domingo, 17 de fevereiro de 2019

O aldrabão de sempre está de volta...

O Expresso de ontem publicou manchete em que dava conta da intenção  do "Prestigiado Instituto de Estudos Políticos de Paris ( Sciences Po) da Universidade de Sorbonne poder vir a anular o diploma de mestre de José Sócrates. "

Foi assim e a notícia não era equívoca, como por vezes acontece:


O que é que faz o indivíduo, depois de sair o jornal? O costume, através do seu advogado do costume, o impagável João Araújo:

“Nesta manhã de sábado cumpro o que se vem tornando uma habitual tarefa – desmentir a manchete do Expresso”, é desta forma que começa o comunicado que José Sócrates, através do seu advogado João Araújo, fez questão de enviar às redações às 19h deste sábado. Em causa está a manchete do semanário português onde se pode ler que a Universidade Sorbonne admite vir a anular o mestrado ao ex-Primeiro-Ministro.

Sócrates explica que o seu mestrado em Ciência Política foi tirado no Institut d’Etudes Politiques de Paris, mais conhecido como Science Po, e não na Universidade Sorbonne, daí afirmar: “[É] difícil tirarem-me o que nunca tive. O meu mestrado foi obtido em Sciences Po
.”

Não "tirou" a coisa na Sorbonne, mas na Sciences Po... e fica tudo dito. 

O advogado Araújo, apesar de saber francês tem dedos de prestidigitador e não de pianista e por isso não quis saber de mais nada que o seu cliente lhe disse. Não foi ao sítio daquelas universidades de Paris confirmar a alegação e meteu o pé na mesma poça da aldrabice em que aquele mergulha com frequência:

Sciences Po est membre fondateur de l'Université Sorbonne Paris Cité, qui rassemble :
4 universités pluridisciplinaires : l'Université Sorbonne Nouvelle - Paris 3, l'Université Paris Descartes, l'Université Paris Diderot et l'Université Paris 13.
5 grands établissements d’enseignement supérieur et de recherche : l’École des hautes études en santé publique (EHESP), l’Institut national des langues et des civilisations orientales (INALCO), l’Institut de physique du globe de Paris (IPGP), la Fondation Maison des sciences de l'homme (FSMH) et Sciences Po.
5 organismes de recherche : le Centre national de la recherche scientifique (CNRS), l’Institut national d’études démographiques (INED), l’Institut national de recherche en informatique et automatique (INRIA), l’Institut national de la santé et de la recherche médicale (INSERM) et l’Institut de recherche pour le développement (IRD).

Sem comentários: