quinta-feira, 28 de junho de 2018

Bancos: something going on

O Público dá mostras de pretender explicar melhor o que sucedeu com a elite bancária em Portugal, na última década. No caso, com o BES e o BCP, num artigo de uma especialista nesses assuntos.
Venham mais.



Entretanto vale  a pena ler a entrevista a Alexandre Soares dos Santos, da Jerónimo Martins do Pingo Doce que é assim introduzida:

É um dos maiores empregadores e não se limita a Portugal. No início eram cerca de 2300 pessoas, hoje são mais de 110 mil só na distribuição. Uma vez ouviu comentários menos bons sobre os frescos em algumas lojas do país e fez uma visita surpresa ao armazém, à meia-noite. Descobriu um "forrobodó" e que se jogava à bola com couves. Quando pensavam que não voltava, regressou às 7 horas da manhã. Despediu todos, incluindo o director.
No grupo Jerónimo Martins foi sucedido pelo filho Pedro e gosta de pensar que está reformado, mas é o patriarca da família e, por consequência, o trabalho na Sociedade Francisco Manuel dos Santos não pára. Actualmente os projectos vão muito para além dos negócios e estendem-se à área social. Agora há a ideia de criar uma nova fundação, desta feita para a a área da educação, liderada pelo ex-ministro Nuno Crato.
Sempre falou sem receios e chegou a dizer que só contrataria José Sócrates para trainee, provavelmente para o despedir depois (seria dos tais apanhados a jogar com a couve). É um homem livre, que fala com desassombro e talvez por isso nunca um político lhe tenha pedido opinião, apesar de ter construído um grupo que está prestes a atingir os 20 mil milhões em vendas.

O assunto é uma nova fundação e cujo desígnio será o da Educação, a grande paixão daquele que deixou o país em pantanas, incluindo a tal Educação...

Diz assim, Alxandre Soares dos Santos:

Ainda agora acabámos uma reunião por causa da nova fundação para a educação, que será presidida por Nuno Crato e que tem como elementos de fora, entre outros, o professor Miguel Poiares Maduro. Estamos a decidir quem vamos convidar e aquilo que entendemos exactamente por educação; se é ensinar a ler, se é ensinar o direito à cidadania, como exercer a cidadania... É um programa muito vasto, que tem como objectivo alterar a forma de pensar da sociedade portuguesa. No fundo, é a continuação do trabalho que, de certa maneira, temos vindo a fazer com a Fundação Francisco Manuel dos Santos. Pensamos que chegou a altura de olhar para as coisas em termos profissionais, por pessoas que sabem e não apenas por ter uma ideia e, por isso, chutar para a frente. O mais difícil é encontrar pessoas que compreendam a missão, o que queremos fazer.

Haja Deus! Que magnífica ideia!  Espero para ver o nome das pessoas, para além de Nuno Crato  Miguel Poiares Maduro que irão escolher e o que irão fazer nesse campo vasto e promissor que precisa de ser cultivado quanto antes para ver se deixo de ler "o quanto antes"...

Ah! E já me esquecia: também falou de bancos, o tema do postal. Assim:

 Em Portugal não se aprende nada. Veja o défice, é sistematicamente a mesma coisa. E são sempre os mesmos. Este é um país que se dá ao luxo de ter os melhores lá fora, porque se algum vier para cá para presidir um banco, uma empresa, começam logo por insultá-lo pelo ordenado. Quer dizer, querem bons à borla. Não há disso. Temos lá fora uma série de gente competentíssima para gerir bancos e que não trabalha em Portugal porque Portugal não dá condições. A seguir vem o Estado, e também quer interferir. Isto não vai lá, não vai. Depois fica este clube fechado, que deu cabo, por exemplo, do BCP, e um Banco Espírito Santo que quer ser dono de tudo, um BPI praticamente para amigos, e o resultado vê-se. Como é possível uma Caixa Geral de Depósitos comprar coisas que não têm nada a ver com ela? Quando a Compal foi posta à venda, tínhamos uma parceria com a Heineken, concorremos e concorreram três ou quatro empresas, quase todas com os mesmos preços, embora não tivesse havido conversa nenhuma. Quem ganhou? A CGD. O que é que o banco tem a ver com a Compal, com refrigerantes? Mas isto é assim mesmo.

43 comentários:

Floribundus disse...

