Páginas

segunda-feira, 9 de julho de 2012

Os médicos estão assustados

Os médicos do SNS parece que vão fazer greve durante dois dias. É de tomo. E estranho. Pelo que só encontro uma explicação: os médicos perceberam que se lhes está a acabar uma certa "mama". Eles sabem muito bem do que se trata e por isso atacam com violência.
A última vez que tal aconteceu foi com o ministro Correia de Campos que não conseguiu grande coisa. Veremos como se sai este.
Os médicos em Portugal são uma das maiores corporações de interesses. E os portugueses não compreendem os motivos da greve. Mas eles explicam e explicam e voltam a explicar. Parole, parole, parole.

112 comentários:

Floribundus disse...

estes deuses privilegiados deviam ler os ensaios do Nobel 'pied noir' Albert Camus (nariz achatado) sobre Sisifo e Prometeu ... mas não deu.

lixam-nos a saúde, mas não nos comem por parvos. Salazar nunca viu tanta corporação.

começam a sentir a 'proletarização' da classe, a sua falta de civismo, a perda de prestígio e respeito. pressinto que a história vai acabar mal a médio prazo.

Floribundus disse...

ontem o jerónimo da greve geral
assustou-se com a requisição civil.

tomates precisam-se

Carlos disse...

Com todos os erros que possam ter sido cometidos, e alguns foram, o SNS é do melhor que a nossa desgraçada democracia produziu.

Percebo, ao contrário do José, os motivos subjacentes à convocatória da greve e concordo.

Quanto ao resto, também digo: "parole, parole, parole e bolinhas de sabão"

mujahedin مجاهدين disse...

Ò homem, não nos deixe na ignorância!

Explique lá os motivos para a gente também perceber.

Rui disse...

Caro José. Sou leitor assíduo dos seus posts que muito aprecio. Fiquei chocado com a sua perspectiva superficial sobre esta situação.
Muito sinceramente, devo dizer-lhe que neste ponto tem uma postura completamente demagogica. Se não percebe os argumentos para a greve, devia tentar perceber, e nao se refugiar numa perspectiva de "para quem é, bacalhau basta"...

Ninguém nega que os médicos têm certos privilégios que eventualmente poderão ser exagerados em certos casos, mas a meu ver têm toda a razão nesta greve. A destruição de carreiras e optar por contratação a empresas de trabalho temporário é claramente uma forma de destruir um sistema público que tem optimos indicadores de eficiencia comparativamente a outros países (caso nao saiba em relação ao dinheiro investido no SNS temos óptimo indicadores de esperança media de vida e de mortalidade infantil que sao os indicadores mais importantes para um sistema de saude).


Além do mais muito maior "mama" que a dos médicos é a do nosso sistema judicial (no qual existem muitos actores a auferir de salários invejáveis e óptimas regalias para o panorama português) quando o sistema de justiça apresenta, numa perspectiva global, resultados deploráveis em muitos casos. Agora imagine que o governo se punha a recrutar procuradores e juízes a empresas de trabalho temporário a 4 ou 5 euros à hora? Acha que faria sentido?

Filipe Silva disse...

A opinião do José é certeira.

Tenho um irmão médico que vai fazer greve, falei com ele e perguntei lhe porque fazia greve, mencionou o factor económico, que as horas do banco de horas iam ser remuneradas a um preço muito baixo.

Contrapus que então que todos os médicos não aceitassem o valor proposto, se nenhum aceitar o estado teria de oferecer um valor superior, ao que me responde, mas os portugueses não querem aceitar, mas os Estrangeiros aceitam,

Vi um médico a ser entrevistado na tv que menciona o mesmo, os estrangeiros, e que vai haver excesso de médicos etc...

Querem continuar o saque ao povo, pois o povo pagou lhes o curso (ao contrário de nos USA, aqui não ficam com os student loans, é dos cursos mais caros, e com mais "mama")
O próprio Estado diz que existe fraude em 10% do orçamento, o que na realidade deve ser bem maior.

Nada me move contra os médicos, enquanto profissão honrosa como são todas as outras, para mim tem tanta importancia como um engenheiro, professor, trolha, etc...
Agora é das corporações que mais mal fez ao país, com este sistema soviético, em que gastasse sempre mais 10% ao ano que a dotação orçamental.

O sistema de saúde deveria ser privado, e não os pobres não seriam marginalizados, para isso é que existe a solidariedade e a caridade, a ajuda ao próximo, sem ser por este meio coercivo.

ae disse...

Cambada.Era acabar com esses "dótores".E os gajos das "leis", mais os "Rikki Don't Lose That Number".Camarada, amigo, palhaço, we need you. Vais longe.

ae disse...

Eu, das janelas da minha casa vejo raposas e coelhos bravos, garças e corvos, mas felizmente não vejo "tugas".Mas vejo muitas crianças. Tantas, que alegram os meus dias.

josé disse...

FIlipe Silva: eles sabem que é assim. Mas os media não querem dizer porque é exactamente isso que têm feito nas últimas décadas: desinformar, olhando a realidade do prisma quimérico.

É incrível como isto sucede mas só há pouco tempo me dei conta plena do fenómeno.

Provavelmente é a razão pela qual nos afundamos: a ilusão de realidade que nos mostram constantemente.

