Páginas

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

Ó senhora dos aflitos! Mas que grande Rosário!

Depois de isto ler quem considerar que José Sócrates está inocente da acusação de ter os milhões que lhe são atribuídos, ou é ingénuo ou quer acreditar numa verdade  sem consistência com a realidade.
A única forma de evitar o efeito destas escutas é anular as mesmas, obtendo uma verdade formal que nunca se sobreporá a isto. Suspeito que é para tal que os advogados andam a labutar. E os catedráticos a esfregar as mãos e preparar os bolsos...mas será suficiente vender a alma ao diabo para salvar um pobre diabo?

CM de hoje, em resultado da grande luta de abertura do segredo de justiça, encetada pelos bravos advogados do arguido José Carvalho Pinto de Sousa, (o seu nome tal como apresentado na Sciences Po, cujo registo entretanto se apagou):


44 comentários:

Floribundus disse...

diz-se que as consciências alugadas

vão pedir providência cautelar para evitar divulgação das provas reunidas pelo MP

esqueceram-se de comprar suspensórios de luxo

vão 'com o reco às costas'

zazie disse...

Olha a sonsa da côncia que sabia tudo.

josé disse...

A providência cautelar já não adianta nada. E não poderia ser decretada sob pena de se instaurar um regime de censura legitimada por um tribunal e que seria ilegal no caso concreto.

Basta pensar que nesse caso o MºPº em vez de segredo de justiça poderia instaurar providências cautelares...

zazie disse...

E era ela que ia para Formentera e colocou fotografias online.

Mas são de esquerda, pelos pobrezinhos.

josé disse...

Os pobrezinhos também têm direito a viver vidas de ricos, se lá chegarem. Esses julgavam que tinham chegado...

JC disse...

"A providência cautelar já não adianta nada. E não poderia ser decretada sob pena de se instaurar um regime de censura legitimada por um tribunal e que seria ilegal no caso concreto"

Isso é o José a dizer e é como seria se pesasse o bom senso.
Basta aparecer um qualquer rangel a ter de decidir a providência cautelar para ver se é ou não é decretada.

foca disse...

O CM que publique tudo
Se necessário for organizam-se umas manifs para defender os homens e mulheres.

josé disse...

O CM é assistente no processo. Por isso tem acesso aos autos. A tudo o que a defesa quis...

Ricciardi disse...

Como assistente tem acesso aos autos. No entanto O uso que faz do acesso aos autos é profundamente ilegal. Não pode, nem deve, publicar aquilo que está e continua a estar em segredo de justiça (interno).
.
É um abuso de direito, portanto, e uma clara vantagem comercial pelo simples facto de ter a qualidade de assistente. E não pelos méritos investigatórios.
.
Nos EUA este tipo de comportamento que favorece uma empresa em detrimento doutras é normalmente resolvida pela condenação em indeminazacao por lucros cessantes que as empresas concorrentes deixaram de ter.
.
É de esperar que um jornal concorrente do CM venha a reclamar prejuízos e pedido de indemnização correspondente.
.
Quanto ao assunto, findo o prazo de inquérito constata-se não haver acusação. Quer-me parecer que o arquivamento por falta de provas é o que poderá acontecer. Infelizmente para a justiça.
.
Esta notícia do CM é reveladora. Tiveram acesso às escutas e publicaram uma conversa entre mulheres. Uma conversa tida depois dos arguidos estarem detidos. Não antes. Uma conversa recente e que pode muito bem ser intencional porque ambas sabiam que estavam sob escuta. A mulher a tentar safar o marido sabendo que está a ser escutada não é prova de coisa alguma. Pode muito bem ser uma encomenda.
.
A defesa insiste em encaminhar a investigação, provocando-a.
.
Isto leva-me a crer que estão a tentar desviar as investigações do focus e origem do dinheiro levando a investigação a ir por um caminho falso que só pode desembocar em frustração.
.
Quando investigarem os negócios dos ex-detidos em angola vao perceber de onde veio o dinheiro. E não é de corrupção. É de burla.
.
Rb

muja disse...

Pois. Mas tu preferes ir para Angola dar esmolinha às pretas da Muxica do que ir lá para os EUA onde há tanta dessa justiça maravilhosa que tanto gabas...



Ricciardi disse...

A justiça em angola funciona como a portuguesa. Prende-se preventivamente e depois logo se vê.
.
Rb

Alberto Sampaio disse...

