Páginas

quarta-feira, 18 de julho de 2012

Mário Soares, o doutor dos doutores...

 Mário Soares anda muito activo. Até a licenciatura honoris causa de Miguel Relvas o incomoda. Disse ao Público:

Em declarações aos jornalistas à margem da palestra, Soares afirmou que o caso da licenciatura do ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas, na Universidade Lusófona, é "uma coisa inaceitável para qualquer pessoa de bem".

"Como é que é possível? Um cidadão diz-se licenciado numa universidade, e depois verifica-se que não foi lá, que pagou, e ainda por cima depois vangloria-se. Para mim não é possível", declarou.


Mário Soares sobre estas coisas tipo honoris causa, percebe. É mesmo doutorado no assunto:

Foi distinguido com o grau de Doutor "Honoris Causa" por 36 Universidades: Universidade de Toronto (Canadá, 1998); Universidade de Hankuk (Coreia do Sul, 1984); Universidade de Salamanca (1987), Universidade de Santiago de Compostela (1992), Universidade da Coruña (1996) e Universidade Complutense de Madrid (1996) - Espanha; Universidade de Brown (1987), Universidade de Princeton (1988) e Universidade de SouthEastern-Columbia (1998) – Estados Unidos da América; Universidade Autónoma do Estado do México (Estados Unidos Mexicanos, 1994); Universidade de Rennes (1977) e Universidade da Sorbonne (1989) - França; Trinity College (Irlanda, 1993); Universidade Internacional da Ásia (Macau, 1993); Universidade de Malta (Malta, 1994); Universidade do Porto (1990), Universidade Nova de Lisboa (1996), Universidade de Coimbra (1997) e Universidade de Évora (1997) – Portugal; Universidade Livre de Bruxelas (Reino da Bélgica, 1987); Universidade de Lancaster (1986), Universidade de Oxford (1993) e Universidade de Leicester (1994) - Reino Unido; Universidade da África do Sul (República da África do Sul, 1995); Universidade de Osnabrück (República Federal da Alemanha, 1992); Universidade do Estado de S. Paulo (1987), Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1990), Universidade Gama Filho (1992), Universidade Pontifícia Católica de Minas Gerais (1994), Universidade de Pernambuco (1996) e Universidade do Amazonas (1997) - República Federativa do Brasil; Universidade das Filipinas (República das Filipinas, 1998); Universidade de Bolonha (1989), Universidade de Turim (1990) e Universidade de Génova (1994) – República da Itália; Universidade de Bilkent (Turquia, 1995). 
Como cereja doutoral no topo do bolo honoris causa, o inevitável doutoramento em jacobinismo, outorgado em 2010, por ocasião do centenário da República...

Que tal um pouco de vergonha? Este indivíduo não se enxerga?

44 comentários:

zazie disse...

Deixei precisamente um comentário idêntico no Público e os palonços censuraram.

josé disse...

Censuraram?

Mas eles não são contra a censura do Estado Novo?

zazie disse...

A sério. Censuraram e já não é a primeira vez.

A escardalhada é assim.

Bic Laranja disse...

Qual foi já a licenciatura que o irmão do dr. Tertuliano fez com média de 10?...

Carlos disse...

Deve ser o sitema anti-vírus!...e catrapum, pum, pum. Lá vem chorrilho!

hajapachorra disse...

Há meio ano, seguramente, que não me aceitam um comentário no online da Dona Sãozinha. Quem cresceu entre criadas e chegou tarde à distribuição de neurónio de democracia nem o cheiro.

Vivendi disse...

Na idade que vai já não enxerga mais nada.

Mário Soares julga-se o dono da democracia portuguesa. Espera lá! Dono da democracia? Não será então este regime uma espécie de ditadura camuflada??

corrupção / atentados / maçonaria /


Tudo uma maravilha!

mujahedin مجاهدين disse...

"uma coisa inaceitável para qualquer pessoa de bem"

Bom, mas faz sentido. Por isso é que para ele é aceitável. Como foi a do último inquilino. E como serão muitas outras, incluindo as dele; pois pessoa de bem é coisa que este indivíduo não é, e duvido que alguma vez tenha sido.

ae disse...

mas o homem tem curso ou não? assim não vais longe.

ae disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
ae disse...

para confundir estúpidos, não está mal.

JMV disse...

Pois...

Mas a bem da verdade (seja-se ou não "amigo" de Platão...) não terá faltado referir as duas licenciaturas, a primeira em "Histórico-Filosóficas" e a segunda em Direito?...