Portugal tem vivido num estado catatónico de obnubilação desde o 25 de Abril de 74. Parece que a realidade deixou de existir para ser substituída por um mundo de alice.

Espantoso porque julgo ser o maior fenómeno do género em todo o mundo.

Merecia um estudo sociológico por quem não estudou sociologia.

lusitânea disse...

Os democratas da treta foram dando tudo a toda a gente.A uns mais do que a outros.Obviamente sem sustentação em nada de nada.Chegou a altura da derrocada.Vai ficar muita gentinha a "cheirar" porque quem comeu, comeu...

P. disse...

Quando uma classe quer colher simpatias diz que está a defender o povo (ou algo que este preza).
Os médicos defendem o SNS. Os advogados as liberdades. Os magistrados a justiça. Quod erat demonstrandum!
Se o Ministro garantir aos médicos que ganham tanto ou mais do que já ganham, vamos ver se a greve em defesa do SNS se mantém…

Carlos disse...

Querem perceber qual o principal problema português? vejam se f.f..


http://videos.sapo.pt/kzZH4Ua8qCjuDPNQkL9a

P.S.: há tempos, pairou aqui alguma imagem turva de Paulo M.. Será justo corrigir posição.

mujahedin مجاهدين disse...

Eu não acho que o sistema tivesse que ser privado. Há sempre essa discussão acerca das coisas, mas é falaciosa.

O sistema (qualquer sistema, neste caso o SNS) não funciona bem porque quem o dirige não tem o bom funcionamento daquele, nem o bem-estar da população, em mente e como objectivo essencial. Enquanto isso acontecer, tanto faz que o pintem de público ou de privado. Pode ser que sendo privado gaste menos ao contribuinte, mas não é por isso que servirá melhor quem precisa. Demais a mais, considerando a experiência portuguesa, e a promiscuidade entre os privados e certa classe pública - a eleita; considerando essa promiscuidade, o mais provável é o sistema ficar pior e mais caro.

Quanto à ilusão da realidade, é propaganda. Tão simples como isso. Da boa e velha. Propaganda para martelar meia-dúzia de conceitos simples na cabeça das pessoas. Uma vez martelados, pode ser apresentada à população qualquer realidade, que será sempre entendida em função da propaganda martelada, independentemente da realidade objectiva, nem que isso obrigue a congeminações retorcidas e fantásticas.

Enquanto a parte significativa da população viver relativamente bem, a propaganda pode ser mais subtil e elaborada na sua forma, muito embora seja sempre o mesmo conteúdo. À medida que a miséria alastra irremediavelmente, a propaganda tem que ser transformada em algo mais simples, menos subtil e mais directo porque as pessoas têm mais com que se preocupar.

A esquerda é hábil neste processo. É tão hábil aliás, que aqueles verdadeiramente determinados a combater a influência nefasta da propaganda esquerdista que visa dividir e sociedade e mergulhá-la no conflito, não têm outro remédio senão estabelecer propaganda própria. Daí o Secretariado Nacional de Propaganda no Estado Novo e coisas semelhantes noutros sítios.
A imprensa dita "livre" serve de pouco nisto, porque é escrita, para começar, com um público intelectual em vista, que é inversamente proporcional ao alastramento da miséria. E, pior do que isso, é extremamente difícil de descortinar a agenda de cada orgão de comunicação social - quem o detém, quem decide o que vem lá, etc. Nunca se sabe se é verdadeiramente livre, e na maior parte dos casos, não é.

Os "democratas" são os únicos responsáveis por este país cair na desgraça em que caiu. Serão os únicos responsáveis se este país cair nas garras da esquerda radical. E cair nas garras da esquerda radical não é escapar ao capitalismo. Muito antes pelo contrário, é ficar sujeito aquele da forma mais abjecta. Aliás, a propaganda anti-Estado Novo não tem outro objectivo que garantir esse caminho, impedindo que se faça uma análise crítica e objectiva do anterior regime, sobre o que estava bem e o que estava mal. Segundo a propaganda tudo estava mal. Isto impede a que, feita a comparação, se chegue à conclusão inevitável: independentemente de todos os elevados conceitos e ideais palrados pelos "democratas", o que se verifica na prática é que no Estado Novo, quem dirigia, dirigia sobretudo com uma ideia, mais ou menos correcta, do bem-estar geral da população em mente. É impossível concluir que os "democratas" dirijam com outra ideia na cabeça que não seja o saque geral ou, pelo menos, de satisfazer apenas os seus próprios interesses mesquinhos. No E.N, havia responsabilidade e sabia-se bem quem a detinha. Na "democracia" a responsabilidade foi abolida, desmontada em conceitos abstractos para mais facilmente ser evadida.

É o que é.
Agora, ladrem os cães do costume.

hajapachorra disse...

Algumas coisas básicas:
Os médicos, como os juizes, são dos poucos profissionais que têm poder para desrespeitar os seus clientes. Muitos, medicos e juizes, não têm formação moral para exercer a função. Muitos têm e não os podemos culpar das misérias e das prepotências dos demais.
O nosso SNS é muito caro e pouco eficaz, mas já foi muito, mas mesmo muito pior. Cobardia, demagogia, impreparação dos governantes há décadas que permitem que isso suceda. A ordem fechou durante décadas as faculdades de medicina, os genéricos demoraram décadas a entrar nas farmácias e só entram os genéricos de 'marca'(é absurdo mas é assim). Durante décadas blocos operatórios, consultas externas, equipamentos de diagnóstico estiveram subutilizados porque quem dicidia sobre o seu uso tinha o mesmíssimo produto para vender fora do hospital. Durante décadas médicos de família abusaram criminosamente da paciência e da ignorância do povo, fazendo-se pagar por consultas domiciliárias, pareceres ou outras burocracias, que tinham obrigação de fazer (sei de casos em que tinham o consultório privado em frente ao centro de saúde). Tudo isto acabou ou vai acabar. Mas nada disto justifica a contratação de tarefeiros em vez de médicos de carreira, o pagamento de bancos a metade do preço, o encerramento de serviços úteis, a manutenção de outros por interesses partidários, as administrações formadas por cachopos 'licenciados' nas jotas. Convinha não deitar fora o que é bom junto com a

josé disse...

Claro: é essa tal "mama" que vai acabar.

Já não era sem tempo. O resto compõe-se.

Wegie disse...

Quando fores outsourced espero que continues a pensar assim: O resto compõe-se.

zazie disse...

outsourced

eheheheheh

josé disse...

Os outsourceds fizeram tudo para o ser. Abusaram das horas extraordinárias a percentagens inomináveis.
Ninguém ganha assim. E todos, mas mesmo todos ganhavam. Até os enfermeiros lhe ganharam o gosto.

Foi por isso que mataram a galinha dos ovos de ouro: ganância.

Conheço um ortopedista que ganhou balúrdios aqui há uns anos. Do erário público...

zazie disse...

Eu não conheço médico que não esteja rico e bem rico.

Juntam tudo. SNS, clínica privada em nome de filhos recém-nascidos; aulas na faculdade e ainda delegados de propaganda médica.

Rui disse...

e os juizes? q eu saiba a maioria das pensoes douradas sao de juizes? tb acha bem q se constituam tribunais em parcerias publico privadas? se contratem juizes pelo criterio do preço mais baixo? é q certamente se conseguia baixar os custos da justiça deste modo (e provavelmente sem grande prejuizo para o cidadao comum diga-se de passagem...). Tambem os oficiais de justiça (equivalente dos enfermeirros na saude de certa forma..,) tem regalias muito boas. So assim de passagem mais 6 dias de ferias do q os cidadaos comuns alem de subsidio de transporte e outras regalias....

Wegie disse...

Para não falar das Procuradoras que passam as noites ao ataque em bares frequentados por cadastrados. Depois é o que se sabe...

Wegie disse...

Gandas badalhocas!

Rui disse...

tb conheço o caso de um procurador q entre mudança de tribunais esteve pelo menos 3 meses sem trabalhar e a receber. E olhe q comparativamente acho que temos um SNS bem melhor que o sistema de justiça (posso falar com alguma isenção pois não pertenço a nenhum desses sectores profissionais, simplesmente custa ver tanta asneirada a ser feita a coberto da crise, com a desculpa de se reduzir a despesa e não se cortar onde verdadeiramente se devia cortar, ou seja, PPP, institutos publicos, fundacoes, energia, gestores publicos, tratamento preferencial da banca pelo sistema fiscal, entidades reguladoras com salarios superiores ao do presidente da republica...

Wegie disse...

Esses é que não fazem greve. Não se notava a diferença.

josé disse...

Rui:

V. sabe quanto ganham os juízes? Pouco mais que os professores.
Os médicos do sns ganham pouco, também.Mas acumulam muito. Os juízes não podem acumular nada, a não ser que façam habilidades e recebam a título de direitos de autor quando escrevem em jornais ou acumulem aulas em universidades que pagam em espécie, tipo Lusófona ( não sei se esta universidade emprega juízes...).

As reformas a que se refere são as dos jubilados do STJ e do STA. São semelhantes às dos generais ( mas inferiores a estes), mas descontaram como tal durante toda a vida de trabalho.

Um juiz conselheiro ganhará líquido hoje em dia, nem sequer 4500 euros por mês.

Qualquer médico de tabanca pública triplica isso.

josé disse...

Com que então o dedinho espetacinho da moral, hein?

Conheces as ditas, ao menos, para dizeres essas enormidades?

Eu não conheço mas não julgo que seja assim. Aliás, não julgo nada.

josé disse...

O sistema de justiça foi vilipendiado pelos opinadeiros do costume durante anos a fio. Ignorantes, como um Sousa Tavares ( apesar de ter sido advogado) ou outros de idêntico calibre dedicam todo o tempo a dizer mal da magistratura sem conhecerem como funciona e porque funciona assim.

Tomara que todos os profissionais fossem como os magistrados.

Rui disse...

eu diria q é a tática do dividir para reinar, ou seja, viram-se os sectores q trabalham e produzem, de uma forma ou outra uns contra os outros, professores contra medicos, juizes contra professores, funcionarios privados contra publicos etc etc etc. Obviamente que todos os sistemas podem ser melhorados sejam ele justiça SNS etc. Agora o problema é q as medidas tomadas nao vao resolver coisa nenhuma, apenas vao piorar a qualidade do serviço e aumentar os custos para o cidadao.

Sinceramente José, gosto muito das suas análises no sector da justiça e da sua perspectiva de fazer uma análise informada e profunda das situações rejeitando a perspectiva do "para quem é bacalhau basta" que não consigo perceber esta perspectiva tao "parola" do "conheço um ortopedista que se abotoou logo todas as asneiradas q se fizerem estão justificadas". POr essa logica mandava-mos ja todos os actores do sistema de justiça para casa e contratavamos estagiarios a 600 euros ou menos...

