Páginas

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

O Correio da Manhã é o exemplo do jornalismo?

No Expresso da Meia-Noite, reunem-se á volta de Ricardo Costa, os responsáveis por alguns dos principais jornais e revistas portugueses: Cristina Figueiredo do Expresso; Miguel Pinheiro, da Sábado; Martin Avillez, do i e o incrível João Marcelino do Correio da Manhã.

Este Marcelino está a dizer que o jornal de Sexta, da TVI, de MMG não é jornalismo, muitas vezes e que , tirando a FOX, nunca viu nada disso. Miguel Pinheiro diz-lhe que há um entrevistador na BBC e outro na CNN que ainda são mais violentos no jornalismo que fazem. Marcelino contesta. Miguel Pinheiro diz muito simplesmente que MMG no jornal de Sexta, contava factos que se passaram. Factos, portanto, são a essência do jornalismo. Coisas que aconteceram e existem. Marcelino fala-lhe das caretas, do nariz de Pinóquio e esquece-se dos títulos de primeira página do jornal que dirige.

Este Marcelino já se olhou ao espelho do jornalismo que apadrinha do CM? Sobre notícias judiciárias, por exemplo, já se deu conta da verdadeira vergonha de desinformação e manipulação de algumas notícias sobre casos mediáticos, como seja por exemplo o da Casa Pia?

Este Marcelino não tem vergonha mínima do que acaba de dizer? Não tem mesmo, de facto.
O gajo não se lembra do caso das cassetes sequer? E outros?

Isto é incrível. Um dos piores jornalistas portugueses em termos de ética e jornalismo de categoria, vem agora dizer isto?

PS Um lapso arreliador pôs-me a escrever que o Marcelino era o reponsável pelo Correio da Manhã. Não é. Já foi e é em relação a esse tempo que me refiro. Agora é responsável pelo Diário de Notícias, um jornal em franca melhoria em tudo menos numa coisa: na sua dependência atávica do poder que está. Por isso, a lamentável figura de Marcelino no programa.

8 comentários:

Diogo disse...

Desinformação e manipulação é crime. Este Marcelino não deve ser julgado (não por juízes a soldo) e punido?

joserui disse...

Por acaso vi isso. De esguelha, mas vi. Olhe uma coisa, quem é pior? Esse tal de Marcelino, ou quem o convida? Certamente, para quem o convida, o Correio da Manhã, é jornalismo de referência. O pasquim. Pasquim de referência.
Estão todos bem uns para os outros. Maravilhosamente bem. -- JRF

Flash Gordo disse...

Reparei nessa intervenção. Para além do mais, vindo de jornalistas, é interessante verificar como se agarram (dependendo do caso) ao acessório. Para perceber basta ver as frases do passado sobre o caso Marcelo, que estão no post do João Miranda. Como os perigos para a democracia variam!

Octávio Manchado disse...

João Marcelino não é do DN?

Carlos disse...

Só um reparo, a pessoa em causa é o responsável do DN, e não do CM. Além do mais foi o jornalista citado pelo Sócrates na entrevista á RTP,aquando do ataque á TVI,como um grande profissional.
Para se perceber como o PS se tem movimentado ao longo dos anos,se calhar é importante ler o livro do Rui Mateus co-fundador do PS -MEMÓRIAS DE UM PS DESCONHECIDO-.

Fartinho da Silva disse...

Permita-me um pequeno reforço ao seu post, o antigo Diário de Notícias é hoje, apesar de ainda não ter sido alterado o seu nome, o Jornal Oficial do Partido Socialista!

Isto foi dito e escrito em 2005 por um dos melhores blogs portugueses e que entretanto teve que ser encerrado em 2008 devido a pressões inacreditáveis por parte de membros do partido socialista!

Tino disse...

O joãozinho veio hoje debitar a lenga-lenga no Diário Socratino.

Ainda assim, pelos 5 minutos que vi ontem, pareceu-me que a criatura começa a ver o barco a afundar. E é tempo de os ratos mudarem de sítio...

hajapachorra disse...

Bem, o Marcelino foi jornalista desportivo. Quer dizer ainda é pior que reles jornalista, está abaixo de lacão.