Ambas obtidas, claro está, antes dos honorários doutoramentos...

josé disse...

E tal confere-lhe um direito implícito a obter 36 docs honoris causa?

JMV disse...

Não.

Ter duas licenciaturas não confere a ninguém o inerente direito a obter o que quer que seja, mesmo doutoramentos honoris causa.

Mas também não dá o direito a ninguém que se omita tal dupla titularidade, parece-me.

É que quem, desinformado, veja o quadro tal qual o José o colocou, poderia ser levado a pensar que o ex PM e ex PR apenas detém títulos académicos honoríficos...

E já agora, brincando um pouco, mais facilmente se aceitaria alguém poder "usucapir" e aceder a 36 docs h.c. detendo 2 verdadeiras licenciaturas do que o senhor Miguel Relvas "usucapir" uma ""licenciatura"" tendo tão-somente completado uma disciplina de C.P.D.C. nos idos de 86...

Carlos disse...

Agradável registo. O abiente de férias, tem de facto um efeito regenerador. Civilizadamente discordantes - bonito!

JMV disse...

O Carlos diz o que diz e diz bem. Mas espere só até o (a?) zazie vir a terreiro...
Lá se irá toda a beleza da discordância civilizada...

josé disse...

Mário Soares é o exemplo perfeito da ignorância circunscrita.
Tem as licenciaturas em Direito e exerceu advocacia in illo tempore. E bem, parece-me, mas nunca foi um "barra".

Não sabe falar inglês e portanto não lê coisas em inglês ( a não ser traduzidas). Viajou como poucos mas pouco aprendeu do mundo e da vida que não lhe fosse já trazido de bandeja dourada porque é um verdadeiro burguês, como dizem os comunistas que o detestam por isso.
Lê em francês os artigos do Jean Daniel no Le Nouvel Observateur e tudo o que ele diz é redito depois pelo mesmo Soares. Quando morrer o Daniel não sei quem vai ser o guru do indivíduo ( a não ser que morra primeiro...).

Mário Soares pode ter os 36 docs honoris causa mas de nada lhe valem para o conhecimento da realidade que ultrapassa a política mais rasteira.

O que foi Mário Soares lá fora, com esses docs todos? Nada. Até foi ultrapassado por uma sopeira ( foi quase assim que a classificou) que lhe ganhou umas eleições para a presidência do parlamento Europeu.

Mário Soares vai ficar na História numa nota de rodapé, com grandes culpas no cartório por uma descolonização desastrosa e uma governação ainda pior.

Doutoramentos honoris causa? Servem para quê? Para emoldurar e mostrar vaidade. Nada mais.

JMV disse...

Dado a quem de direito o que é seu (isto é, "devolvidas" a Mário Soares as suas duas anteriormente omitidas licenciaturas prévias aos seus 36 docs. h. c.), exprime o José o seu entendimento sobre a persona Mário Soares.

Legitimamente, claro está.

Outros, como eu, reconhecerão a Mário Soares - não só a ele, mas de forma particularmente relevante a ele - ter feito barreira aos comunismos vários que quiseram tomar Portugal.

Não posso, a propósito, deixar de registar que o José após tantas e tantas vezes aqui ter dado mostras de um feroz anti-comunismo primário (para utilizar um já chavão), não deixar de se louvar no posicionamente dos comunistas portugueses, quando o mesmo é para apoucar o dr. (aliás, duplamente dr. e 36 vezes doutor) Mário Soares. Pergunto-lhe se para esse efeito específico as mundivisões do P.C.P. já se mostram prestáveis?

Quanto ao mais, pergunto que geração e quem ao fim de séculos, de décadas e, por fim, já em guerra, de 13 anos, poderia ter feito menos mal? Acredita que foi "entreguismo"? Porventura sim mas em parte, ao não se terem auscultado - mas seria possível mesmo? - as populações locais.
De resto, nesse vespeiro, nada me parece aconselhar terem-se versões puras e maniqueístas.

Quanto à História, as diferentes historiografias o dirão...

jo man disse...

um post perfeitamente idiota tendo em conta o "esquecimento" das licenciaturas.

josé disse...

Pois, pois. As licenciaturas são passaporte para a sabedoria que confere doutoramentos a esmo...

E o idiota sou eu...

josé disse...

Sobre o papel do Soares e os comunistas:

os comunistas não gostam do Soares porque este os traiu. Nihil obstat a que sejam citados como opositores a farsantes como é o caso de Soares.

Farsante em 77, em 84, em 2003 ( calado que nem um Rato durante o caso Casa Pia que ia acabando com o PS não fosse a mentalidade jacobina reinante) e agora novamente farsante em 2012. Durante o governo do correlegionário Sócrates não se lhe ouviu o mesmo discurso sobre a licenciatura do mesmo. Antes pelo contrário.

Sobre o seu papel na descoloniação:

Soares não foi um grande líder nessa altura e era preciso que o fosse. Poderia ter feito a diferença entre milhares de pessoas que ficaram sem nada e vieram para cá e uma transição mais lenta e acautelando os interesses dessas pessoas.
Só isto chega para mostrar que não é um grande político. É apenas um medíocre como lhe chamam os comunistas.

jo man disse...

josé pode não ser idiota mas tem uma tendência para fabricar posts idiotas (era da mais elementar honestidade blogueira ter referenciado a licenciatura de soares)
esta cena de relvas e o apoio que tem dos josés desta vida faz lembrar aquelas posições dos fundamentalistas de todas as matizes acerca de assuntos "quentes": estão de acordo ou em desacordo "but", sempre com um mas…relvas é um oportunista? MAS... o sócrates é o quê?

zazie disse...

Ó pá, vai à Feira da Golegã comprar um cérebro e depois bloga.

Achas que é alguma coisa clandestina que ninguém sabe, a licenciatura do MS?

Tu nem com doutoramento eras capaz de entender o post.

josé disse...

Quando ensinei no ensino secundário, no início dos anos oitenta, a maior surpresa com que deparei foi a existência de idiotas chapados. Daqueles que não entendiam sequer o enunciado dos testes...
Felizmente eram poucos, mas ainda assim, dois ou três fizeram-me admirar porque nunca tinha visto coisa igual. Nem na escola primária.
E a minha professora primária não poupava nos epítetos sempre que topava um desses desgraçados.

josé disse...

Dantes não se dizia "idiotas". Chamava-se em modo mais prosaico "burros"! Azêmolas. Asnos.

Silva disse...

Como é que é possível? Um cidadão ---diz-se licenciado numa universidade, e depois verifica-se que não foi lá, que pagou,etc

Então em que ficamos ?---

Esta afirmação tem ou não tem
razão de ser ?

Áhh . Já me esquecia de afirmar , que o Sr. Mario Soares é para mim o maior oportunista político que conheço . e para chegar a esta conclusão não necessitei de ler Rui Mateus :

Silva disse...

Até me me parece , que a validade duma qualquer crítica varia consoante a sua origem , partindo quase do princípio que só a primorosos/imaculados devia ser permitido fazê-lo !
Seguindo essa lógica , teria-se que impedir também a paraplégico a entrada nos estádios de futebol !
Imaginem esses , sem nunca poderem fazer melhor ( por infelicidade deles), até gritam , ralham e criticam remates , passes , golos falhados ou centros mal executados !!

zazie disse...

Este palerma criou novo registo no blogger para vir cá repetir a imbecilidade.

josé disse...

"teria-se que impedir"...não é preciso. Self explaining, diriam os britânicos.

JMV disse...

Se os comunistas portugueses não gostam do Dr. Mário Soares não é por ele ter há mais de 60 anos saído das suas fileiras.

Mas sim porque o Dr. Mário Soares cedíssimo se apercebeu que o "projecto" cunhalista, logo de imediato e ainda em pleno climax dos primeiros dias após o 25 de Abril, era amarrar o mais rapidamente possível o país a uma nova ditadura, mais horrenda ainda que a recém-defunta.

Que essa fosse a intenção do Dr. Álvaro Cunhal, do P.C.P. e, aliás, de qualquer "verdadeiro" comunista seria de se esperar; simplesmente, pretender fazê-lo nos imediatos dias e semanas após o 25 de Abril de 74 é que poucos porventura terão intuído como o Dr. Soares e, de imediato, agido em conformidade, denunciando e servindo de "pára-raios" tanto à esquerda não comunista como à direita.

Outro motivo para esse ódio ao Dr. Soares por parte dos comunistas portugueses é que Soares não é um asceta nem é um "fanatizado a uma causa"; pelo contrário, tem gostos burgueses, aprecia as comodidades da vida, tem um estilo ligeiro e bastas vezes leviano, sorri e ri de si próprio...ou seja, tem todos aqueles defeitos que nenhum "fanatizado" que suspira pela Coreia do Norte, pela RPC, por Cuba, pela Síria poderá alguma vez aceitar...

Certo que Mário Soares foi vaidoso, leviano, grosseiro por vezes, calou-se quando deveria ter falado...

Mas provou amar a democracia; deu exemplos de coragem e abnegação quando isso se impôs e urgiu!

Seja como for, sendo esse o sentido em que o José refere que o P.C.P. vê e sente o Dr. Soares - como um "traidor" -, certamente que ele o é. E, se é nesse enviesado sentido, ainda bem que o é. Apesar de todos os seus muitos defeitos ("defeitos" há que são bem melhores que algumas "qualidades" dos cientificamente puros, sempre com o argumento do fuzil sempre a um dedo de distância).

josé disse...

"Mas provou amar a democracia; deu exemplos de coragem e abnegação quando isso se impôs e urgiu!"

Diga um exemplo concreto...para eu acreditar.


A traição de Soares reside no facto de ter sido do PCP e do Mud juvenil e em 74 ter dado a mão a Cunhal, literalmente no 1º de Maio e depois ter cortado a colecta por se ter apercebido que a esquerda comunista não poderia fazer farinha com a dita esquerda democrática.
Essa traição é que dói ao PCP porque os afastou do poder real para sempre. O PCP no entanto conservou durante muito tempo as "conquistas de Abril" que Mário Soares só em finais dos anos oitenta e muito a custo aceitou ceifar parcialmente com a privatização de alguns sectores da economia. Outra traição...

josé disse...

Apesar disso o PCP ajudou a eleger Soares PR. Se não fosse o PCP o presidente teria sido Freitas do Amaral, sem dúvida alguma.

Portanto, Soares tem uma dívida para com o PCP. Que aliás votou nele de olhos tapados. O mal menor.

Carlos disse...

Nota prévia: sou critico de Mário Soares.

No entanto e perante uma pergunta tendencionalmente inocente do José (Diga um exemplo concreto...para eu acreditar.), aqui vai:

Manifestação e mobilização para a luta feita na Fonte Luminosa. Chega uma?

josé disse...

Foi só Mário Soares? Aliás, foi ele o principal?

É preciso dar o seu a seu dono.

Salgado Zenha diz-lhe alguma coisa?
E os de outras forças democraticas da época?
E os do Norte?

Quem teve mais coragem? Mário Soares ou o cónego Melo?

Carlos disse...

No caso em apreço, quem estava em causa, era Mário Soares. Tão só.

Salgado Zenha, diz-me muito e é referência para mim.

Quanto ao cónego (terrorista), não deixa de ser revelador da tendência, quando comparado com a recção ao discurso de D. Januário.

josé disse...

"No caso em apreço, quem estava em causa, era Mário Soares. Tão só."

Não é verdade, a não ser que seja o futuro político de Mário Soares como primeiro-ministro. Mas se assim for, de coragem estamos conversados.
Interesse, sim. Por aí...

O mito da Fonte Luminosa nunca foi desmontado porque o poder mediático replicou mil vezes uma mentira, até que passasse a ser verdade conveniente.

josé disse...

o cónego Melo, terrorista? Outra mentira.

Tão terrorista quanto Mário Soares que acolitou quem distribuiu armas para as "boas mãos" no 25 de Novembro.

São estes mitos que perduram no imaginário colectivo porque não há tempo para pensar um minuto no assunto.

Carlos disse...

José e a sua tendencional mente mitológica.

Terrorista e cobarde, porque se escondia debaixo das "saias".

josé disse...

E os que se escondem debaixo de colunas e aventais são o quê?

jo man disse...

esta malta ainda veste os sobretudos verdes da campanha do Freitas :-)

Silva disse...

Zazie , entre pessoas civilizadas , qualquer questão , mesmo que imprecisa ou mal formulada ,deveria merecer ,ou não , resposta condigna , mas nunca a insolência e desprezo que demonstrou .
As quedas do alto... são as mais trágicas !

josé disse...

Freitas? Löden?

Fez o elogio de Sócrates, mesmo depois de se saber o assunto da licenciatura. E fica tudo dito.

Carlos disse...

"Recordo um célebre sobretudo verde Loden que Freitas do Amaral usou na campanha presidencial de 1985. Esse sobretudo tornou-se um dos ícones dessas eleições. Mas penso que Freitas não o usava para ir na onda mas porque lhe ficava realmente bem."

José: "Se não fosse o PCP o presidente teria sido Freitas do Amaral, sem dúvida alguma."

Estará tudo dito???

josé disse...

Se Freitas tivesse sido presidente não teria havido o forrobodó de Macau e o PS teria desaparecido ou reduzido a uma insignificância desprezível.

Todos os que mandam no PS vieram de Macau...