Páginas

segunda-feira, 18 de julho de 2016

O concurso de ideias peregrinas do Governo

Diz aqui que o Governo pede ideias para o Orçamento de Estado e até dá um prémio para as melhores contribuições. Tal é apresentado como uma grande inovação...ou seja uma grande ideia. Deve ser de ideias como estas que o governo anda à procura.

Os portugueses podem apresentar propostas destinadas, por exemplo, à agricultura, ciência, cultura, educação de adultos e a formação ao longo da vida.
O Governo sublinha tratar-se de uma experiência inovadora, não se conhecem outros exemplos de orçamentos participativos numa escala nacional, embora existam vários noutras escalas, em autarquias, regiões ou Estados federados.


As cabeças de cartaz destas ideias peregrinas são estas: a da esquerda é da "modernização administrativa" e não tem ideias. A da direita é um antigo erc cujas ideias secaram há muito e o do meio está a rir-se de nós porque ideias nunca teve, a não ser uma: ir para o governo e colocar os correlegionários que são legião. O resto são outros que fazem e quando não fazem botam um concurso de ideias feitas ou a fazer.

As legiões batem palmas e o jornalismo nacional exulta com a grande ideia.




12 comentários:

José Domingos disse...

Uma imbecilidade pegada, diz que é para saber onde o povo , quer utilizar três milhões de euros. Mesmo num país como Portugal, três milhões, só se forem para comprar tremoços.
O tó chamuça, virou um artista de circo, e o jornalixo nacional, a cantar loas.
Não há pachorra.

JC disse...

Isto é uma anedota.
Seria cómico se não fosse uma tragédia.

Carlos Conde disse...

"Uma inovação absoluta", igual ao já feito no Brasil, segundo dizem os jornais.

Os animais do PAN acham isto o máximo. Coisa nunca vista no reino animal.

Dudu disse...

O PCP também tem por hábito pedir a contribuição dos militantes com ideias a apresentar nos Congressos.
E todas, todas são analisadas por uma Comissão especial.
No final, o centralismo democrático escolhe as melhores e toda a gente fica a pensar que contribuiu para o fortalecimento de ideias do Partido.

josé disse...

O mesmo se passa como voto de mão no ar: é mais democrático saber quem vota em quê...ou não.

Floribundus disse...

'isto é tudo um putedo ...'
com vacas a voar

'a toque de caixa' ,,,cgd

tó 'almofada' monhé
ri-se de todos incluindo o beijoqueiro que todos os dias faz de jerico
e não diz coisa com coisa

josé disse...

A "almofada" foi a que o governo anterior lhe deixou. Mas julgo que nenhum jornal vai contar...

josé disse...

A almofada que nos vai deixar vai ser uma nova bancarrota em que acusará o governo anterior de ser o responsável para continuar a ser Governo e enganar mais alguns que os muitos que já foram.

joserui disse...

Assim a falência é democrática… e podem lançar o livro "1001 formas de falir" ou "101 da falência", junto com o dos "afectos" que já deve estar por aí no prelo. Só dá jericos nesta terrinha. -- JRF

hajapachorra disse...

isto é tudo um putedo

Floribundus disse...

esta foto fez-me lembrar os tempos do camarada vasco da muralha d'aço

o tal que não tomava os comprimidos

Portas e Travessas.sa disse...

O Comissário europeu para a Economia Digital, o alemão Günther Oettinger, destrói hoje a narrativa que o PSD tentou impôr no fim de semana. Portugal e Espanha não conseguiram cumprir os compromissos em 2015 e é essa a justificação que o alemão apresenta para defender as sanções.