sexta-feira, 22 de fevereiro de 2019

Este colarinho branco vai safar-se, não vai?


Daqui:

Vítor Constâncio ignorou, em 2002, quando era governador do Banco de Portugal, os alertas sobre falhas no controle de risco de créditona Caixa Geral de Depósitos. Os avisos chegaram ao BdP através de uma carta, assinada por Almerindo Marques, antigo administrador do banco público. No entanto, Constâncio considerou que não tinha recursos para mandar fazer uma auditoria, mais ainda porque não deveria mandar fazê-la com base na denúncia de um membro da administração. A notícia é do Jornal Económico.

Vai, claro que vai. Já se safou bem depois disto tudo, segundo o CM de hoje: 



Este comentador do CM, antigo inspector da PJ, chama-lhes "bandidos de laço", os que atacam os bancos por dentro. Não aponta nomes, mas toda a gente sabe quem são... e também quem era um dos chefes do bando.  


Sem comentários: