segunda-feira, 17 de dezembro de 2018

Obviamente, demite-se!

A novel PGR, Lucília Gago não tergiversou em relação à intenção do PSD e parte do PS em alterar o Estatuto do MºPº, passando o CSMP a ter uma maioria de não magistrados na sua composição. Tal como o CSM já tem e parece que ninguém o quer lembrar...

Lucília Gago disse o que nenhum outro PGR que me lembre jamais disse: demite-se no caso de ser colocada em questão a autonomia do MºPº e a proposta do PSD de Rui Rio e de algum PS, com destaque para o apparatchick ( a sua profissão ao longo da vida política)  Lacão, for aprovada na A.R. 

Assim é que é falar! 

Daqui:

A procuradora-geral da República (PGR), Lucília Gago, admitiu esta segunda-feira demitir-se caso haja alguma alteração à composição do Conselho Superior do Ministério Público (CSMP), que considera uma “grave violação do princípio da autonomia”.

Discursando em Coimbra, Lucília Gago aproveitou o momento para “deixar claro que qualquer alteração relativa à composição d Conselho Superior do Ministério Público que afete o seu atual desenho legal – designadamente apontando para uma maioria de membros não magistrados – tem associada grave violação do princípio da autonomia
”.


Sem comentários: