quinta-feira, 25 de janeiro de 2018

Quem ( não) investiga António Costa?

Daqui que já vai com quase três anos...

O Público e o Diário de Notícias, mais o i, mais a Sábado ou a Visão,  querem maior transparência retroactiva no caso dos políticos que temos?  Embora não me parecendo que seja exactamente isso que os move ( e no caso do DN não é mesmo isso) agora já podem aparentar tal desiderato.

  Então já têm aqui matéria suficiente  ( sobre um suposto kibbutz de António Costa) para se entreterem e aprenderem a fazer jornalismo de investigação.
Já o disse mais que uma vez: o António Caldeira, Do Portugal Profundo,  dava um excelente investigador, fosse onde fosse. É persistente, rigoroso e meticuloso sempre que entende o assunto que trata e o Público ficou a dever-lhe o "arrincanço" da licenciatura do recluso 44 in illo tempore.

Pode ir lá outra vez beber informação que só ganham com isso...mas ao menos desta vez que citem a fonte.Em vez de persistirem sempre na história inacabada da Tecnoforma, terão aí matéria bem fresca para analisar e estou certo que o actual primeiro-ministro darás as respostas que se impõem perante as dúvidas que se supõem.

Mais: em vez de se andar a investigar o dinheiro angolano que anda por aí à solta e vai para outros lados se se andar a fazer boca fina e principalmente a fingir que se investiga, este caso já deveria ter sido investigado pelo MºPº.  Precisamente porque envolve o primeiro-ministro.

Não se diga depois que não se sabia...

6 comentários:

Floribundus disse...

felizmente existe a Net
onde aparece muita investigação
que o 4º poder esconde porque em muitos casos se
deixa corromper

os financiadores do 4º poder
'acabar-se-ão' por se ... lixar

antónio das mortes
tem um apoio nunca visto

o 44 também teve

joserui disse...

O Costa, #2 do 44, super-ministro e sei lá que mais! Sempre de taxa arreganhada e anafadinho não há outro. Mas a esquerda das utopias e dos amanhãs que cantam nunca viu um burguês que não gostasse.

Anjo disse...

Investigam, investigam. É o investigas...

Maria disse...

O Costa é um mentiroso, um cínico, um falso e um fingido e para nossa desgraça este aldrabão tem o governo do País nas mãos.

Tudo quanto ele faz só tem um único fito, que Portugal se afunde mais e mais em todas as suas áreas como país: a política, a económica e a social, sem esquecer a moral.

Mas as suas decisões políticas não nos devem estranhar, esta é a norma utilizada pelos comunistas declarados e os encapotados, é o seu caso, quando tomam conta do aparelho de Estado em todas as democracias do mundo.

As suas promessas quanto à melhoria da situação económica do país e o aumento salarial (e outros benefícios) dos trabalhadores, que este rematado aldrabão boksa pra fora é o exacto oposto daquilo que ele verdadeiramente está a pensar quando as profere.

O desemprego não pára d'aumentar, a emigração idem aspas e ele vem dizendo precisamente o contrário desde que assumiu o poder. Depois, para sua máxima vergonha, tivemos os incêndios que devoraram milhões de quilómetros de mato e pinhal, este com mais de 700 anos de vida, sem o Estado mexer uma palha para os prevenir;

ocorreram mais de cem mortes por total incúria e completa ignorância das autoridades com responsabilidades políticas (colocadas por amiguismo nos respectivos cargos pelo inútil e oportunista Costa) e que tinham a estrita obrigação de salvaguardar a vida das pessoas atingidas pela tragédia, mas que simplesmente não quiseram ùnicamente por não terem conhecimentos nem capacidade para dar conta do recado, como era seu dever e obrigação.

E depois de semelhante calamidade os directamente responsáveis ainda tiveram a supina lata de não se ter demitido dos seus cargos e o Costa, além de também não o ter feito perante os gravíssimos erros cometidos pelos seus pares, defendeu-os sem o mínimo rebuço até ao limite.

Depois tivemos o escândalo da Raríssimas com os seus ministros implicados nele até à medula e no entanto nada lhes aconteceu. O descarado Vieira da Silva, useiro e vezeiro nestas andanças, disse na altura e com a maior das latas que "não vejo motivo para me demitir"(!!!).

Logo a seguir rebenta outro escândalo porventura ainda mais grave, o caso Iurd e as mais de uma dezena de crianças retiradas às mães sem consentimento destas e levadas ilegalmente para fora do país, tudo feito em segredo e com a total conivência das autoridades e da Segurança Social e com a participação da/os advogada/os da seita neste criminoso rapto de crianças. Cambada de pulhas.

Ganancioso político e invejoso do brilho dos outros melhores do que ele, para açambarcar o poder a todo o custo, que sabia não lhe pertencer, fez um arranjinho secreto e velhaco com os comunistas e bloquistas impedindo Passos Coelho de assumir o cargo que lhe competia por direito após ter ganho as eleições. Actos de tão infame natureza só pessoas da sua laia seriam capaz de cometer. Mas as democracias permitem estes e outros ainda piores. É justamente para golpes deste baixo calibre que elas existem.

Este Costa é um traste e mete nojo.

Maria disse...

Leia-se acima "bolsa da boca pra fora"

Ricardo Amaral disse...

A máfia globalista(ou internacionalista) é que permite que a nível local/nacional as máfias partidárias(o Costa é apenas o 1º representante actual)tomem conta dos Estados.O "testa de ferro" principal dos globalistas(e do projecto de fusão socialista-capitalista) aqui http://averdadequeamidianaomostra.blogspot.pt/2013/10/quem-e-george-soros-o-que-ele-faz-para.html

O CM descobriu os ciganos!