Primavera florida
nesta bosta social-fascista

Whan that Aprille with his showres sote
The droght of Marche had perced to the rote...
And smale fowles maken melodye....
—Chaucer, General Prologue,
Canterbury Tales (late 14C)

Spring, the sweet Spring, is the year's pleasant king;
Then blooms each thing, then maids dance in a ring,
Cold doth not sting, the pretty birds do sing,
Cuckoo, jug, jug, pu-we, to-witta-woo!
—Thomas Nashe, Spring (c1590)

José Domingos disse...

São assim os homens livres. Já não há muitos em Portugal, são Homens de outra cepa.

Da Serra disse...

Nuno Crato???
Miguel Poiares Maduro???
Este Senhor desceu muitos pontos na minha consideração.

josé disse...

E quem deveria ser, já agora?

Pedro disse...

O que aconteceu foi há mais de uma década e chama-se privatização.

Agora vocês deviam pagar a despesa desse desastre económico.

Pedro disse...

E então agora o Espirito Santo é mau?

Então não estão sempre a choramingar pelos "excelentes" sempresários do antigo regime?

Os Espirito Santo sempre foram dos principais, mas não estão sozinhos - estão cá todos...

josé disse...

Ó Pedro, poupe-nos às suas manifestações de incompreensão dos fenómenos e principalmente ao fraco entendimento do que aqui se escreve.

Floribundus disse...

ainda sobre o Arquivo Vaticano
«Arquivista: Arcebispo José Tolentino Mendonça
Estima-se que os Arquivos Secretos do Vaticano contém 84 km de prateleiras[4], e existam 35.000 volumes no catálogo ....
Os atuais Arquivistas são Sua Eminência, o arcebispo Jean-Louis Bruguès, juntamente com o Cardeal Raffaele Farina e o Cardeal Jorge María Mejía, Arquivistas Emérito. »

tanto quanto um não crente se pode aperceber todos estes cargos são de Pessoas de Confiança pessoal.
os técnicos são italianos que trabalham em exclusividade nos vários serviços

a Secretaria de Estado funciona de modo que deixa o MNE a nível da Cova da Moura

podem oferecer livros para a Biblioteca do Arquivo ou da Biblioteca
Agradecem ao contrário de muitas nacionais

Pedro disse...

Caro José.

Sim?

Vai-me dizer que a família Espirito Santo são uns comunas arrivistas recém-chegados depois do 25 de Abril?

Tiro ao Alvo disse...

Pedro, se continuares assim, vais ficar a falar só.

muja disse...

Bom, se pelo menos ponderam ensinar as pessoas a ler, já podia ser pior.

Falta que passem da ponderação à acção.

Se pudessem também ensinar aritmética básica...

Já faziam melhor que as escolas...

joserui disse...

Eu desconfio disto. Porquê outra fundação? Para tachos e ir buscar dinheiro ao estado que temos? Parece. Não lhe chega uma? A Gulbenkian não tem várias vertentes? A Fundação Francisco Manuel dos Santos, muito meritória na minha opinião, não pode ter a vertente educação?
Parece que queremos duplicar infraestruturas, orgãos e tachos. Em Portugal de facto não se aprende. Se for com o dinheiro dele, que faça. Mas por cá, desconfio muito que o contribuinte no fim, não acabe a contribuir.

muja disse...

É um cínico, JRF...

Floribundus disse...


ALEXANDRE SOARES DOS SANTOS:
"ISTO É UMA TERRA DE PRIMOS E OS PRIMOS PASSARAM A VIDA A FAZER JEITOS UNS AOS OUTROS. DEPOIS ESTOURARAM-SE TODOS"

joserui disse...

Isso é verdade! No entanto, lembre-se do seguinte Muja: São habitualmente os que me chamam cínico aqueles que, de facto, mais me fazem ser cínico! :)

António Queirós disse...

"Quer dizer, querem bons à borla",

brincadeirinha....

carlos disse...

Lá está. A infecção até por aqui tenta alastrar. Nuno Crato e Miguel Maduro não prestam, não são de esquerda. E também há quem tente ensinar Soares dos Santos sobre como fazer a sua Fundação. Porra, que é demais.

Floribundus disse...


José
penso eu de que
não tem estrutura de cínico
mostra quase sempre uma fina IRONIA, sentimento que muito aprecio pela raridade
normalmente assiste-se ao sarcasmo, situado em degrau inferior

esta expressão define muito nativo situado em nenhures
visus simul ubique

Floribundus disse...

