quinta-feira, janeiro 27, 2022

O bombeiro de serviço e a mangueira imprestável no caso Sócrates

 O sindicalista dos juízes escreveu ontem no Público a seguinte crónica: 


O assunto era o ataque despudorado e obsceno a um juiz e parece que o sindicalista esqueceu o essencial: há denúncia caluniosa quando alguém tenta queimar outrém sabendo que as imputações são falsas ou manifestamente infundadas.

Tal como se noticiou aqui:







Assim, o meu comentário à crónica do juiz Manuel Soares, de ontem, é este, gráfico:



Sem comentários:

Os cultores da estatuária salazarista