terça-feira, 30 de abril de 2019

Carlos Santos Ferreira e os mitos urbanos

De manhã, o Correio publicou isto:


À tarde, este Santos Ferreira, colega de curso de Direito do actual PR e amigo " de há 40 anos" de outro figurão da CGD e agora dos ajustes directos da advocacia que exerce em tandem com uma familiar- Eduardo Paz Ferreira- prestou declarações na Comissão Parlamentar de Inquérito à CGD.

O Observador acompanhou a audição e também ouvi algumas passagens, por exemplo esta, apresentada com um ar de algum modo bonacheirão deste finório mais finório que qualquer um que por aí passou, nessa Comissão:

Créditos Ruinosos?  Ah! E “lucros fabulosos”, também...

Sobre o criminoso Armando Vara, agora a cumprir pena e a quem o mesmo Santos Ferreira teceu altos elogios de competência profissional, in illo tempore, pois o Observador resume assim: 

Já a delegação de competências conferida s Armando Vara para tomar sozinho decisões sobre empréstimos e spreads no caso de Vale do Lobo “não é normal, mas não é extraordinário”. Depois de afirmar que não se encontra outra outra delegações de competências da mesma natureza, Santos Ferreira não responde porque aprovou então essa delegação na reunião do conselho de administração de dezembro de 2006. Santos Ferreira acrescenta mesmo que também gostaria de saber, mas se decidi e está lá a minha assinatura é porque achava aceitável.


Sobre o "assalto ao bcp" com o apoio do famigerado Berardo,- fuck you, man, -  é mito urbano. Foi eleito por grande vantagem, presidente do BCP, em competição com outra lista apresentada por Miguel Cadilhe. E a lista de Berardo para a comissão de fiscalização até foi chumbada na mesma altura...

Sobre os créditos concedidos pela CGD a troco de garantias de acções, no caso do bcp, puxou de um decreto-lei, suponho,  de 1998 para mostrar que a lei não proíbe tais garantias, mesmo em crédito à habitação. Gostaria de saber se alguma vez tal sucedeu, mas enfim. 

Este Santos Ferreira, com ar muito controlado e bem disposto, deve ser uma fera se for picado a sério. Mas ainda não ouvi quem o pudesse fazer. Assim toureou aquela Comissão como quem faz um passeio à beira-mar. 

Este Santos Ferreira é mais maligno que o Salgado, na minha opinião. E mais inteligente...
Emparelha bem com aqueloutro Ferreira, antigo jornalista do República que colaborou na fundação do PS...

Sem comentários:

Carros de música corrida