Páginas

segunda-feira, 25 de junho de 2012

O comunismo já morreu, ó Jerónimo!

Sapo Notícias:

O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, considerou hoje que a moção de censura do PCP ao Governo é dirigida contra o mundo e a realidade, em nome de um projecto político radical que nunca ganhou eleições em Portugal.

O PCP é um anacronismo ambulante na política portuguesa. Porém, com os jornalistas que temos, muitos deles antigos comunistas e outros que aprenderam a detestar o "fascismo" e mitificar o 25 de Abril, pedras angulares da ideologia do "partido", o assunto é tabu. Ninguém se atreve a dizer ao pobre Jerónimo, quando cerra aquela mandíbula, que o rei vai nu.
Outro pobre, Mélenchon, em França, é um tribuno excepcional e a esquerda comunista francesa nem é sequer o PCP português que continua a achar que o mundo ainda gira como na segunda metade dos anos oitenta do século passado e do anterior. Mesmo assim levou um banho eleitoral que até arrepia.
Em Portugal, Jerónimo e sus muchacos no Parlamento, com destaque para o jovem Bernardino e principalmente aquele que usa óculos e parece acreditar no que diz, ainda não repararam que o comunismo morreu.
E não há fantasma que o ressuscite.

12 comentários:

JMCL disse...

E morreu também pela sua incapacidade em explicar o espírito humano!

Lura do Grilo disse...

Não morreu! Assume novas formas, sofre metamorfoses continuadas e veste outras roupagens: veja-se a américa latina.

Streetwarrior disse...

Sim José, pode(mos) até conhecer o passado, saber de algumas formulas e como se processariam as coisas....mas a verdade seja dita.
Se não fosse o PCP com a sua feroz oposição, isto era mais do que um esgoto de ratos ...era uma fossa humana.

Diga lá...tira-se o PCP da equação e quem faz oposição á gatunagem?
È que podem até ter parado no tempo...mas há valores que são intemporais!

Rui disse...

josé a verdade é q o PCP tem um votação expressiva, e sempre se maniestou anti troika, pelo exemplo da grecia em q o Syriza obteve uma votação expressiva, nâo sei até que ponto não poderá vir a obter vantagens eleitorais futuras derivadas do seu posicionamnto anti troika e de uma aparente maior seriedade dos seus deputados...

JMCL disse...

Não obstante estar morto o comunismo - pelo menos como forma de governo (e nem sei bem o que se passará na América Latina) - o PCP tem feito diagnósticos meritórios sobre o nosso estado de degradação política e social. O problema é que um diagnóstico não é a solução. Falta a terapêutica e aí ... chapéu!

Estarei a ver bem a coisa?

Floribundus disse...

anda muita gente a fingir que a urss ainda existe
não assistiram ao funeral

Wegie disse...

O José é muito perspicaz...consta que também descobriu a pólvora.

josé disse...

E já a descobri há muito tempo...mais tempo do que alguns que ainda nem a cheiraram.

Lura do Grilo disse...

Curiosamente é peregrina a ideia que o PCP (comunismo) é menos corrupto que todos os restantes. De facto os índices de corrupção são record onde o comunismo esteve instalado. Os comunistas onde ganham o poder, tal como verificamos em muitos locais de Espanha, são excepcionalmente corruptos e gastadores (basta ver a IU a viajar em 1ª classe, as comezainas em Bruxelas, as comezainas dos sindicalistas de esquerda de Rolex no braço, etc).

josé disse...

A questão é que os comunistas que temos são todos boas pessoas e não estou a ser irónico.

O problema é que as soluções que propõem são meras quimeras, como sempre.

Lura do Grilo disse...

O livro de Bella Dodd (School of darkness), que não encontro, explica a forma como o comunismo actuou nos EUA.

Karocha disse...

Gosto da maneira como ele fala José!