Do CM fica claro que estamos perante uma criminoso. Provar é outra história. Também fica claro o compadrio de uns e a complacência de outros (a não ser que fossem todos cegos e surdo) e, logo, todos esses deveriam responder também perante a justiça. É tão ladrão o que rouba como o que fica à porta, e os que ficaram à porta são muitos neste caso.

josé disse...

"Provar é outra história". A prova em direito penal tem regras e devem ser respeitadas sob pena de não sermos um Estado de Direito. Mas como as regras já são tão apertadas há que aplicar os princípios de direito penal que permitem a prova sem exigências absurdas de ausência de qualquer dúvida por mínima que seja.
Quando escreve que do CM fica claro que estamos perante um criminoso, se tal prova se fizer em julgamento deve concluir-se de modo directo e com uso da prova indirecta que é mesmo um criminoso e não andar a tergiversar sobre a validade de provas juridicamente discutíveis.

A margem de discussão deve reduzir-se ao mínimo, neste caso porque assim o impõe o senso comum.

josé disse...

A partir do momento em que se conclua sem margem para dúvidas relevantes que o indivíduo guardava para si, o melhor de cerca de 30 milhões de euros e essa prova quanto a mim está feita e é mais que abundante, o outro lado da equação fica preenchido pelo seguinte:

Essa arrecadação milionária não tem qualquer origem lícita e verificou-se quando o mesmo era primeiro-ministro. Se não o fosse não teria arrecadado.

Isso basta para a corrupção ser uma equação perfeita. Falta localizar no tempo e no espaço determinados actos e mobilar adequadamente as provas documentais que tal demonstram, à saciedade.

Procurar ou exigir uma declaração concreta de aceitação de benesses a troco de outras contrapartidas é vão porque o crime de corrupção actualmente prescinde de tal elemento.

Ricciardi disse...

A Câncio diz que a notícia do CM é falsa e vai processar o jornal.
.
Pede ainda que mostrem as gravacoes.
.
É verdadeira ou falsa a notícia?
.
Rb

Ricciardi disse...

Não José. Vc pode conseguir provar que alguém é rico. Pode até provar que leva uma vida acima dos rendimentos declarados. Mas isso não prova crime algum. Eventualmente um crime fiscal, não fora o caso de ter havido um perdão fiscal em 2009.
.
O que o MP tem de provar é que socrates foi corrupto (para justificar os prazos da preventiva) e indicar o crime de corrupção. Caso contrário não prova nada. O arguido não tem que justicar a origem da massa, embora devesse ser obrigado a fazê-lo. O tal enriquecimento ilícito chumbado.
.
Sendo assim, o moço pode ter casas, carros, barcos e quadros que, se não provarem que devieram de um acto ou actos específicos ilegais, não acontece nada.
.
Nem consegue tipificar o crime se não souber de q crime se trata. É corrupção, tráfego de órgãos, burla, roubo?
.
De onde lhe veio a massa?
.
O MP tem andado à procura da razao. A última conhecida, Vale do Lobo, tem substância. Aponta pelo menos uma causa para o efeito. As outras, pelo q vou lendo, não passam de suposições.
.
Rb

Ricciardi disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
josé disse...

Não vou aqui discutir consigo porque fico sempre a perder. Tempo, sobretudo. Pode desde já começar a andar na bicicleta.

Ricciardi disse...

Nao vai e eu também não quero que responda.
Apenas apresento outras versões da narrativa do farolim (ou pasquim) que o tem orientado.
.
Pode desde já subir o Bom Jesus a pé, ou de joelhos vá, e olhar a acusação por um canudo.
.
Na realidade acusa o moço sem sequer ter lido o processo. E julga-o culpado baseado em notícias eventualmente falsas. Quando um juiz de instancia superior vem dizer o que disse acerca do processo vc, em vez de dar benefício de dúvida, ataca o juiz.
.
Ora, eu não faço ideia se Sócrates é culpado daquilo q o acusam. Sei é que foi preso com motivos falsos e por um tempo vergonhoso, ao nível de angola.
.
A seu tempo, e se o MP se dignar a acusar de qualquer coisa, vamos poder ouvir as justificacoes da defesa.
.
Até agora ouvimos uma parte a debitar conjecturas insinuações sem apresentar FACTOS. Não ouvimos a defesa a pronunciar-se porque desconhece os factos.
.
Rb

Ricciardi disse...

Pouco me importa acerca da culpa do homem. O que me importa é perceber se na altura em que foi preso havia ou não havia indícios tão fortes que motivaram a medida de coacao mais grave. Parece-me, mas isto é apenas um feeling, que se prendeu para investigar. Prendeu-se sob falsos indícios. Não deve demorar muito tempo até ter a certeza disso. O que, aliás, éboratica comum em Portugal. Ainda há 2 meses foi finalmente solto um rapaz injustamente acusado de pedofikia. Ficou preso um ano sob falsos pretextos.
.
Rb

josé disse...

" em vez de dar benefício de dúvida, ataca o juiz." Não ataquei o juiz, apenas. Comentei o acórdão depois de o ler, o que é muito diferente. E quem o ler deveria comentar, com lógica jurídica.

muja disse...

Ó meu tratante, mas que benefício da dúvida? O único benefício aqui é o que os tratantes dão uns aos outros para não terem eventualmente o mesmo destino.

Que benefício é que há para dar a um indivíduo que vive durante um ano num apartamento no 16º Bairro de Paris cujos preços médios por m2 andam pelos 8.500 euros? O preço médio em Westminster ronda as 7.500 libras e é a cidade mais cara do RU, duas vezes mais que a segunda mais cara... Alugar um apartamento nesse bairro parisiense fica pelos 27 euros por mês por m2 em média.
Isto para não falar no resto.

Isto para factos. Ou tu explicas como é que ele arranjou o cacau para pagar o que toda a gente sabe que ele não pode pagar, ou metes o rabinho entre as pernas e vais bugiar. Ele é corrupto porque essa é a única explicação que não é absurda. Toda a gente compreende isso incluindo o próprio e por isso fez passar as leis que fez e que eventualmente - oxalá! - não chegam para o safar.

Mas quem é que tu queres enganar meu machambeiro de meia-tigela? Às tantas tens rabinho preso na questão, tanta é a preocupação com a inocência do indivíduo... Ou isso ou é afinidade de carácter. Ou solidariedade profissional. Seja o que for, fede.

Monta-te mas é na bicicleta e vai dar a esmolinha do dólar machambado às pretinhas da Muxica vai. Na volta pode ser que recebas o transístor e os chinelos ahahah!






zazie disse...

« Às tantas tens rabinho preso na questão, tanta é a preocupação com a inocência do indivíduo..»

Também já penso isso, ainda que tenha percebido que o idiota é fanático e odeia literalmente o Passos Coelho.

Outra coisa- o imbecil é xuxa e até isso escondia. É um cínico socretino.

josé disse...

O facciosismo é fácil de detectar. Imagine-se que em vez de José Sócrates estávamos a falar de Passos Coelho...o que não diriam estes embuçados do cinismo. Tal como fizeram com Oliveira e Costa ou Dias Loureiro mas não foram capazes de fazer o mesmo com A.Vara ou Jorge Coelho.

zazie disse...

E dizem. Sem comparação possível até dizem que a Tecnofarma é mil vezes pior.

Mas o mais estranho nem é isso. É o desplante de uma espécie de superioridade genética que acham que têm.

Gente com cargos públicos, responsáveis de museus e coisas assim, insultam tudo o que não seja de esquerda e acham que isso é mais que natural porque o inverso, ficar calado, é que é suspeito.

Fazem isso ao vivo e na net. Em toda a parte. E vêm com essas conversas para cima de qualquer pessoa, partindo do princípio que só pode fazer coro.

Quando não se faz riscam do mapa.

Bic Laranja disse...

Calhando o foco anda meio desviado, anda. Talvez de Angola, ou da Venezuela, quiçá do bairro da Boavista... Que foi feito do pernas?...
A ferocidade de certos animais sempre se ressente da escassez de combustível, não vai lá só com água do Luso.
Cheira-me. É por estas e por outras que talvez peguem nestas que o caso se há-de arrumar.
Cumpts.

Ricciardi disse...

Certo o homem viveu um ano em Paris. Justificou que a casa não era dele, mas sim emprestada.
.
Eu vivi numa cidade bem mais cara do que Paris e milhares de portugueses vivem nessa cidade (Luanda) e não consta que tenham cometido crimes. Uma casa em Luanda custa mais de 10 mil USD por mês. Menos do q isso é musseque.
.
Sócrates a certa altura deixou de justificar e disse ao investigador ' meu amigo, não Caio nessa outra vez'. Não lhe justifico mais nada porque o senhor usa a justificação para distorcer a verdade. Isso veio na sábado nas transcrições.
.
Portanto, se para a casa de Paris ele justificou bem com um simples empréstimo da casa propriedade do amigo, nas outras situações ele deixou de justificar e irá fazê-lo em julgamento se este vier a ocorrer. O que duvido. Nessa altura um gajo pode saber se Sócrates tem ou não tem justificação. Pode ter, quem sabe?
.
Portanto, um gajo só pode ser culpado depois de na instância própria se puder defender. Até lá são meras conjecturas de que alguns se alimentam por razões que a psiquiatria pode explicar.
.
Rb
.

