les agriculteurs protestent contre l'insuffisance du plan d'urgence décidé en juillet.
(100+) (600+)
Partager cet article





Recommander
Les agriculteurs se préparent à paralyser Paris
EN IMAGES - Près de 2000 tracteurs sont attendus dans la capitale pour participer à la mobilisation organisée par la FNSEA et les Jeunes agriculteurs. Les agriculteurs protestent contre l'insuffisance du plan d'urgence décidé en juillet.
Conjoncture
Les derniers articles
+ de Conjoncture
Après un été mouvementé, les éleveurs français toujours en crise

sagher disse...

leio e não creio. 1º as universidades estão a formar neoliberais e quem se afirmar marxista ( a sério) é ostracizado. 2º o Paulo Rangel colocou a nu que a separação de poderes, base das democracias ocidentais é um mito em Portugal, logo entre isto e qqr ditadura não é mera coincidência. 3º os argumentos falaciosos ou inválidos usados pelos comentadores estão ao nivel da isenção objectiva da universidade católica...nada representam sem ser os umbigos próprios

sagher disse...

só mais uma pequena recordação, será que é pelo PSD/CDS serem governo que o BPN, BPP, SUBMARINOS, CÂMARA DE GAIA, PT E Bes não são investigados até à exaustão? e a herdade da rosa? e o desvio de documentos do MINISTÉRIO DA DEFESA? É que para mim entre a direita e o PS só mudam as moscas

josé disse...

"será que é pelo PSD/CDS serem governo que o BPN, BPP, SUBMARINOS, CÂMARA DE GAIA, PT E Bes não são investigados até à exaustão?"

Parece-me que estão a ser investigados. Se é até à exaustão, isso é que já não sei, como também não posso saber se essa exaustão poderá ir além dos ilícitos criminais, como parece haver muita gente a pensar assim...

Josephvs disse...

off Topic:
Uma mensagem à zazie:
Ja viu O Q este Caralho (Francisco Miguel Colaço) escreveu:
Afonso Henriques não só era neto de muçulmano ...

http://blasfemias.net/2015/09/02/aulas-segregadas-para-adultos-so-mesmo-em-penela/#comments

zazie disse...

Vi, pois.

No partido não lhes dão aulas de História e depois ficam assim.

zazie disse...

Ele diz que é "mormone"?

ehehehehe

Anjo disse...

"1º as universidades estão a formar neoliberais e quem se afirmar marxista (a sério) é ostracizado."

Leio isto e não acredito. Sagher, que universidades e institutos universitários tem frequentado? É que sucede exactamente o contrário do que diz...

Anjo disse...

E não deixa de ser interessante: por que motivo está tanta gente convencida de que os submarinos incriminariam o CDS e o PSD? Talvez até se enganem...

Anjo disse...

Outra convicção muito comum é a de que o BPN não foi investigado, nem vai ser julgado, nem... e o julgamento a decorrer desde 2011, com Oliveira e Costa em prisão domiciliária!! E o juiz de instrução criminal também foi o Dr. Carlos Alexandre...

Em que planeta vivem as pessoas? No entanto, note-se, o desfecho do julgamento já não está nas mãos daquele juiz, que apenas cumpriu com competência na parte que lhe cabia - a da instrução criminal. Portanto, para quem ainda não percebeu: o juiz "incomoda" (e prende) à esquerda e à direita. O MP e a equipa da AT investiga à esquerda e à direita... quando o poder não é rosa. Se for, as investigações à esquerda param, devidamente bloqueadas a pedido.

josé disse...

Nem será tanto assim, mas é um facto que no tempo de governos socialistas em que alguns próceres foram suspeitos houve movimentações de altos dirigentes a fim de interferir com tais investigações.

Aconteceu tal coisa objectivamente no caso do fax de Macau, no processo das FP25 ( Mário Soares interveio indirectamente), Casa Pia, Face Oculta e até agora na Operação Marquês.

Os factos são conhecidos e está todos neste blog. Basta procurar com as palavras certas.

No caso de investigações criminais com nomes do PSD ou CDS não se verifica o mesmo fenómeno.

josé disse...

Por outro lado, a cúpula do MP no tempo socialista foi sempre afecta a esse partido, com excepção de Souto Moura. É ver o que lhe fizeram os do PS...precisamente por causa disso.

O registo é histórico e até o palerma do Pedro Tadeu que dirigia o defunto 24 Horas fez o frete.