quarta-feira, 8 de agosto de 2018

Ideias comun(a)s sobre Salazar

A revista Visão História de Agosto é dedicada a Salazar e aos seus últimos meses, através da citação de alguns autores e biógrafos daquele. Mostra um panorama condizente com o que se tem publicado sobre o assunto e por isso merece referência.
Para além disso é feita uma resenha histórica do que foi o salazarismo e o que foi a oposição ao regime. A palavra fascismo é usada apenas pelos que assim crismaram o regime ou seja a esquerda comunista e socialista.
Evidentemente a revista é de esquerda e denota-o no tom e no estilo, mas o que aqui se conta, mesmo assim, vale a pena ler para quem ainda o não conhecia de outros autores.

Por mim, destaco estas páginas que me parecem o indício de factos, circunstâncias e razões para compreender melhor um regime, para além do que nos contam os esquerdistas comunistas e socialistas, únicos detentores do discurso corrente, oficial, actual, sobre Salazar e o salazarismo. Os outros estão nos alfarrabistas e feiras do livro usado que é assim a democracia...que vitupera uma censura que também pratica embora de modo mais sofisticado.

 O que aqui se conta é incompreensível na óptica e lógica do que dizem os esquerdistas comunistas e socialistas.  E por isso deveria fazer pensar melhor e motivar quem procura perceber o que foi realmente a sociedade portuguesa em que Salazar se inseriu, mais do que moldou.  Salazar foi o melhor dessa sociedade, no meu entender e apesar dos seus defeitos. E será isso que é preciso divulgar depois de conhecido, o que está longe de acontecer, embora me pareça que será esse o motivo do continuado interesse acerca do antigo presidente do Conselho.

Alguns contribuem, mesmo involuntariamente para tal, como é o caso das páginas seguintes que mostro.









Sem comentários:

O juiz que os incomoda