sábado, 11 de agosto de 2018

Os retratos de António Costa

O Expresso de hoje publica uma entrevista ao primeiro-ministro, daquelas tipo frete e orientada pelos responsáveis pelo jornal.

A capa:


Segundo o jornal a entrevista ocorreu em 6 de Agosto,  Segunda-Feira,  de tarde,  e um dia mais para o fim da semana e foi realizada no gabinete oficial de António Costa, no Terreiro do Paço, onde se encontra até acabarem as obras em S. Bento.

Nesse dia 6 de Agosto, António Costa tinha publicado mensagem no Twitter em que anunciava o seu apoio aos que combatiam o incêndio de Monchique. Fê-lo de modo a suscitar comentários pouco abonatórios porque se pôs a jeito, tirando fotos em pose e mostrando que comanda por via telefónica as operações no terreno.  Citou uma AGIF que não se conhece ainda como funciona ( vai começar a funcionar em 2019...) e mostrou fotos tiradas de modo profissional.



À partida estas fotos, agora publicadas no Expresso e as do Twitter são do mesmo dia 6 de Agosto de 2018. As do Expresso, segundo o próprio jornal só poderiam ter sido tiradas nesse dia da parte de tarde, depois do almoço, naturalmente.

As do Twitter. segundo da data e hora da mensagem foram antes das 12:30.



Ou seja, alguém que sabe de fotografia as tirou e não foi um qualquer presente de circunstância a pedido do primeiro-ministro.

Talvez esta imagem esclareça melhor:




Como a fotógrafa do Expresso não se confunde com o fotógrafo acima colocado a manobrar uma das duas máquinas que se vêem, resta concluir que a sessão fotográfica foi profissionalmente concorrida e alguém tirou fotos da parte de manhã, prosseguindo a sessão da parte de tarde enquanto em Monchique se assistia ao espectáculo deprimente da falta de coordenação e amadorismo mais  inacreditável, já denunciado por muitas pessoas, bombeiros em primeira linha.

Daí a cólidade das imagens do Twitter...

Um abuso, certamente como muitos outros pequenos abusos destes pequenos deuses caseiros. Fazem o que querem e sobra-lhes tempo.

Sem comentários: