sexta-feira, 2 de fevereiro de 2018

Ai jasus! Outra vez o segredo de justiça violado!

Crónica de Eduardo Dâmaso no CM de hoje:


Na tv, ontem, topei pelo menos dois destes tartufos que assentam e komentam à extrema-esquerda: o advogado Garcia Pereira, cujo perfil pessoal, perante o que se conhece da sua rastejante actuação diante do alienado Arnaldo Matos o deveria impedir de se exprimir publicamente fosse sobre o que fosse e ainda o historiador de guisados, especialista em lebre à historiador, Fernando Rosas.

Ambos rasgaram as vestes em público por causa da violação do segredo de justiça neste caso concreto que foi uma desgraça que mais uma vez coloca a Justiça de rastos e o MºPº ainda mais porque é o inegável autor das violações para essas figuras pardas bem definidas por Dâmaso.


3 comentários:

Floribundus disse...

há quem goste de
'ir à viola'

lusitânea disse...

"rastejante actuação" perante o grande educador?Tem que ser compensada com "liberdade" para com os outros 99,999%...
Grande Garcia Pereira!Para ele isto da justiça é uma vergonha!

foca disse...

José
Agora que o Herman já não tem a graça de outros tempos, e que dos gato Fedorento sobre o outro rapaz que acerta 1 em cada 5, ficamos com esta malta para nos alegrar.
Ouvir o Garcia Pereira e o Rosas a defender o segredo paga tudo lol

Vilar de Mouros, 1971