Rui disse...

P.S: desculpem os erros ortograficos

josé disse...

Um juiz ganha o que ganha um deputado pu um director-geral sem acrescentos. Os deputados têm vários acrescentos.

Um juiz de relação ganha o que ganha um secretário de Estado. Sem os acrescentos também e estes têm-nos como foi demonstrado recentemente pela ASJP.

Um juiz conselheiro ganha o que ganha um ministro. Sem os acrescentos que são muitos.

Isso faz dos juízes privilegiados? Mas como se são titulares de órgãos de soberania como aqueles são?

E são-no sem acrescentos...e nem podem acumular com mais nada. Os deputados podem e fazem-no.

Wegie disse...

Recentemente foram demitidas duas de Lisboa por andarem a rebolar com um foragido da justiça. Sabes isso muito bem. Sabes também que um juiz ganha muito mais que um professor. Pelo vistos andas distraído...

josé disse...

Essa do conheço um ortopedista é apenas exemplo. Escusava até de o mencionar porque não é apenas um ortopedista que conheço. São vários médicos...e médicas.

josé disse...

Ganham mais que um professor mas há professores e professores. Os do ensino superior ganham um poucochinho mais que os da primária, ou do básico como quiseres.

Se estiverem no último escalão ganham limpos mais de dois mil euros. Um qualquer professor do secundário. Com quarenta anos.

Os juízes com essa idade pouco mais ganham.

Rui disse...

José, 4500 euros é um salário de luxo para o país que temos. Um médico em final de carreira na Maternidade Alfredo da Costa, (a tal que dizem que é tao cara q é preciso fechar), optimo profissional, cinquenta e tal anos ganha 1830 euros. É verdade que pode trabalhar fora do horario do publico e ganhar no privado (o q supostamente ao é permitido aos juizes, apesar de haver sempre forma de contornar alguns desses impedimentos). é verdade que quem chega a director de serviço ganha mais. Mas o privado hoje em dia já nao paga o que pagava. como pode ver estamos a comparar um salario de 4500 euros com um de 1800, acha realmente q os medicos sao beneficiados?

Wegie disse...

Vejo que evitas abordar o assunto Procuradoras. Ah faneca!!!

josé disse...

A comparação deve fazer-se com o que deve ser comparável.

Um juiz é um titular de um órgão de soberania. Como um deputado ou um governante.
Um militar não é...e no entanto ganham mais que os juízes.

Wegie disse...

Caladinho como um rato. Há temas mesmo chatos...

josé disse...

Não conheço as procuradoras de lado nenhum e não quero saber o que dizem os jornais. Não informam. Apenas publicam coisas.

Parece-me exagerada a medida do CSMP de demissão a partir do momento em que foram as procuradoras quem descobriu o assunto e o denunciou. Parece-me porque não me informei devidamente nem me interessa por aí além.

josé disse...

A Ana Paula Vitorino não andou com um foragido? Foi demitida de alguma coisa?

josé disse...

Rui:

Os tais 4500 só os conselheiros lá chegam. E é preciso vários anos de profissão para lá chegar. Os que chegam...mesmo que tal não se aplique aos conselheiros do Administrativo.

O bastonário Marinho e Pinto entendeu logo que tomou posse fazer-se pagar como um conselheiro. Et pour cause.

Wegie disse...

Pois eu acho o assunto interssantíssimo. Dava um bom filme pornográfico: As Procuradoras Malucas.

josé disse...

E que sabes do assunto? Explica aqui que estou por saber..,

Rui disse...

josé, quanto ganha um magistrado em inicio de carreira? e após 6 anos de carreira? actualmente os medicos apos 6 anos de curso e 6 anos de especialidade, estao a oferecer lhs contratos de 1500 euros e menos. Penso que qualquer procurador tira isso com 5 (ou se calhar agora até so com 3...) anos de direito e mais o curso do CEJ (q ao sei qts anos sao mas que penso sao menos do que 6...).
Obvamente q os juizes sao titulares de orgaos de soberania, mas os medicos cuidam da vida humana e os agricultores é que produzem o bem mais essencial de todos que é a comida e lá por isso recebem salarios de subsitencia..

Quanto aos militares, issosim deveriamos discutir as condiçes oferecidas a estes profissionais pois aí sim me parece q as regalias e salarios sao estupidamente exageradas para um pais sem guerra há mais de 30 anos...(mas mesmo assim parece-me ser um problema menor face a gestores publicos, PPPs, IPs e entidades reguladoras)

Wegie disse...

O foragido da Vitorino é o Luis Pardal?

josé disse...

Não sei.Não leio a Caras a não ser no barbeiro e hoje fui lá mas só havia a Gente. Ou seria ao contrário?

Quanto aos vencimentos: os médicos ganham mal se formos a ver o salário base. Mas o que quero saber é o que lhes depositam no fim do mês, na conta. É isso que importa e não os números que botam cá para fora.

Um

zazie disse...

Acaso sabem o que significa órgão de soberania e quem decreta vencimentos de acordo com a função?

Querem comparar o quê com o quê?

josé disse...

Era uma que tinha o Ronaldo e uma tal Irina na capa. E também o Tom Cruise e uma tal Katie que se separou do mesmo e que têm uma filha de seis anos chamada Suri.

Por coincidência ouvi hoje antes das oito da manhã os parodiantes da Antena Um. O António Machado a imitar a Luciana Abreu e que se referia ao tal divórcio do Cruise.

A piada do Machado ( que gosto de ouvir) estava bem conseguida a imitar a Luciana Abreu que também se separou do Djaló.

Estás a ver como sei nada de nada destas coisas?

josé disse...

O Machado põe a Luciana a falar à moda do puorto e a chamar "anão" ao Cruise e "preto" ao Djaló. Tem piada.

zazie disse...

ehehehe

foca disse...

Isto hoje está uma conversa de corporações.
.
Eu quero lá saber da conversa de órgão se soberania!, todos os juízes de Relação ganham como Secretario de Estado?, então e o risco destes, podem ser demitidos a qualquer momento, e os juízes por muito incapazes que sejam é tacho para a vida inteira.
Um outro licenciado com 40 anos de serviço publico ganha menos que um juiz com 5. Mesmo que seja muito mais eficiente no seu desempenho.
O magistrados não recebem como futebolistas, mas comparados com os outros licenciados são uns príncipes, é não é pelo desempenho médio, que é sofrível.
Além disso a taxa de muito bons é obscena, qualquer aluno do 1º ano de estatística explica isto.
.
Quanto aos médicos, num país com 700000 desempregados, em que nenhum é medico, fazer greve é de uma falta de vergonha absoluta.
Os argumentos são arrasadores, ainda hoje um dos sindicalistas dizia que conhecia um tarefeiro que tinha feito 3 bancos seguidos de 24 horas! O indivíduo julga que somos todos lerdos, que não sabemos que esses bancos são passados em mais de metade do tempo a dormir? Os indivíduos têm camas no local de trabalho, e não são para doentes, recebem horas extra pagas a valores indecentes, subsidio de dedicação exclusiva quando os outros funcionários do Estado ainda são proibidos por estatuto de ter outros empregos, e esquemas com viagens pagas e congressos ficticios aos olhos de todos.
Arrasaram ministros como ninguem, têm uma Ordem que já andou mal mas que agora abusa (o bastonario junto aos sindicatos foi deplorável!).
.
Quando existir algum caso de medico ou magistrado a ser colocado na mobilidade voltem a falar de queixas, até lá tenham a decência de respeitar os outros!

JC disse...

Nesta história das Procuradoras badalhocas, como lhes chama com propriedade o Wegie, não percebi uma coisa: andavam as duas com o foragido em simultâneo e sabiam disso? Era uma "menage à trois"?
Ou uma não sabia da outra?

josé disse...

É perguntar ao conhecedor.

Já agora a propósito de vencimentos:

qual o vencimento médio na RTP?

zazie disse...

mas a quantidade de Susaninhas da Mafalda que vieram hoje tricotar para aqui...

foca disse...

RTP, RDP, TAP, ANA, CP e outros, uma pouca vergonha.
.
E os colegas dos impostos e Tribunal de Contas, que recebem mais dois salários por ano que os demais?

Floribundus disse...

infelizmente não tenho conhecimentos nem capacidade intelectual para seguir tão elevados raciocínios.

P. disse...

Rui:
Um juiz com 15 ou 16 anos de serviço aufere, actualmente (2012), € 1.989,00 x 14 meses totalmente líquidos (de impostos, ADSE, CGA) - € 2500,00, se considerarmos os subsídio de compensação (residência), que todos querem cortar (faço as contas x 14 para que se possa comparar com os “da privada”, que ganham x 14).
E nada mais. Nada de horas extraordinárias. Nada de férias pagas pelas farmacêuticas. Nada de consultórios privados. Nada de docência remunerada. Nada veículos de serviço. Nada de consultas grátis por cortesia profissional. Nada de prémios de produtividade. Nada de subsídios de risco. Nada de limitação do horário de trabalho.
Hoje, um juiz com esta antiguidade (e com pretensões a progredir na carreira) tem normalmente um curso de Direito de 5 anos, um curso de preparação de 1 ano, um estágio de 3 anos e um mestrado (2 ou 3 anos)…
Não tem visto juízes em greve pelo que ganham ou deixam de ganhar. E talvez não se justifique. Eu também não adjectivo esta remuneração de miserável.
Mas, por favor, não me venha com o discurso dos privilégios dos juízes, das suas reformas milionárias e de como médicos e deputados, por exemplo, esses sim, são uns coitadinos mal pagos.
Foca:
Há juízes "a ser(em) colocad(s) na mobilidade". Chama-se "bolsa" e, normalmente, vão lá parar os que não têm lugar no quadro.

hajapachorra disse...

Eu conheço médicos que trabalham demais (fazer consultas de manhã ou 'passar' a consulta depois de bancos de 24 horas é absurdo e perigoso) e que não enriquecem. Vários e uma em particular. Portantamente vão-se fornicar com o outsourced que vos estiver mais à mão e quando tiverem um enfarte corram para uma clínica privada para não termos que vos aguentar mais a reforma dourada.

zazie disse...

Então vá lá: qual o sentido desta greve.

Alguém que explique, sff.

davsamachado disse...

"V. sabe quanto ganham os juízes? Pouco mais que os professores." Globalmente condiderados, é mentira:

http://www.tvi24.iol.pt/sociedade/juizes-justica-alojamento-salarios-conselho-da-europa-tvi24/1202651-4071.html
http://www.publico.pt/Educa%C3%A7%C3%A3o/professores-com-salarios-mais-altos-do-que-trabalhadores-com-a-mesma-qualificacao-1537826


"Ganham mais que um professor mas há professores e professores.
Os do ensino superior ganham um poucochinho mais que os da primária, ou do básico como quiseres." Poucochinho? Comparemos:

http://intranet.uminho.pt/Module.aspx?mdl=~/Modules/ShowArticle.ascx&ItemID=92&mid=169&pageid=36&tabid=36
http://www.apagina.pt/?aba=7&cat=160&doc=11851&mid=2

"Se estiverem no último escalão ganham limpos mais de dois mil euros.
Um qualquer professor do secundário. Com quarenta anos."
Partindo do pressuposto que um professor hoje em dia começa a trabalhar aos 25 anos (mais coisa menos coisa), se for de 1.º, 2.º, ou 3.º ciclo, já não é verdade.

"juízes com essa idade pouco mais ganham." Ainda nos artigos:

"CEPEJ indica que o salário bruto anual de um juiz ou de um procurador português em início de carreira era, em 2008, de 34 693 euros"
"Assim, anualmente, os professores portugueses ganham, em início de carreira, 26.290 euros; 15 anos depois deverão ganhar 32.021 e, em final de carreira,46.197 euros anuais".

Espero ter ajudado

naoseiquenome usar disse...

"Um juiz conselheiro ganhará líquido hoje em dia, nem sequer 4500 euros por mês.

Qualquer médico de tabanca pública triplica isso"

Isso é um perfeito disparate, se dirigido a quem veste a camisola pelo SNS.
SNS esse que tem sido dos melhores da Europa, mas querem por todos os meios destruir, com extinção de carreiras (ainda nos hão-de dizer como os novos vão aprender sem os "velhos") e de treino específico, com a baixa de qualidade por virtude da contratação ao mais baixo preço.

Pois, o Ministro sabe o que as "Médis" pretendem.

zazie disse...

Quem costuma vestir camisola pelo SNS são as mulheres da limpeza.

zazie disse...

Ah, e os rapazes da Segurança também.

Aqui no meu bairro até é um da Securitas que faz a chamada e lá encaminha as pessoas.

zazie disse...

Nos hospitais, no internamento, as mulheres da limpeza confundem-se com as auxiliares de enfermagem; os enfermeiros fazem de médicos e os médicos não estão.

josé disse...

Esta discussão é um pouco armadilhada. Não me interessa muito saber números tirados ao acaso de estatísticas publicadas. Interessa-me muito mais saber o que realmente cai na conta bancária de cada um dos representantes dessas classes ao fim do mês.

E os números que indiquei podem sofrer de imprecisão, mas comparativamente dão para entender que a greve dos médicos é por causa da "mama". Só por causa disso.

zazie disse...

Não é nada, José. É por causa do povo que vai ficar sem SNS se eles não mamarem.

zazie disse...

Ah e é por causa do "respeito pelos médicos como seres humanos".

Eles explicaram bem o motivo desta greve. Nem sei como se pode duvidar da urgência dela para quem precisa de ser tratado.

josé disse...

Já temos os intrépidos repórteres em directo dos serviços de urgência...nas tv´s.

É uma espécie de reportagem futebolística.

zazie disse...

eehehe

Rui disse...

@P. : longe de mim criticar o que ganham, os juízes quando temos presidentes de empresas publicas a tirar mais de 100 mil euros ano com prejuízos ano após ano. Apenas pretendia chamar à atençao do José (uma pessoa com opinião que respeito bastante e que gosto muito de ler)que de certa forma está " a atirar pedras quando tem telhados de vidro". Ou seja, que assim como certos privilégios dos medicos, tambem os juizes e outros profissionais da justiça detÊm certos privilégios que podem ser facilmente criticaveis nesta altura de crise, ou seja, de "mama" nas palavras do josé.

@José:
imagine que destruiam as carreiras de magistratura ou procuradoria? Faziam-se concursos em que se contratavam nao sei quantas mil horas de juiz ao melhor preço a empresas de trabalho temporario e o mesmo juiz podia avaliar processos de qualquer tipo de complexidade independentemente da sua experiencia. Não acha que isto poria em causa a qualidade da justiça portuguesa? Duvida que seria pior para os profissionais que certamente iriam receber menos individualmente, mas tambem para a foram como os processos seriam julgados?
Nao se justificava uma greve da parte do sector da justiça? Eu garantolhe que tambem nesta situação a imagem publica seria qualquer coisa como "olhem os juizes cheios de privilegios e ainda vÊm fazer greve..."

Floribundus disse...

quando trabalhava em marketing farmacêutico fiz um diaporama com iluminuras e a música 'mack the knife'.

nem lhe conto o que ouvi nas visitas em que acompanhei os delegados de informação, verdadeiras viagens ao interior da trampa.

quando se fala em dinheiro estala a fina camada de verniz

admiro a sua paciência

Carlos disse...

Isto hoje é que foi "facturar" em horas extras!...

Ao Rui:

Sabe, na minha modesta opinião, sendo este, um "Blog" respeitável, é também tendencionalmente tendencioso. Ah, ah, ah!...

