Páginas

segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

Para certa gente, Salazar não devia existir...

 Daqui:

O site da Presidência omite Oliveira Salazar da lista de presidentes, mas inclui Spínola.
António Oliveira Salazar (que foi chefe do Governo de 1932 a 1968), chegou a ser Presidente de Portugal (Interino) no período que decorreu de 18 de Abril de 1951 a 9 de Agosto de 1951. Tendo como antecessor Óscar Carmona e como sucessor Francisco Craveiro Lopes.
Podia dizer-se que o pouco tempo que ocupou a função explica a ausência da lista de presidentes, mas a verdade é que António Spínola que foi Presidente da República de 15 de Maio de 1974 a 30 de Setembro de 1974 (tendo antecessor Américo Thomaz e como sucessor Francisco da Costa Gomes) foi incluída na lista de todos os Presidentes de Portugal.
Uma lista que vai desde Manuel de Arriaga (1911 a 1915) até Aníbal Cavaco Silva (2006 a 2016), os nomes dos Presidentes da República desfilam numa lista de 19 pessoas, onde na verdade foram 20 os Presidentes da República até agora, com Marcelo Rebelo de Sousa a ser o vigésimo primeiro.
Depois de Manuel de Arriaga, o chefe de Estado foi Teófilo Braga. Seguido por Bernardino Machado;  Sidónio Pais; João do Canto e Castro; António José de Almeida; Manuel Teixeira Gomes; José Mendes Cabeçadas; Manuel Gomes da Costa; Óscar Carmona;  Salazar; Francisco Craveiro Lopes; Américo Thomaz; Francisco da Costa Gomes; Spínola; António Ramalho Eanes; Mário Soares; Jorge Sampaio; Cavaco Silva e Marcelo Rebelo de Sousa.

É um escândalo, mais um,  a acrescentar a tantos outros do mesmo género.

8 comentários:

Victor Nogueira disse...

Se a lista é cronológica, Spínola antecedeu Costa Gomes e os que menos tempo ocuparam a Presidência foram Gomes da Costa (10 dias) e Mendes Cabeçadas (17 dias). Salazar foi Presidente interino por duas vezes (11 e 113 dias)

Floribundus disse...

como rei também não aparece D. António, que foi Prior do Crato, nem D. Fernando II, mas aparece D. Pedro IV, que era cidadão estrangeiro

a culpa é do sujeito que não devia ter comido a maçã
'
vem aí o monhé com a sua 'cornocópia' cheia de merda

tal como Mársias vamos ser esfolados vivos pelo MONSTRO

muja disse...

Pena é que não haja ninguém capaz de explorar a polémica mediaticamente.

Estas coisas são boas para se falar de Salazar que, não podendo ter pior publicidade do que aquela que já tem, toda lhe é, assim, boa.

josé disse...

Salazar é um não assunto para ser tratado em modo diferente do habitual que é o de denegrir constantemente o que foi e representou na sociedade portuguesa.

Isto é herança comunista, pura e simples e quem julga que o comunismo é coisa do passado tem aqui um exemplo concreto desse erro.

josé disse...

Tal como Salazar influenciou a sociedade portuguesa até 1968-74, assim o comunismo influenciou os últimos 43 anos.

Quem não dá atenção a isto, parece-me que passa ao lado da História e perde-se no acessório em vez do essencial.

josé disse...

A grande vitória comunista é na linguagem e conceitos aferidos à política dos últimos 50 anos ou mais.

Quem se refere ao salazarismo e caetanismo ( que é pura e simplesmente ignorado como realidade) fá-lo actualmente da perspectiva comunista. Até o presidente Marcelo assim faz porque é um cata vento.

josé disse...

cata-vento da História...

JC disse...

É um cata-merdas, que nem respeito mostra pelo que foi o pai.