terça-feira, junho 29, 2021

Afinal, quem é que Joe Berardo enganou?

Em 1 de Fevereiro de 2012, o MºPº andava no remanso habitual do "à justiça o que é da justiça; à política o que é da política"...assim: 

  


Passados quase dez anos, o MºPº acordou da letargia...mas falta ainda gente a entrar na "cana". Os principais, aliás, os fautores reais da burla gigantesca. 
Será desta que os finórios da banca, arquitectos da marosca e que se têm safado sempre entre pingos da chuva, vão pagar as favas ao dono, ou seja ao povo? 
Veremos novamente os suores frios do mister que remains constant nas manhosices de sempre e as perlas a desbotar-lhe o cabelo pintado? 




A história desta burla já foi contada...e é preciso dizer que em Portugal não há prisão por dívidas. Para além disso as burlas, se existiram ocorreram em 2006, tendo como protagonistas pessoas bem mais gordinhas no sistema do que o pobre Berardo que se arrisca a figurar como bode expiatório. Veremos se aguenta a pressão ou se diz o que é preciso dizer, mesmo em modo desbocado. 
Perdido por cem...


Sem comentários:

O director do DCIAP parte a louça