Carlos disse...

ops!...

tendencionalmente muito tendencioso

josé disse...

E tende para quê, já agora?

Gostava de saber para poder responder.

sempratento disse...

José.
Um professor do ensino básico ou secundário, com 40 anos, não ganha 2000 € limpos. A não ser que se esteja a referir a um professor com 40 anos de serviço. Um professor do ensino básico ou secundário que neste momento tenha 40 anos de idade, tenha integrado os quadros relativamente cedo, neste momento ganhará cerca de 1550 € limpos, mais dezena, menos dezena. A reforma de um professor dos 2.º ou 3.º ciclos, ou do ensino secundário é de cerca de 2100 €, mais dezena, menos dezena.
No entanto, acho que os juízes e os magistrados ganham pouco.

josé disse...

sempratento:

refiro-me aos que estão no último escalão. E há-os nessa faixa etária, segundo julgo saber.

Carlos disse...

"E tende para quê, já agora?"

Para o óbvio José. Mas isto, não carece de qualquer resposta, basta a observação!

josé disse...

Todos ganham pouco. Os funcionários públicos, entenda-se. Mas o problema vem de trás, essencialmente do nosso atraso económico provocado pela decapitação do capitalismo operada pelos comunistas e socialistas nos anos setenta e nunca mais recuperada.
As distorções que agora se evidenciam entre sectores público e privado, com grandes empresas públicas a pagar o que não podem nem deviam deriva desse fenómeno, a meu ver.

Portugal não produz o suficiente para alimentar essas " mamas" e outras. Muitas outras.

A elevação dos salários dos magistrados que dantes ganhavam quase o que ganhavam os professores ( mas tinham casas de função e prestígio a condizer) operou-se no final dos anos oitenta com a criação de corpos especiais na função pública.

Então equiparou-se um juiz de primeira instância a um deputado ou director-geral e os magistrados cairam numa armadilha: deixaram que os eventuais aumentos ficassem indexados aos aumentos dessas categorias de políticos.
O que fizeram eles? Nunca se aumentaram para além do normal aumento da função pública ao longo dos anos. Mas aumentaram as regalias paralelas...

Resultado: um magistrado ganha menos que essas categorias.

Carlos disse...

"... provocado pela decapitação do capitalismo..."

Será talvez por isto, que a crise que estamos a viver, tem o epicentro na ganância do sistema capitalista/terrorista em todo o mundo. Mas claro!...a tendência, é para culpar os que incomodaram os proletários: Amorim, Salgado e C.ª.

josé disse...

Já tentei por várias vezes explicar o que entendo por tal fenómeno.

A riqueza de um país, quando não é natural ( como em Angola, por ex.) depende de vários factores e um dos mais importantes são as pessoas que investem e geram riqueza com indústrias.

Dantes havia disso em Portugal a um nível mundial. A CUF, os Mellos,os Champallimauds e todos os que a esquerda comunista apelida de "donos de Portugal" eram essas pessoas que geravam riqueza. E foram essas pessoas que foram descapitalizadas e escorraçadas por essa esquerda em 1975.

Portugal nunca mais foi o mesmo desde então. E quem os escorraçou ainda anda a dizer que são eles os maus da fita.

Esse discurso permeou os media de tal modo que podemos ler o que o Carlos escreve e outros também. É o discurso dominante em Portugal e é por isso que costumo dizer que a Esquerda ainda manda ideologicamente no país.

josé disse...

O óbvio tem bnarreiras opacas. Gostava que lhas tirasse para eu poder ver esse óbvio que não consigo enxergar.

zazie disse...

Este saujeitinho tem tanta má-fé e é tão burrinho.

Será que o palerma nem sabe o que significa outro chavão que é capaz de repetir:

"capitalismo selvagem".

É que esse sim, com a internacionalização criou merdas de fuçanga. Agora o que nós tivemos era capitalismo decente. E hoe temos saque indecente a que v.s chamam "socialismo- se for feito pelos v.s e "liberalismo" se for pelo PSD.

zazie disse...

O óbvio é a má-fé de quem projecta os seus próprios defeitos nos outros.

Este tolinho não se enxerga. Passa a vida no giro, a patrulhar tudo.

zazie disse...

Pois é. Este é o tal discurso que todos papagueiam e este video dos tipos ainda veio dar mais alento à patranha.

Não sei como se desmonta esta mentira. Eu oiço-a a quem nem é burro e deveria interrogar-se antes de papaguear.

E já deixaram descendência- já se clonaram.

Carlos disse...

Já cá faltava, a "cornista, assim mesmo, cornista de costumes".

zazie disse...

Mas tem piada ouvir-se tanto anti-capitalista, como o Rosas, a tentarem explicar que o problema do nosso malvado capitalismo era ser fascista.

Porque eles depois dizem que é preciso criar riqueza e um capitalismo bom- talvez estrangeiro.

Nunca explicam como resolvem a contradição entre serem anti-burgueses e anti-capitalistas e querem um capitalismo sem ser "salazarento".

zazie disse...

Depois sou eu que insulto...

Vou guardar este que, daqui a bocado, o gajo chora e berra que foi insultado e mais não sei quantos, que lhe dei uma coça.

josé disse...

A esquerda e a cripto-esquerda socialista prefere os Sócrates, Jorges Coelhos e Relvas a mandar.

Com o Balsemão a aplaudir e o Ricardo Salgado a financiar.

zazie disse...

ahahahah

Mas é que é isso mesmo.

josé disse...

Tudo o que fuja desse esquema é salazarento e fassista. Anti-democrático.

É este o panorama.

josé disse...

Depois aparecem génios da política tipo António Costa ( próximo dirigente máximo do PS).

O Costa a mandar é o triunfo da fuçanga.

josé disse...

Quem escolheu um Sócrates para primeiro-ministro e não o correu a pontapé metafórico logo na altura da licenciatura, tem o que merece.

Carlos disse...

José,

"Olhe que não, olhe que não!..."

josé disse...

Depois aparece o político dos políticos em Portugal, o pateta Mário Soares a dizer que "O Governo está paralizado".

Nem tem o pudor de se lembrar do que disse e fez em 1984, altura em que o FMI cá veio pela segunda vez, pela sua mão, depois de ter entrado a primeira vez em 1978 precisamente pela mesma mão.

Um indivíduo destes não se enxerga mesmo.

Carlos disse...

No turbilhão...

O meu último comentário é relativo ao das 11,45 do José, obviamente!

zazie disse...

Ainda ontem um amigo meu dizia o mesmo- a propósito da fuçanga e do António Costa.

A escardalhada, em se chegando à frente, suplanta, em ciganice, os vícios "fassistas".

Mas a ideologia vende. Com papas e bolos se enganam os tolos.

Cris disse...

Este Carlinhos do Rio Tinto , a cada cavadela , encontra uma minhoca . E originalidade , alguém lha viu ? Só se fôr aqui : http://partidoum.blogspot.pt/

Carlos disse...

Oh Cris,

Não tenho qualquer participação na Cª. mineira, nem sou de Gondomar.

Quantos ás minhocas, cada um/a defende as suas, não é?

Mas, seja bem-vinda à conversa, até porque, pela foto, me parece muito linda e assim sendo - é um gosto!

Wegie disse...

Mellos? PPC's? Não existem. São fábulas decapitadas...

Wegie disse...

As badalhocas andavam metidas com o mesmo indivíduo.

Carlos disse...

Pum! sssssspum, pum!

Só para marcar o centésimo.

S.T. disse...

O centésimo ou a centésima ?

;-)

S.T. disse...

( Alarvidade )

Carlos disse...

S.T.,

Não sei se foi colega do cientista da lusófona, agora ministro, mas eu referia-me ao centésimo comentário. Ainda tem dúvidas?

Mas mesmo que houvesse gralha, a que se deve tal preciosismo?

Carlos disse...

(Vacuidade)

Carlos disse...

Voltando ao "post"

"Os médicos estão assustados"

Os médicos estão tão assustados, que até tiveram medo de ir trabalhar hoje.

A bem do SNS, bem hajam.

Cris disse...

«Córnicas» !!! E se são menos do que cem , vai a bom trote o solípede...

sempratento disse...

José:
Aos 40 anos de idade, mesmo que nunca se tivessem congelado as progressões na carreira docente, um professor do ensino básico (2.º ou 3.º ciclo) ou secundário, estaria no atual 3.º escalão (anteriormente 6.º,se não estou em erro). Esse escalão implicará um vencimento limpo na ordem dos 1550/1600 euros (mais dezenas menos dezenas, como já disse). Com o congelamento das progressões nem sei se lá se chegará.
Um professor que se reformou no topo da carreira ofere de reforma cerca de 2100 euros limpos.
A progressão na carreira docente não é linear.
Só com cerca de 26 anos de serviço (talvez perto dos 50 anos de idade) é que um docente chegaria ao topo da carreira. Isto caso não tivessem sido congeladas as progressões e no contexto da não existência de cotas.
Tudo, caso o docente tenha conseguido um lugar no quadro um ou dois anos após a licenciatura, está claro.

Não obstante, repito que, na minha opinião, os juízes e os magistrados ganham pouco, são pessoas sobre as quais são depositadas responsabilidades de importância basilar para a construção e o funcionamento de uma sociedade justa e eficaz, numa quantidade, em regra, absurda, com instrumentos de trabalho absolutamente desajustados, quer do ponto de vista material, quer do ponto de vista técnico, sem que sejam grandemente "tidos ou achados" no que a isto concerne.

Carlos disse...

«Córnicas» !!! E se são menos do que cem , vai a bom trote o solípede...

Hummm!...mosquitos por cordas?!

Carlos disse...

Cris,

Tenha lá calma, que ainda agora começou! pelo caminho pode também ficar magnetizada na sua "córnea"

S.T. disse...

« Demonstrando um grande sentido de estado e na tentativa de mitigar as consequências da greve dos médicos prevista para hoje , o Ministro Miguel Relvas começou esta manhã a sua licenciatura em medicina, na Universidade Lusófona, esperando concluí-la pelas 13H30m ainda a tempo de fazer algumas consultas durante a tarde de hoje » ( recebida há pouco , via s.m.s. )

;-)

Carlos disse...

Bem me parecia, que foi colega do equivalente a ministro, na Lusófona.

(vacuidades)

Rui disse...

José quanto à discussão política já viu este vídeo? Acheimuito interessante e penso que poderá gostar tb
http://youtu.be/WOrv8IH1ZB0

Ab