quinta-feira, agosto 18, 2022

Os rifões são para as ocasiões

 A propósito de um rifão sobre a caramunha aqui fica um compêndio deles, já antigo ( a edição é da primeira metade do séc. XX) mas muito instrutivo sobre a sabedoria popular e a nossa cultura ancestral. 

O autor, Pedro Chaves, prefaciou a obra de compilação em 1928 e voltou a anotar em 1945. Assim:







Há ditados e rifões  para todos os gostos e feitios e vou escolher  para aqui os relacionados com a justiça e tribunais e a higiene e medicina, já no final do livro de 452 páginas:






E as páginas sobre o fazer...




Esta cultura perdeu-se e os que a perderam mais depressa são os literatos e jornalistas...


Sem comentários:

Contratos públicos: quem os não tem?