quinta-feira, 3 de janeiro de 2019

A democracia nacional não admite a extrema-direita. Mas afeiçoa a extrema-esquerda...


A Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) confirmou que recebeu queixas contra a participação do líder da Nova Ordem Social, Mário Machado, esta quinta-feira no programa “Você na TV”, apresentado por Manuel Luís Goucha. A conversa tinha como tema “Precisamos de um novo Salazar?” e inseriu-se na rubrica “Diga de Sua (In)Justiça”. O regulador revelou ainda que as participações “serão apreciadas pelos serviços da ERC, nos trâmites habituais”.

Isto é simples de explicar: em Portugal a democracia que tem pouco mais de 40 anos não quer admitir a extrema-direita como força política válida. Tão válida como a extrema-esquerda. 

No entanto, a extrema-esquerda é estimada. A Isabel do Carmo vai à televisão de vez em quando, até para dizer que não se arrepende de nada. 

Isto é censura? É. Tão grave quanto a que existia antes de 25 de Abril de 1974.

Sem comentários:

A viagem da Apolo 11 nos media