Páginas

sexta-feira, 7 de julho de 2017

Comunicações por sinais de fumo...


JEconómico:


A GNR foi a única força operacional a ficar isolada na denominada estrada da morte, EN236. Sem qualquer tipo de comunicação alternativa, a não ser os próprios telemóveis, ou seja, “a rede móvel convencional”. Entre as 25 questões colocadas pelo CDS-PP ao gabinete do primeiro-ministro sobre os incêndios que ocorreram na zona Centro do país, há uma que não quer silenciar: Porquê que a GNR foi a única força operacional que ficou isolada na EN236 (estrada da morte)?

A GNR "cortou" de facto o IC8 às 18:50, segundo afirmaram os comandos da mesma GNR. Não informaram quem os mandou cortar, a mando de quem ou em que altura receberam a comunicação para tal.

Como agora afirmam que estavam sem comunicações por rádio ou telefone, agiganta-se uma hipótese: receberam comunicação por sinais de fumo como faziam os índios...e a brincar se podem colocar questões sérias, pois se assim foi maior obrigação tinham de indagar se os desvios para onde enviavam os automobilistas seriam seguros...

Aparentemente não o fizeram.

6 comentários:

Floribundus disse...

tenho os olhos cheios de poeira
precisava de ir ao oftalmologista,
mas cativei a verba

antónio das mortes,
e quem o acompanha,
não tem um mínimo de dignidade

não fui convocado para o próximo
conselho de estado

zazie disse...

Pois...


Porque cortaram por razões logísticas.

Pável Rodrigues disse...

Não, Não "receberem comunicação por sinais de fumo como faziam os índios"...
Mas sempre podiam recorrer aos foguetes, com o fazem os católicos ainda hoje.

Maria disse...

Eles estão todos a fugir com o rabo à seringa. Esta malta do governo está bem protegida e nós bem sabemos por quem. Eles vão fingindo que governam e vivem felizes e contentes com os milhões que diàriamente desviam do erário público, permitindo-lhes levar uma vida de nababos sem pruridos ou remorsos de qualquer espécie. Os mesmos que se irão safar das culpas que lhes cabem pela tragédia de Pedrogão e das dezenas de mortes ocorridas. E agora temos mais outro escândalo inacreditável do roubo de material de guerra em Tancos praticado em plena liberdade e à luz do dia, semi ou totalmente consentido pelas respectivas chefias (ou não teria ocorrido, como é bom de ver) com o fechar intencional de olhos do governo, este o maior defensor e propagandista-mor do esplendoroso regime 'democrático' em que vivemos. Pudera!, trata-se de um regime encobridor por excelência de uma classe política clamorosamente corrupta e criminosa. Esta e todas as precedentes.

Terry Malloy disse...

Li há pouco um título noticioso no site da RTP noticias em que mal quis acreditar : "Operacionais da Protecção Civil substituídos por Boys do PS".

No que mal quis acreditar foi no título e na proveniência, claro está, não no facto.

Algo se está a passar.

Parece que é o anúncio para o "Sexta às 9" de hoje, em que alguns dos chefes da Protecção Civil demitidos já este ano pelo governo se desbroncam todos.

A ver.

josé disse...

O Leitão é um boy e não é da Bairrada.