Páginas

segunda-feira, 9 de julho de 2012

A RTP na carreira do tiro ao Relvas...

A RTP2 da fantabulosa repórter Felgueirinhas que em tempos foi a Nova Iorque tocar à campainha da porta de casa da camareira do hotel onde esteve hospedado D.S-K desta vez deu a conhecer uma reportagem fundamental para a nossa informação actual: os repórteres intrépidos foram à universidade Lusófona consultar uns papéis organizados em capas de plástico com rótulo, disponibilizados numa sala de aulas e com a vigilância de dois responsáveis da instituição.
O assunto momentoso era a licenciatura de Miguel Relvas e particularmente o processo de equivalências que lhe foi concedido por aquela universidade. Em resumo: uma vergonha para qualquer professor que se preze e para uma universidade que vive do prestígio. Marcelo Rebelo de Sousa, ontem na TVI disse tudo.

O assunto não traz notícia particular porque já se pressentia a facilidade. O que traz notícia é a presteza com que a RTP trata este assunto. Em 2007, aquando da licenciatura de José Sócrates na Independente andaram sempre a reboque dos outros e demoraram o tempo que puderam para não noticiar. É verdade que o responsável José Alberto Carvalho já lá não está, mas os costumes continuam na mesma: a pouca-vergonha continua, agora por motivos diversos e ainda mais suspeitos: Relvas prepara-se para lhes tratar da saúde e privilégios incontáveis e de caminho reduzir a despesa nacional em mais de um milhão de euros por dia que é quanto a RTP custa aos contribuintes portugueses. É essa a razão da presteza no tiro ao Relvas.

7 comentários:

Floribundus disse...

no telejornal da tvi esteve um representante da Lusófona.

Bolonha não foi só 'brigate rosse'
é também pc de p

Carlos disse...

...e no entanto, quanto ao facto, é um não-facto. Ou seja, não há caso de licenciatura porque a licenciatura pura e simplesmente não existe.

zazie disse...

É como a tua cabecinha: não tem lá nada dentro e, no entanto, tu teclas.

cfr disse...

a licenciatura relvada( igual à do outro só que esta não foi a um domingo) parece ter sido escolhida para corta-fogo do refugiado em paris. o beirão honesto continua a não ver motivos para o incomodar a vir dar uns esclarecimentos sobre o que os arguidos andam a (des)dizer quando interrogados. Por exemplo, esclarecer quantas reuniões houve, em que datas e quem esteve presente.deve haver actas, não?

ae disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
ae disse...

O Relvas é uma besta.Os tugas são umas bestas, e não há corno de santo que lhes valha.

JMCL disse...

A propósito da RTP: daqui a uns anos perceberemos se a venda do canal foi um negócio de favor, negócio consigo mesmo ou algo semelhante, porque o Relvas não pensa prioritaria e seguramente no erário público.
É absolutamente incompreensível como se deixa um dossier deste calibre nas mãos deste sujeito, que o pode usar como arma contra terceiros.

Relvas é um escroque do piorio. Tem um desempenho mais que mediocre na lei da reforma do poder local, legislação covarde e inconsequente e ninguém se atreve a dize-lo. É inaceitável que se tivesse consagrado o princípio do incentivo à fusão das câmaras e o da obrigatoriedade de fusão das freguesias - cedência ao poder do caciques e prepotência com aqueles que não têm poder reivindicativo!!! Um autêntico nojo!