CÍNICO – significava, na sua origem, acreditem ou não, “canino, próprio dos cães”. Em grego, kuon significa cão, e a ligação etimológica é evidente. Menos evidente é a ligação com o hund das línguas germânicas, mas a origem é a mesma.
Os kunikós eram os membros de uma seita filosófica que desprezava as conveniências e as fórmulas sociais. Foi fundada cerca de 400 a.C. por Antisthenes, um discípulo de Sócrates. Eram assim chamados por desprezarem e troçarem da forma de vida das outras pessoas, “como os cães”.

IRONIA chegou-nos também do grego, eironeía, através do latim ironia, que significavam ambas “fingir ignorância”.
Sócrates usava da ironia como método pedagógico, fazendo perguntas aos seus discípulos, formuladas de forma a parecer que o mestre ignorava as respostas.
Hoje, ironia adquiriu mais o sentido de dizer o contrário do que realmente se pensa, ou do real significado do que pretendemos dizer.

Já o SARCASMO é mordaz. Muitas vezes fere a sensibilidade da pessoa que o recebe. Sarx era, no grego antigo, “carne” (veja-se sarcófago, por exemplo, um túmulo para a carne ser comida). Sarkázein era “cortar a carne”. Como muitas vezes mordemos os lábios e rangemos os dentes, quando alguém se dirige a nós com um sarcasmo mordaz.

Pedro disse...

Caro tiro ao alvo.

Assim que comecei a discordar com certos pontos deste blog fui lo logo oficialmente "ostracizado" pelo que já estou habituado.

Não vou fingir que concordo e aplaudir entusiasticamente tudo o que dizem só para não me censurarem, mas obrigado pelo aviso.

Entretanto fica a verdade.

A maior parte dos problemas actuais da banca devem a má gestão e roubalheira descarada dos gestores privados.

Venderam-nos as privatizações como um enorme salto qualitativo em relação aos bancos do estado e afinal os privados funcionam muito pior.

Com a agravante que os privados ficam com o dinheiro quando os bancos dão lucro mas é o estado que tem de pagar, nós temos de pagar, quando dão prejuízo.

josé disse...

Pedro: não é por discordar que será ostracizado. É por ser burro, perdoe-me o epíteto pelo que está autorizado a devolver-mo.

Ser burro é uma desgraça, Pedro.

josé disse...

O burro, asno, é teimoso para além de ter fama de pouco inteligente.

Vou colocar no blog uma pequena homenagem a indivíduos assim que só sabem escoucear e pouco adiantam para qualquer discussão.

Unknown disse...

soares dos santos aproveitou-se da fraqueza de passos coelho e com a ajuda do seu amigo Cavaco,COMPRADOU O OCEANÁRIO da EXPO 98. QUE SÓ NA BILHETEIRA DAVA LUCRO PARA COMPRAR NOVAS ESPÉCIES E FAZER A MANUTENÇÃO DA PROPRIEDADE E RUAS CIRCUNDANTES. SERIA UM AJUSTE DIRECTO? OU UM CONTRACTO MISTÉRIO. Disse que era uma prenda O FILHO BIÓLOGO QUE EM PEQUENO DISSE NUNCA IRIA V SER MERCEEIRO. COMO PAI E IRMÃOS.

ASSIM O DINHEIRO DOS CONTRIBUINTES FOI GASTO E OFERECIDO A UM AMIGO PODEROSO O VERDADEIRO DDT, e ainda é um benemérito. um mistério o bota fora fora do inútil antonio Barreto. UM BARRETE. GOSTAVA QUE O SENHOR JOSE DESLINDASSE ESTE MISTERIO.

josé disse...

lídia: desvende-o V. que eu tenho mais que fazer.

Pedro disse...

Caro José.

O motivo que estava em discussão quando eu primeira vez fui ostracizado foi discordar da aluada afirmação de que no regime democrático é que há censura, que no estado novo aquilo não era nada, era só uma censurazinha etc.

De boca aberta perante tal enormidade dei o exemplo de livros de extrema-direita como o Mein Kampf serem livremente editados e vendidos na nossa democracia.

Foi-me respondido que o Mein Kampf tinha sido proibido e só muito recentemente teria sido permitido e que era vendido "ás escondidas".

Aconetece que existem várias edições portuguesas do Mein Kanpf dos anos 80, 90 e 2015, á venda em prateleiras de destaque nas principais livrarias.

Logo é MENTIRA ESCARRADA que esse livro seja censurado na nossa democracia.

Está-me a dizer que para ser aceite e considerado "inteligente" no vosso blog tenho de engolir as vossas aldrabices mais descaradas?

Pedro disse...

Caro José.

Já agora, por falar em burros.

