quarta-feira, 13 de março de 2019

O jornalismo trash e pente fino da CMTV vai continuar...

Observador:

O resultado líquido da Cofina subiu 31% no ano passado, face a 2017, para 6,6 milhões de euros, anunciou hoje a dona do Correio da Manhã e do Jornal de Negócios.

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a empresa liderada por Paulo Fernandes adianta que as receitas totais deslizaram 0,5% para 89,2 milhões de euros.

As receitas de circulação recuaram 6,1% para 43 milhões de euros e as de publicidade baixaram 5,3% para 28,1 milhões de euros.

Já as receitas de produtos de marketing alternativo e outros, “onde se incluem as receitas de presença do canal Correio da Manhã TV (CMTV) nas plataformas de cabo”, aumentaram 27,6%, para 18,1 milhões de euros
.

Rui Pereira e os ex-pj  como comentadores residentes vão continuar a abrilhantar os serões televisivos da CMTV e  os directos dos lugares de infortúnios e tragédias que ocorrem diariamente no país. 
No outro dia passaram horas, fora da casa de uma potencial vítima de violência doméstica. Quando descobriram, tarde e a más-horas que a pobre vítima tinha morrido de causa natural, o ridículo não os matou. Engordou...

Um dia destes iremos assistir à réplica actualizada do programa do ratinho, brasileiro de antanho. É para aí que caminha a CMTV.

Sem comentários: