sábado, 27 de julho de 2019

José Miguel Júdice, consciência pesada do regime

As entrevistas de José Miguel Júdice aos jornais tornaram-se ao longo dos anos um barómetro do grau de corrupção política existente no país.

Júdice é relapso em denegar qualquer conhecimento de tal bicho careta. A corrupção para Júdice é assunto estranho que nunca frequentou.
Na entrevista que concedeu ao Expresso da semana passada, em que relata a saltapocinhice política que sempre o animou, aparece a denúncia de dois corruptos por ele indigitados: Dias Loureiro e Duarte Lima. Seria muito interessante saber o que estes pensam do impoluto Júdice.
Em tempos já anotei alguns pontos da biografia de Júdice que o entrevistador do Expresso omitiu.
É ler...o tabu de Júdice, já com meia dúzia de anos.

Agora é ler esta entrevista em que a dado momento Júdice refere um dito de Natália Correia sobre aquelas que vão com todos...




Sem comentários:

Dura lex, sed latex