Ricciardi disse...

Um eventual crime dum político na desvaloriza outros cometidos por outros. Contra PPC não existe o que não quer dizer que não venha a haver no futuro, pois as coisas sónse descobrem depois de saírem do poder, como é evidente. Como não sou sou anjolas quando vejo privatizações sem concurso ou sem recorrer à sua venda em bolsa fico apreensivo. Afinal de contas escolhem a dedo os compradores. A anã, a Tap, os CTT, a EDP etc. Porque raios não fazem operações em bolsa transparentes e passaram na escolher compradores?
.
Depois temos o inenarrável vice do PSD. O Menezes de gaia com uns milhoezitos em investigação. Ouviram-me dizer q é corrupto? Não. Se ele ainda não pode defender-se como poderia acusa-lo? Mas tb não vejo por aqui grande interesse no assunto. Va-se lá saber porque.
.
Rb

muja disse...

E os colégios dos filhos também eram emprestados?

E as compras, enquanto ainda era primeiro-ministro, no Bijan - loja com o mero título de "mais cara do mundo", "by appointment only", e em que as gravatas custam $1200 e os fatos $25.000; e em que cada cliente, em média, deixa lá $100.000 por visita. Tudo isso foi também emprestado?

Nem é preciso sair da esfera simples dos preços das coisas com que se avia e da freguesia que dá pelo mundo, para imediatamente se extrair a conclusão de que o dinheiro é paga de corrupção porque qualquer outra explicação se reduz ao absurdo.

Porque é absurdo que seja o amigo a dar-lhe o dinheiro. É absurdo para qualquer pessoa em qualquer lugar. E pelos montantes envolvidos é absurdo em qualquer circunstância a não ser a de o receptor possuir fortuna da mesma ordem de grandeza o que não pode ser manifestamente o caso.

E a partir do momento em que o receptor é PM e está em posição de prestar favores consideráveis a quem tem essas quantidades de dinheiro disponíveis, o caso fica arrumado.

Ele é corrupto e o tribunal tem dois papéis: um jurídico e outro social ou moral. Só no plano jurídico é que há a necessidade de provar formalmente a corrupção que, aliás, pode ser por prova indirecta como diz o José.

Moralmente, o papel do tribunal é condená-lo severamente fazendo a justiça de lhe dar o que ele realmente merece.

Toda a gente sabe e compreende que ele é corrupto, a não ser os directamente interessados ou que por algum motivo se sintam compelidos a tomar partido ao ponto de negar a realidade dos factos e relações entre eles que são evidentes.

Conjecturas são as explicações mirabolantes que esses comprometidos alvitram para explicar o simples e evidente: ele tem mais dinheiro do que aquele que lho permitiria ganhar o desempenho honesto das responsabilidades com que foi investido. Logo, desempenhou-as desonestamente. Logo é corrupto. Logo é culpado.

Não há sofisma jurídico abstracto que invalide esta realidade evidente.



zazie disse...

Não vale a pena dar troco a fanáticos ou mentecaptos. Este é as duas coisas.

zazie disse...

E reage com esta merda da mesmíssima maneira que reage sempre que há cena com sionista ou pencudo.

Como se caíssem os parentes na lama.

muja disse...

Se calhar caem...

ahaha!

Ricciardi disse...

Portanto, é preciso descobrir que crime terá cometido para poder ter o dinheiro que ostenta.
.
Eu acho que foi uma burla. Em angola onde esteve o amigo Carlos.
.
Ou será que não foi crime algum e que o amigo Carlos usou a qualidade de amigo dum PM para obter comissoes?
.
Podes garantir que não terá o amigo usado (como é normal) o nome do entao PM para ir 'extorquindo' comissões a empresários que se viam na contingência de ter de desenbolsar umas massas para que o amigo intercedesse junto do PM e colhe-se favores.
.
Neste mundo é normal fazer-te isso. Usar-se a qualidade de amigo íntimo para colher benefícios.
.
Mais tarde Sócrates soube que o amigo andava por aí a ganhar umas massas a usar o seu nome e disse-lhe ouve lá oh Carlinhos já chega pá. Agora que me usaste este anos todos manda para cá algum que tenho os meus filhos a querer ir estudar para Paris. Está bem soquinhas, mas nao me denuncies. Nao denuncio pá, disponibiliza o apartamento de Paris e vê lá se das uma ajudinha à minha mãezinha q quer vender dois apartamentos.
.
Rb

Ricciardi disse...

