domingo, 9 de dezembro de 2018

A corrupção estilizada

CM de hoje:



O presidente do tribunal de Contas e do Conselho de prevenção da corrupção escreve no CM de hoje para dar conta de que a corrupção é um flagelo nacional. E "qualquer cidadão, no seu dia a dia pode envolver-se em situações ilícitas e que podem configurar fraude e corrupção".

É uma forma de estilizar o problema: todos somos corruptos. E por isso ninguém será punido por tal seria insuportável, punir todos por todos.

Por mim prefiro uma visão menos sublimada da questão. Pode ser assim, como o mesmo CM de hoje mostra:


Em todos estes casos há uma figura que conhece o que se passou. É a figura que os poderes que estão querem abater. É fácil de identificar.

Sem comentários: