Páginas

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Jornalismo de intrigas

Fernando Lima, um assessor à antiga portuguesa foi afastado de funções pelo presidente da República.
O jornal Diário de Notícias na semana passada, com justificações grandiloquentes do director João Marcelino, informou que Fernando Lima era a fonte do jornal Público em relação a suspeitas da Presidência da República devido a eventuais vigilâncias e intromissões do governo naqueloutro órgão de soberania.
João Marcelino violou uma regra jornalística básica de não revelação de fontes, fazendo de bufo, com justificações incríveis.
Tal como já acontecera no caso Sara Pina, assessora do PGR SOuto Moura e por causa do caso Casa Pia e das cassetes roubadas a um jornalista do...Correio da Manhã, onde então estava João Marcelino. As cassetes foram roubadas e depois publicado o seu conteúdo. Não é preciso um Sherlock Holmes ou um Columbo, para começar a fazer perguntas a João Marcelino.
Os procedimentos, aliás, são muito parecidos: um assessor manifesta a um jornalista "amigo" uma preocupação com a segurança das comunicações e acaba por ser despedido, porque essa conversa vem a ser publicada num jornal dirigido por João Marcelino.
Porquê e para quê?

PS: um outro incrível, António José Teixeira que se intitula jornalista, disse agora na SIC- Notícias, que isto é "grave, muito grave e exige explicações antes das eleições".

A explicação que gostaria de ouvir a mais esta personagem da gravitas do momento, seria outra: como é que chegou onde chegou? A fazer jornalismo?

17 comentários:

Karocha disse...

Bom post e boa pergunta José.

JMV disse...

Como deve ser bom iludir a floresta com a imagem focada apenas na árvore?

Não parece evidente que está aqui em causa uma questão de regime? Em que se comprovou que um PR em exercício conspirou activamente para remover um PM em exercício?

E que não se trata assim, senão numa escala irrisória, de uma questão ético-deontológica, certamente a dirimir na sede própria mas sem que isso bnubile a questão maior?

Mani Pulite disse...

Para quem trabalha de facto e desde há muito o tal Marcelino?A resposta a esta questão explicará tudo.Obrigará também a rever de alto a baixo todo o processo da exploração política do caso Casa PIA.Mais não digo por agora a não ser que venha a ser necessário.A conspiração contra Cavaco ou pára já ou haverá consequências para si Sr.José S.

josé disse...

A pergunta básica de qualquer investigador de meia tijela é esta:

A quem aproveita o crime?

A resposta, neste momento, já a sabemos...

josé disse...

JMV:

Confesso que não atinjo o seu ponto de vista. Então o PR conspirou para remover um PM do cargo?

Em primeiro lugar, permita-me a pergunta simples: como é que começa a conspiração?

De acordo com a lógica do raciocínio, tudo deveria ser falso, em primeiro lugar. Ou pelo menos com uma falsidade plausível e mesmo assim aproveitada pelo PR para insinuar suspeitas sobre o PM.

Agora repare nos métodos: e maléfico e maquiavélico PR, envia o assessor falar com um jornalista "amigo", neste caso do Público, para lhe transmitir o recado: o PR suspeita que o PM o anda a tramar com vilgilâncias inadmissíveis.

Aqui, o caso já se torna verdadeiramente maquiavélico: o PR deveria saber que estes segredos revelados a jornalistas não são para guardar ( até porque o desiderato seria a publicação...) e por isso, sabendo da falsidade da suspeitas, espera encontrar um efeito na opinião pública, virando-a contra o PM.

É assim o raciocínio da coisa?

Então como explica o papel do Marcelino?

Denunciar uma tramóia do PR, revelando uma fonte e fazendo de bufo? Por conta de quem? Da democracia? Deixe-me rir.

E quem é que num caso desses sai melhor do assunto? O PM ou o PR?

Então qual o papel do Marcelino, sabendo isso mesmo?

E no fim de contas...a história de Fernando Lima pode ou não ser verdadeira?

Sim...pode ou não pode?

É essa a pergunta a colocar, independentemente da intriga do Marcelino.

JMV disse...

Muito bem. Veremos - se é que veremos, em bom rigor - se é como diz.

Desconfio que não seja, isto desde logo pelo que já se sabe, concretamente aquela mensagem de correio electrónico dirigida pelo Sr. Luciano Alvarez ao Sr. Tolentino, confirmada, após um primeiro repúdio parcial, pelo JMF e, por omissão de contestação, pelo Fernando Lima (que aí fora directamente visado como sendo o núncio do Prof. Cavaco).