Você tem aqui pessoas, aceites nas discussões e tratadas com toda a consideração por vossa excelência, que dizem barbaridades como que os judeus são origem de todos os males do mundo, que os campos de concentração nazis eram "colónias de férias" onde os judeus eram tratados como num hotel de cinco estrelas etc.

São esses broncos os que você considera inteligentes?

Então prefiro que você me trate por burro, que é sinal que terei dito alguma coisa de muito inteligente...

muja disse...

Toda a Verdade sobre o Mein Kampf em Portugal

zazie disse...

AHAHAHAHAHA

muja disse...

Caro José

josé disse...

"O motivo que estava em discussão quando eu primeira vez fui ostracizado foi discordar da aluada afirmação de que no regime democrático é que há censura, que no estado novo aquilo não era nada, era só uma censurazinha etc."

Pedro, assim, só me dá razão...e portanto nem nem me faço de rogado: "Então prefiro que você me trate por burro, que é sinal que terei dito alguma coisa de muito inteligente..."

muja disse...

Este é directo.

Caro José

zazie disse...

eheheheh

josé disse...

Pedro: V. conhece-me, pessoalmente?

De repente ocorreu-me uma coisa. Se assim for, tudo muda de figura porque se for quem eu penso é pessoa que respeito. Contudo preciso de confirmação. Bastam as iniciais do nome do seu pai.

Mas nesse caso, talvez valha a pena a discussão.

Pedro disse...

Caro José.

Você é apanhado a mentir, ainda insulta por cima e depois quer saber quem eu sou?

Bem eu conheço pessoalmente uma data de aldrabões, é perfeitamente possível que você seja um deles, mas francamente não sei.

No outro dia um cigano tentou vender-me um telemóvel roubado, talvez fosse você.

josé disse...

Bem, fico mais descansado. E a resposta foi eloquente pelo que pode continuar a zurrar. Mas já não o ouvirei...

Pedro disse...

Ok.

Sempre que o apanhar a mentir aviso.

Faça de conta que não vê.

Neo disse...

Ehehehe!
O José que me perdoe. Mas, estava a pedi-las.
Já o tinha alertado. Os trolls do socialismo corrupto sabotam todas as caixas de comentários dos blogues mais conservadores ou apenas não alinhados com as lêndeas do Abril.
São muito ardilosos. Têm um discurso mais ou menos cordato -embora cheio de artimanhas- quando sabem que há moderação, para poder passar o filtro. Sem moderação, são completamente corrosivos.
O Lídio Kumentadeiro também pertence ao ramo :)
Ahaha!

Tiro ao Alvo disse...

Pedro, quem escreve que "a maior parte dos problemas actuais da banca (se) devem a má gestão e roubalheira descarada dos gestores privados" e se esquece dos gestores públicos da CGD, diz logo ao que vem e fica, de imediato, desclassificado.

joserui disse...

Floribundus, se José sou eu, terá de ser joserui, porque josés neste blogue são a granel. Pedros e Ricciardis também na minha opinião, mas são menos do que parecem… é apenas um bando de dois, superior em número (talvez acompanhados pelo seu temível cão).
Se o José é o José, então está correcto.

joserui disse...

Ò Pedro, conhece pessoalmente uma data de aldrabões, ou nunca conheceu nenhum que não tivesse gostado?

Pedro disse...

Caro josefrui.

Sim, gosto imenso d vocês.

São os únicos que me fazem rir.

joserui disse...

Vai-te embora choco!

Pedro disse...

Por falar nisso, o Josérui também tem dificuldades de acesso aos livros direitistas por causa da "censura democrática" tão denunciada neste blog ?

Proponho-lhe um negócio.

Por qualquer razão a terrível "polícia política democrática" de que vocês tanto falam ignora-me e eu tenho livre acesso a todos esses livros direitistas tanto nas livrarias como na internet, pelo que vos proponho um negócio.

Façam-me uma lista e eu vou comprá-los, à Bertrand ou à FNAC e depois revendo-vos - a troco d uma comissão, claro.

Lembrem-se que é a única forma de vocês terem acesso a esses livros.

De outra maneira nunca conseguirão passar pelas fileiras da "polícia do pensamento democrática" e serão apanhados pelos "black helicopters" que vos levarão para os famigerados "Fema camps" onde vos injectarão chips que irradiam "marxismo cultural" antes de serem fuzilados.

Eu até já perguntei aos comandantes dos Fema camps para quê que vos vão injectar os chips se é para vos fuzilar logo a seguir e eles disseram que é só para vos chatear.

As cornetas do poder