Aí está a prova indirecta que se pode arranjar quando uma investigação nao produz provas directas...
.
Rb

Ricciardi disse...

Creio q a investigação se precipitou ao prende-los. Mais uns meses em franca espionagem e provavelmente teria percebido e provado o esquema. Terá sido mais forte a ideia de fazer um bom trabalho e ser apreciado e promovido por ter posto um PM na prisão. Como as criancas que não aguentam um segredo.
.
Botem olhinhos nos gringos. Que as chefias enviem os investigadores para lá em formação profissional a ver como se investiga na calada e como se prende alguém beyond rasonable doubt. Sobretudo aprender a controlar os ímpetos.
.
Depois venham queixar-se ao RB que os poderosos fogem sempre e inventem, pois então, teorias da conspiracao que os juízes superiores estão coniventes e tudo.
.
Rb

muja disse...

É, tal e qual, porque quem paga milhões para facilitar negócios vai-se mesmo fiar na palavra do "amigo" do decisor que pretende corromper...

Ricciardi disse...

Qualquer advogado de meia tigela desmonta aquilo que se conhece do processo com uma perna atras das costas. Se até o CM o melhor q consegue arranjar é uma conversa telefónica (que a Câncio jura ser falsa) ocorrida depois dos arguidos terem sido presos (e portanto sabiam estar a ser escutas), estamos conversados.
.
Rb

Ricciardi disse...

"...porque quem paga milhões para facilitar negócios vai-se mesmo fiar..."
.
Aí vai vai. Olha, na banca isso é o pão nosso de cada dia. Intermediários que garantem aprovações por que tem contactos lá dentro é às paletes.
.
Rb

Ricciardi disse...

E nas câmaras municipais?
.
Aí é um assombro. Gente que leva comissoes por aprovacoes de projectos de loteamentos é numa quantidade assustadora. Até para aprovar a fiscalização da luz.
.
E nas inspecções automóveis? Nem queiras saber a quantidade de mecânicos que levam umas coroas para fazer aprovar a inspeção.
.
Rb

Ricciardi disse...

A maior parte das vezes é treta. Não há corrupção alguma. Fica a saber.
.
Mas vcs nasceram ontem ou quê?
.
Rb

Ricciardi disse...

Em suma:
Quem cabritos vende e cabras não tem é porque compra cabritos a quem tem cabras e os vende a seguir. Não é necessariamente um roubo. É chamado trading oh juristas.
.
Até há quem venda hoje aquilo que só vai comprar amanha. É o mercado de futuros oh juristas.
.
Rb

PS. Eu desde que tive de explicar a um juiz como funciona uma Letra e como processa o pagamento dum negócio através duma Letra descontada num banco fiquei esclarecido. Não percebem um corno da realidade.
.
Rb

muja disse...

Não, tu é que és o espertalhão.

Porque os bacocos que pagam e fazem milhões é que nasceram ontem e pagam milhões por tretas quando até tinham o negócio assegurado sem ter que pagar nada...

E o gajo a quem eles pensam que estão a pagar também não sabe nada, coitado.

É só otários. Só o Carlos Silva e o Rb das internets é que percebem do assunto.

Mas falta é explicar um detalhezinho: o cacau chegou às mãos do suposto otário cujo nome andava a ser abusado antes de deixar de ser PM e em quantidade suficiente para se aviar na loja mais cara do mundo onde um par de meias custa às centenas...

Ricciardi disse...

Em suma:
Quem cabritos vende e cabras não tem é porque compra cabritos a quem tem cabras e os vende a seguir. Não é necessariamente um roubo. É chamado trading oh juristas.
.
Até há quem venda hoje aquilo que só vai comprar amanha. É o mercado de futuros oh juristas.
.
Rb

PS. Eu desde que tive de explicar a um juiz como funciona uma Letra e como processa o pagamento dum negócio através duma Letra descontada num banco fiquei esclarecido. Não percebem um corno da realidade.
.
Rb

Bic Laranja disse...

De delírio em delírio até ao manicómio final...