Estes me parecem os factos e todos eles ocorreram por directa acção, digamos assim, dos seus intervenientes: o Sr. Luciano quis ouvir o Sr. Lima, que quis transmitir um "pedido/recado/encomenda" (?) do Prof. Cavaco Silva, o Sr. Luciano quis pedir ao Sr. Tolentino que a fonte da notícia tivesse a sua putativa fonte na Madeira, etc.

Ora, nada disto - que é sabido e não só não foi contestado como foi mesmo confirmado - é exclusivamente imputável aos respectivos autores/agentes. Não lhe parece? Seria aqui, pois, possível qualquer manipulação se são factos próprios?

Por mim, espero céptico e apesar de tudo extremamente desiludido, pelos próximos "episódios"..

Mani Pulite disse...

A entourage do candidato a Ditador é das Secretas.É público e notório.Desde há mais de 4 anos instalaram um clima de medo em Portugal perseguindo de todas as maneiras os opositores.É público e notório também.Não tenho qualquer duvida que vigiaram Cavaco e assessores como puderam desde sempre.E montaram toda esta operação para dar inicio ao golpe de Estado que Sócrates e Louçã preparam para tornar viável o Governo Sócrates-Louçã que está na calha se os resultados o permitirem.O Marcolino corre pelo Sócrates desde há muito.Como director do Correio da Manhã abriu-lhe o caminho, em 2003 e 2004, que lhe permitiu ascender a Secretário-Geral do PS.Um trabalhinho muito bem cozinhado, tal como só os homens das informações sabem fazer.

RB disse...

Isto por aqui anda tudo delirante... Deve(m) estar a brincar, só pode.

Colmeal disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Colmeal disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Colmeal disse...

É isso mesmo José, qual é a agenda secreta deste Marcelino e a quem serve ?
Sempre me causou muita perplexidade a sua passagem do jornal Record para director do Correio da Manhã, mas no caso Casa Pia ele pagou muito bem esse favor ... e o seu prémio foi a passagem a director do Diário de Notícias e a substituir quem ?

Foi o António José Teixeira, pois foi.

Já agora vejam quem vai ser a próxima vítima do "engenheiro" (e já vamos em 9 jornalistas processados) :

Sócrates requere abertura de processo contra jornalista João Miguel Tavares

joserui disse...

como é que chegou onde chegou?
Ahah. Ora aí está uma pergunta que servia para todos os políticos e os que gravitam em volta deles. Por algum motivo, nunca sai esta pergunta.
E no caso do senhor primeiro ministro de Portugal, estando clara a resposta, mesmo sem a pergunta, o resultado é o mesmo. -- JRF

Zé Luís disse...

Socratismo de sarjeta e pasquineiros da treta.

Parabéns, José, por questionar quem é este Marcolino. É que parece que ninguém lembrava o caso das cassetes do CM, afinal não sou só eu...

E o ex-director do Rascord que atacava violentamente o Jaqim Oliveira por causa do futebol e das tv's, os direittos e a pub, e agora é guardanapo do homem que, enriquecendo com subterfúgios mil como denunciava o Rascord do Marcolino e Ratazana, acabou a comprar o JN, o DN, a TSF?...

joserui disse...

Em que se comprovou que um PR em exercício conspirou activamente para remover um PM em exercício?
Já se comprovou isso tudo? He lá. E foi o tal de Marcelino que comprovou isso tudo? Se comprovou, está comprovado! Não iludamos a floresta. -- JRF

O JUSTICEIRO disse...

Pois... já aqui foi dito.
Como se poderá perceber que um indivíduo que trabalhava no Jornal Record, que mal sabia escrever um artigo desportivo, passe para a comunicação social tida por séria, como é o caso do DN????

E como esse há outros: Beto Carvalho; Judite Sousa, Fátima Campos Ferreira, Clara Sousa; Mano Costa, o inefável Bettttencourt; Intestino Delgado e outros....

JÁ NÃO HÁ PACHORRA PARA VIVER NESTE PAÍS DE MERDA!

Tino disse...

Estes crápulas do PS atentam contra o PR e depois fazem-se de vítimas.

Este engenheiro é o maior mafioso que existiu em Portugal.

Isto é pior que na Sicília!

http://socratinice.blogspot.com/

Aci disse...

http://clix.expresso.pt/socrates-e-o-pior-primeiro-ministro-desde-1985=f536594